As mais ouvidas

Não é raro chegar aqui em casa e me encontrar no sofá lendo alguma bobagem enquanto rola uma playlist de músicas na Smart TV (melhor aquisição de todos os tempos!). Eu cresci ouvindo música com os meus pais e depois sozinha, no último volume, quando era adolescente e tinha a casa só para mim.

Eu não sou o tipo de pessoa que é louca por música, inclusive eu não manjo nada de música e mesmo com as redes sociais, posso demorar anos para descobrir um cantor ou um a banda que todo mundo já ouve e é fã.

music the royal tenenbaums

Além disso eu sou uma pessoa obsessiva-compulsiva e as vezes acabo ouvindo as mesmas músicas por meses, o que obviamente não contribui para que eu encontre sons novos.

Mesmo assim, sempre acabam aparecendo trilhas sonoras novas para minha vida, aquelas músicas que são tão marcantes que eu não vejo problema algum em ouvir no repeat!

E foi dessa forma que descobri essas pérolas:

Rubel é um artista carioca de voz suave e músicas carregadas de sentimentos. O álbum Pearl foi lançado em 2013, mas tem chamado bastante atenção desde que o clipe da música Quando bate aquela saudade, dirigido pelo próprio Rubel e lançado no ano passado, chegou a um milhão de views no YouTube, e foi justamente por essa música que eu me apaixonei!

O premiado cantor recifense, Johnny Hooker, ficou conhecido por sua participação em trilhas sonoras de novelas globais, mas já vem chamando atenção dentro da música nacional há algum tempo. Performático, mistura referências como  glam rock, o pop e o tropicalismo. A música que escolhi para colocar entre as mais ouvidas é de seu primeiro álbum, ‘Eu Vou Fazer uma Macumba pra Te Amarrar, Maldito!‘, e  está na trilha sonora do filme Tatuagem.

Val Donato é uma cantora paraibana quebra todos os padrões! Seu visual foge daquele conceito forçado de feminilidade (que já debati por aqui), além disso ela é assumidamente lésbica, algo extremamente relevante quando pensamos na questão da representatividade dentro do mercado nacional de música. Val é extremamente talentosa, algo que ela prova com seu primeiro álbum, ‘Café Amargo’, que é totalmente autoral. Foi nele que conheci a música “Para mim, você’, que descreve um amor tão completo e tal intenso que vai te fazer querer amar também.

O cantor Liniker tem feito cada vez mais sucesso, sua banda, seu talento e tudo o que ele representa tomaram conta da internet e agora enchem casas de show. Atualmente é possível encontrar várias de suas músicas online (ele tem EP e uma álbum lançados), mas quando o conheci não havia muito mais do que um punhado de vídeos no YouTube. Eu poderia escolher para essa lista qualquer um dos seus hits mais atuais, mas fiz a escolha óbvia e coloquei ‘Zero’ (de seu EP, Cru) aqui. O motivo é simples: Eu nunca esqueço de como me senti na primeira vez em que ouvi essa música.

Sou completamente apaixonada pela Ana Muller, essa menina poderia cantar a lista telefônica que soaria lindo,´é  difícil resistir a delicadeza de sua voz e de sua música. A cantora – de Vitória – ES – tem seu projeto musical atual descrito como algo descompromissado, introspectivo e experimental, características fáceis de perceber em suas músicas. Escolhi para essa lista a música que eu acho que mais ouvi desde que conheci seu trabalho.

 

Acreditem ou não, é totalmente por acaso que todas as músicas nesta lista são nacionais!

Agora me digam, o que vocês têm ouvido?

 

*imagem e vídeo: reprodução

 

 

 

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Terapia da beleza

Há alguns dias atrás, num momento de desânimo em que eu estava me arrastando pelos cantos de um jeito que nem sapato novo resolveria, decidi juntar alguns produtinhos que ainda não tinha testado e me distrair com o que mais amo: maquiagem. Acabei fazendo uma make completa e compartilhei o processo no Snapchat, no final o humor já tinha melhorado e eu recebi um monte de mensagens com elogios e carinho.

