Um pouco sobre zumbis

Olá pessoas. Sou o Fernando, mas vocês podem chamar de Horse. E com esse post começo hoje minha saga aqui no O Cabide para tentar trazer um pouco de nerdices para o seu dia-a-dia.

E que tal começar falando de uma das séries mais populares da atualidade? Sim, eu estou falando de The Walking Dead. Se você ainda não assistiu, assista! É transmitido no Brasil pelo canal de TV por assinatura Fox e pela Netflix. Na verdade vou falatrsobre uma outra série, mas vocês já vão entender a relação entre as duas.

Talvez The Walking Dead nem precise de apresentação, mas não custa chover no molhado um pouquinho, né? A série, que é baseada nas HQs de mesmo nome criadas por Robert Kirkman, nos entrega um mundo pós-apocalíptico no qual algo aconteceu e uma maioria esmagadora da população mundial se transformou em zumbi. Mas, por incrível que pareça, a história não é sobre zumbis, e sim sobre a jornada incansável na busca pela sobrevivência, abrigo, água e comida de um grupo improvável de sobreviventes, liderados pelo xerife de uma cidadezinha interiorana chamado Rick Grimmes. A série já se provou um sucesso e caminha para sua sexta temporada, com a sétima já confirmada, com recordes de audiência em cada nova temporada.

Como eu disse antes, não é exatamente sobre The Walking Dead que vamos falar hoje, mas de uma série com o mesmo tema. Um spin-off de The Walking Dead que será lançado este ano, antes da estreia da sexta temporada. Eu lhes apresento Fear The Walking Dead!

Se passando no mesmo universo de The Walking Dead, porém do outro lado dos Estados Unidos, mais precisamente em Los Angeles, Fear The Walking Dead promete mostrar o início do apocalipse zumbi. Essa temática é bastante discutida pelos fãs da série original e dos quadrinhos, que imaginam como tudo começou.

Aí vocês me perguntam: Mas será que vai ser boa? Vão falar de coisas como a HQ fala? Podem desvirtuar tudo!
E a minha resposta é: Sim, isso pode acontecer. Mas não é o que a AMC, produtora de ambas as séries, pretende que aconteça, e pra te entregar uma série tão boa quanto The Walking Dead montou um time de peso, com os mesmos produtores da série original, incluindo o próprio Robert Kirkman (o criador das HQs de The Walking Dead). A direção vai ficar por conta de Adam Davidson, que entregou excelentes trabalhos à frente de diversos episódios de Grey’s Anatomy, Lie to Me, True Blood e Fringe.

Veja a sinopse oficial da AMC sobre Fear The Walking Dead.

Como era o mundo no momento em que se transformava no aterrorizante apocalipse descrito em The Walking Dead? Neste verão, a AMC responderá a essa pergunta com Fear The Walking Dead, uma nova série original ambientada em Los Angeles, que acompanhará novos personagens enquanto eles encaram o fim do mundo.

https://www.youtube.com/watch?v=cZWCU516fZU

A pretensão da série é mostrar todo o caos que antecedeu os dias da série original, antes do grupo de Rick Grimmes se encontrar. Robert Kirkman falou um pouco sobre a nova série e relevou que a história se focará em um casal de professores em Los Angeles.

Há um grande elenco nesta série, assim como há um grande elenco em The Walking Dead. Mas eu acho que o núcleo principal é a história de Sean e Nancy, que são dois professores do ensino médio, ambos com filhos de seus casamentos passados e que gostam muito um do outro.

Nisso, uma das coisas que mais me anima é o fato desta série contar a história de duas pessoas que são um time, um cobrindo o outro. Eles realmente se amam e se respeitam. Eles são um casal feliz, o que é algo não se vê muito ultimamente na TV a cabo.

Geralmente os programas de TV a cabo se focam em infidelidade, triângulos amorosos, divórcios, casamentos em ruínas, é o arroz com feijão que temos na TV. Portanto, ter um casal interessante no centro da série, lidando com a ruína da civilização e o apocalipse zumbi, ambos com filhos, é uma situação interessante.

Abaixo, uma lista de 4 coisas que já sabemos sobre Fear The Walking Dead.

1 – Sem conexão com os quadrinhos


Mesmo que The Walking Dead seja uma série de TV baseada nos quadrinhos de mesmo nome, Fear The Walking Dead não terá relações com as histórias da obra original em HQ, ainda que se passe no mesmo universo de toda a série. Apesar das duas séries seguirem de forma independente, Kirkman informou que os personagens de Fear The Walking Dead talvez descubram coisas diferentes sobre os zumbis que os personagens de The Walking Dead ainda não perceberam.

