L’wren Scott

Ontem o mundo da moda ficou em choque com a notícia da morte da estilista e ex-modelo L’Wren Scott, que tinha apenas 49 anos e foi encontrada em seu apartamento, em Manhattan, por sua assistente. Aparentemente L’Wren foi encontrada enforcada, no que só pode ser descrevido como um suicídio.

Scott era uma renomada estilista de moda feminina e criou looks para muitas estrelas em Hollywood, ela também prestou consultoria para filmes de grande porte. O desfile mais recente para coleção que levava seu nome estava agendado para acontecer durante a última semana de moda de Londres, mas foi cancelado abruptamente dado a atrasos de produção. Além disso, também é sabido que a empresa de L’Wren, LS Fashion, teve um prejuízo de 3.5 milhões de libras em 2012, e mais de 2.5 milhões de libras no ano anterior. Os documentos que provam as dívidas também mostram que empresa devia outros vários milhões para credores e que ela havia colocado seu irmão, um bem sucedido executivo americano, como co-diretor de seus negócios desde o ano passado.

L

Mas, mais do que especular sobre os motivos que tenham levado L’Wren a tirar sua própria vida, acredito que devamos relembrar sua trajetória e falar um pouco sobre seu trabalho:

L’Wren nasceu Luann Bambrough, em Utah, onde foi criada pelos pais adotivos, que eram mórmons. Ela cresceu para ser uma mulher bem alta e com 17 anos foi descoberta pelo fotógrafo Bruce Weber que a escolheu para um anúncio da Calvin Klein. Em seguida foi para Paris, mudou seu nome e desfilou para Chanel.

Em 1994, cansada de ser objetificada pela carreira de modelo, e por ser alta demais para a passarela, se mudou para Califórnia e começou a trabalhar como stylist, junto com o aclamado fotógrafo Herb Ritts realizou trabalhos para revistas como a Vanity Fair. Ela conheceu Mick Jagger, seu namorado de longa data – até os dias de hoje, durante um trabalho com Ritts.

Scott também trabalhou no figurino dos filmes De olhos de bem fechados (1999), de Stanley Kubrick, Treze Homens e um segredo (2007), de Steven Soderbergh e do documentário sobre a trajetória dos Rolling Stones, Shine a light (2008), dirigido por Martin Scorcese.

L

Sarah Jessica Parker veste L’Wren Scott

L

Nicole Kidman veste L’Wren Scott

Foi em 2006, L’Wren Scott, que costurava desde menina, lançou sua primeira coleção, desde então já vestiu personalidades de todos os tipos, desde a primeira dama Michelle Obama, até a apresentadora Oprah Winfrey, além de trizes como Penélope Cruz e Angelina Jolie.

L

Primavera/2014

Foi aplaudida pela indústria por seu design prático, pensado para mulheres de diferentes tipos e diferentes formas. Em entrevista, Scott revelou que a maneira como foi criada, influenciou o seu design, assim como suas próprias necessidades, afinal as roupas criadas por L’Wren vestia incrivelmente bem mulheres muito altas.

Anna Wintour disse algumas palavras em tributo a estilista: “L’Wren era totalmente perfeccionista, alguém que incorporava absolutamente com suas roupas maravilhosas representavam: força de caráter combinado a confiança e um estilo poderoso”.

Antes de fechar esse post li a declaração que Mick Jagger postou em sua página no Facebook sobre a perda de sua namorada de 13 anos, que perda trágica, não?

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Mosaico

Nick Gentry

Nick Gentry

Nick Gentry

Nick Gentry

Edições antigas viram arte reciclada na mão de Nick Gentry, as revistas foram reaproveitadas para criar mosaicos de capas que já foram publicadas.

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.