Dia 1

terapia-da-beleza-snapchat-maquiagem-ocabide

Foi tão bacana que acabou rolando de novo e de novo, teve até make inspirado na Siouxsie Sioux!

Dia 2

terapia-da-beleza-snapchat-maquiagem-ocabide-2

Siouxsie Inspired

terapia-beleza-snapchat-maquiagem-ocabide

terapia-beleza-snapchat-maquiagem-ocabide-2

A Terapia da beleza não tem hora marcada e eu nem sei se é algo que quero manter como parte do nosso conteúdo, até porque a parte mais legal é ser espontâneo. Quem irá me dizer se devo ou não continuar são vocês!

Mas eu devo dizer que é terapêutico mesmo, me ajuda a relaxar e esquecer um pouco da vida que anda tão complicada ultimamente. Acho que funciona tão bem por ser um momento totalmente dedicado a mim mesma, e nem tem a ver com beleza (até porque eu nunca uso a maquiagem depois, só faço algumas fotos e depois lavo o rosto).

Ainda estamos em janeiro e já tenho certeza que maquiagem vai ser MUITO presente n’O cabide esse ano. No começo de janeiro eu falei sobre como eu achava que em 2016 O Cabide seria ainda mais uma extensão de mim e eu acho que falarmos mais sobre maquiagem é um reflexo disso.

 

Não esqueça de adicionar O Cabide no Snapchat!

snapcode

Tire um foto do ícone acima com o aplicativo do Snapchat ou nos adicione pelo nome: ocabide.

Geralmente eu aviso que vai rolar Terapia da beleza lá no Twitter (@ocabide), um pouco antes de começar. Vocês gostariam que avisasse em alguma outra rede social?

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Casa em ordem

Vocês devem ter reparado que o blog, e até as nossas redes sociais, tem andado com poucas postagens. Tive que me afastar de algumas atividades por motivos profissionais e logo depois por motivos de saúde. Estou tentando organizar alguns outros projetos e com o tempo produtivo reduzido ao mínimo por causa da minha saúde, quem acabou sendo sacrificado foi O Cabide. Justo agora que tem tanta coisa legal começando a rolar!

O Cabide TV

Pois é, o nosso canal no YouTube acabou de nascer, e eu estou empolgadíssima para encher ele de conteúdo bacana. Vai levar algum tempo, pois quero todo o conteúdo preparado com muito carinho, mas principalmente, com muito embasamento. Tenho muitas ideias para dividir com vocês, acho que esse novo espaço vai acabar criando um novo elo entre nós. Fora isso, estou preparando o maior sorteio da história do blog para a comemoração da estreia do canal, queria ter conseguido me organizar melhor para que isso já tivesse acontecido, mas tudo em sua hora, certo? Então, fiquem ligados no canal pois em breve teremos novidades por lá!

Queria muito falar um pouco com vocês sobre as postagens dos croquis. Gente, se vocês me falassem um dia que tantos de vocês iriam participar eu não acreditaria, e o número só aumenta. Recebo centenas de croquis por email, inbox na página, publicação na página, imagem em comentários no Facebook, direct message, marcação em fotos, e qualquer outra forma que vocês encontram de me enviar seus trabalhos. Diariamente falo com cabideiros que querem, de alguma forma, me mostrar os seus trabalhos. E eu acho isso MARAVILHOSO!!!

Temos planos de criar um espaço mais organizado para vocês aqui no O Cabide, mas isso levará algum tempo, infelizmente. Por enquanto continuaremos como estamos e, se você tem dúvidas sobre como funcionam as postagens e porque as vezes demora tanto para o seu croqui ser postado, vou aproveitar esse post para explicar um pouco sobre isso também:

Quando eu percebi que receberia muito mais do que um croqui por dia, aliás, quando percebi que teria muito mais do que um croqui por dia para postar, criei um sistema, o mais simples de todos para ser sincera. Eu posto os croquis na ordem em que eles chegam até mim, tento ser o mais justa possível pois nem todos os croquis chegam através de uma caixa de entrada onde posso verificar a data e até a hora em que o recebi. Portanto, se recebo um croqui através de uma marcação ou direct message, por exemplo, eu faço um print da tela assim que recebo a notificação para que fique gravado o recebimento.

Dito isso, quero que saibam que todos os croquis enviados até a data de hoje estão organizados e prontos para postagem, porém, são MUITOS (mais do que o normal). Mesmo aumentando o número de postagens diárias não consegui diminuir a lista de croquis que aguardam postagem. Mas se você enviou um croqui, não desanime! E quem ainda não enviou, continue mandando, vai demorar um pouquinho, mas vamos postar, com toda certeza!

E vocês sabem que além de postar na página, nós postamos no Instagram também, né? As postagens do Instagram não estão sincronizadas com as da página, pois lá eu comecei a postar bem depois, mas vou dar um jeito nisso, tá?

Eu pensei em começar a postar os croquis de vocês no nosso Tumblr também, o que vocês acham?

Uma outra coisa que eu sempre repito e vou dizer aqui novamente. Eu nunca deixo de postar nenhum croqui. Não importa qual é a sua escolaridade, se você estuda moda ou não, se você sabe ou não desenhar, se você está aprendendo ou é um profissional. Eu não escolho croquis, eu sinto um prazer imenso em receber tudo o que vocês me enviam e abri esse espaço para que todos pudessem ter seus trabalhos postados, sem exceção. Só peço para que todos mantenham o bom senso, não enviem trabalhos de outras pessoas como se fossem seus, respeitem o trabalho alheio e o direito de propriedade intelectual. Eu digo isso porque é minha obrigação dizer, nós nunca tivemos uma situação como essa. Aliás, nunca tivemos nenhum tipo de climão relacionado aos croquis, nenhum xingamento, crítica ofensiva ou qualquer tipo de brigas. Meus cabideiros são muito finos! <3

Eu tenho uma última coisa para contar para vocês, trata-se de uma novidade muito boa! Teremos uma nova colaboradora que vem para abrir um pouco nossas mentes cabideiras. Um estilista, designer, produtor, seja qual for a carreira que você pretende seguir (pode até não ser uma carreira no mercado da moda), precisa ter um bom repertório. E eu aprendi na faculdade, a mesma que financiei e continuo pagando 5 anos após ter me formado, que não era lá que eu criaria meu. Eu queria que O Cabide fosse capaz de incrementar o repertório de vocês de todas as formas possíveis, mas eu também acho que um repertório totalmente baseado em moda não serve para nada, então nos aventuraremos em novas águas.

Jessica Lopes

Nossa nova colaboradora, Jessica Lopes, é formada em moda sim, mas aqui ela vai falar sobre literatura, sobre a paixão pela leitura, sobre personagens, autores e sobre como é bom poder parar o mundo todo para viver em um outro, feito de papel e letras.

Sua primeira coluna chega em breve, estou super ansiosa e vocês também deveriam ficar!

Daqui para a frente as coisas devem voltar ao normal, obrigada por continuarem conosco, mesmo nessas épocas mais difíceis, vocês são os melhores leitores que uma blogueira poderia ter! <3

Até breve!

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

O Cabide TV

Já há alguns dias estamos nos preparando para mostrar essa surpresa para vocês. O primeiro vídeo no nosso canal no YouTube!!!

Estamos super animados com as possibilidades que o uso de uma nova mídia pode oferecer na forma como trazemos conteúdo para nossos leitores. Falar sobre livros e ilustração vai ganhar todo um novo espectro e vai mudar completamente a forma como vocês interagem com a gente.

O Cabide TV

Fazer vídeos não é algo que acontece do dia para noite, você precisa do equipamento, depois precisa aprender a usar o equipamento e ainda tem que aprender a editar os vídeos. Afinal, nós queremos apresentar um conteúdo de qualidade lá no canal também.

E mesmo nos preparando para criar conteúdo para o canal eu pensei que a Casa de Criadores seria a ocasião perfeita para convidarmos um colaborador e fazer do nosso primeiro vídeo algo ainda mais especial

Eu já conhecia o trabalho do Luis Alessio por causa da série de episódios que ele gravou para a banda Tio Che, que tem o ator global Sérgio Guizé como guitarrista e vocalista. Quando eu pensei em cobrir a Casa de Criadores para o canal o nome dele foi o primeiro que pensei e fiquei super feliz por ele ter topado.

Além das imagens que captou para esse vídeo ele também fez algumas fotos bem bacanas de alguns desfiles, você pode ver algumas dessas fotos no post “Croquis da Casa de Criadores”.

A colaboração foi inédita para ambos, era nossa primeira vez fazendo vídeo e a primeira vez dele fazendo conteúdo de moda. Mas eu tenho quase certeza de que essa colaboração foi um total sucesso, para ter certeza mesmo só falta a aprovação de vocês!

Aguardem pois, muitas novidades relacionadas ao canal estão chegando!

O que vocês gostariam de ver por lá?

*imagem e vídeo: O Cabide e Luis Alessio

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

A minha beleza

Quando eu vi os vídeo da campanha #CamoConfessions da DermablendPro eu automaticamente me lembrei de um post que eu fiz no ano passado sobre beleza, sobre se sentir bonita e sobre o papel que a maquiagem tem nas nossas vidas. Eu reli esse post para falar sobre ele aqui, eu não me lembrava o qual aberta e sincera eu havia sido nele, não é típico de mim falar tanto sobre como eu me eu me sinto ou sobre como as coisas fazem eu me sentir, mas naquele post eu falei. É um post bonito, vale a leitura: http://bit.ly/12fngIO

O lance é que lá eu vivia um dilema com a beleza e hoje vivo outro, no meio da perda de peso e tomando um remédio que deixou a minha pele ultra oleosa e com acne, minha rotina de beleza e minha relação com a vaidade mudaram muito, hoje sou um mulher diferente da que escreveu aquele post, mas é incrível como tudo aquilo ainda é tão absolutamente verdade em minha vida.

Para mim maquiagem é como um vestido novo, eu coloco e me sinto uma pessoa diferente, mais interessante, mais bonita, tem tudo a ver com esperança. Cada vez que eu experimento algo novo, cada vez que eu tento algo para me sentir melhor com o que vejo no espelho, essa ação tem a ver com a esperança em ser mais do que já sou. E isso é ótimo, que bom que temos essas ferramentas que nos ajudam a contornar dificuldades, inseguranças, manchas que nascem com a gente ou que nascem todos os dias. Eu disse naquele post e repito aqui, você não sabe do dia de amanhã, se você acha que essa relação com a maquiagem tem a ver com futilidade, calma, seu dia vai chegar, um dia você vai precisar muito do seu batom preferido para se sentir melhor com você mesmo.

Dito tudo isso, vamos ver os vídeos da DemablendPro?

O objetivo desses vídeos é mostrar pessoas que usaram a maquiagem para combater as dificuldades de suas vidas, nestes que postei aqui vemos as vlogueiras Cheri Lindsay (que tem vitiligo) e Cassandra Bankson (que luta desde a adolescência contra a acne). Lá no canal da DermablendPro você pode enviar a sua confissão, vídeo, foto ou mensagem, sobre o que você usa para se camuflar no dia a dia e superar a batalha que é a auto-confiança.

*imagem e vídeos: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.