2 – Novo elenco

Cliff Curtis interpretará Sean Cabrera, um professor divorciado que está em um relacionamento com Nancy, interpretada por Kim Dickens. Frank Dillane e Alycia Debnam Carey interpretarão os filhos de Nancy, Nick e Ashley. Nick está lutando contra o vício em heroína e Ashley é ambiciosa e rebelde.

Sean também tem um filho, chamado Cody (este nome pode mudar), que passa por problemas de acessos de fúria. Ainda não foi informado qual ator o interpretará. Os dois pais tentarão lidar com os problemas de seus filhos juntamente com o pequeno inconveniente dos zumbis e o fim do mundo.

3 – Duas temporadas confirmadas
A AMC já anunciou que Fear The Walking Dead está confirmada para duas temporadas, sendo a primeira com seis episódios. É similar ao anúncio do spin-off de Breaking Bad, Better Call Saul, que a AMC também confirmou pelo menos duas temporadas no ano passado.

4 – Estreia em 2015
A 1ª temporada de Fear The Walking Dead está marcada para o verão norte-americano de 2015, o que equivale ao terceiro trimestre. Provavelmente entre agosto e setembro. Ou seja, a série estreará antes da 6ª temporada de The Walking Dead.

 

Estão todos animados para a temporada de zumbis?

*imagens e vídeo: reprodução

É publicitário, gestor estratégico e ambiental, empresário, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos.

O último do ano!

O ano de 2014 foi sem dúvidas um ano muito difícil para mim, e acabou de forma devastadora. Mesmo assim teve seus pontos altos, foi um ano cheio de mudanças, que determinou novos caminhos, inclusive para O Cabide. Nosso time cresceu e a experiência de dividir esse espaço com mais três meninas tem sido incrível, espero que o próximo ano traga mais posts bacanas, mais eventos e mais colaboradores para o nosso quartinho.

Nós vamos tirar alguns dias de recesso, devemos voltar em duas outras semanas. Vamos usar esse período para reorganizar algumas coisas e finalizar algumas mudanças que temos programado já faz tempo mas que ainda não tinhamos tido tempo de por em prática. O blog para mas as nossas redes sociais continuarão ativas e teremos sempre novidades por lá para vocês.

Para encerrar o ano eu, Jessica e Baárbara nos unimos para contar para vocês quais foram as séries e as músicas que mais marcaram os últimos 365 dias da nossa vida. Preparados? Vem comigo!

Báarbara:

“2014 foi de muita música, fui em vários shows e seria impossível escolher uma música só, mas já agora fico com New Born do Muse, a banda abriu o seu show do Lollapalooza com essa música que eu queria muito ouvir, marcou muito.”

“Eu nunca fui uma pessoa muito de ver séries até o meio deste ano, quando me apaixonei por Prison Break. Vários amigos tinham comentado que eu precisava ver até que me rendi e fiquei apaixonada.”

Jessica:

“Música : John Mark McMillan – Future/Past

Letra perfeita e a voz dele me encanta toda vez que eu ouço! Com certeza a música que mais escutei esse ano!

Série: Reign

Sério, essa série foi o meu vicio de 2014! Ela é uma mistura de Game of Thrones com história de princesa e um pouco de The Tudors! Está na segunda temporada, fica a dica para você que vai passar as férias na Netflix! =)”

Euzinha:

A música que mais me marcou esse ano não foi uma música recém lançada, nem uma música de uma banda super hypada. è uma música antiga na verdade. Trata-se de The Galway Girl, escrita por Steve Earle e que já ganhou muitos covers ao redor do mundo, incluindo Mumford and Sons. Mas a versão que eu eu tenho gostado mais é de um artista chamado Mundy (estou apaixonada pela ruivisse irlandesa dele!). Por que essa música? A escolha pode parecer aleatória, mas ela marcou a maior mudança que bateu em minha porta, em breve compartilharei mais detalhes com vocês.

A série de TV que mais marcou meu ano, também não é um lançamento. Na verdade é uma série que já faz muito sucesso há 5 temporadas, e que eu já conhecia através dos quadrinhos, mas nunca tinha dado muita atenção para a versão nas telinhas. Trata-se da muita amada The Walking Dead! Tô passando por uma abistinência seríssima que só acaba em fevereiro. Vocês já devem ter me visto fangirliing o Daryl Dixon nas redes sociais!

https://www.youtube.com/watch?v=GJRNHAJAcYg

Eu espero que 2014 tenha sido um ano cheio de música e cheio de personagens incríveis (dentro e fora das telinhas) na vida de todos os meus cabideiros! Feliz Ano Novo para todos vocês e para as minhas belíssimas colaboradoras, que 2015 seja iluminado e cheio de sucesso para todos nós. <3

Não se esqueça que o blog para as as nossas redes sociais continuam, então não se esqueçam de nos acompanhar:

no Facebook: https://www.facebook.com/OCabideOficial

no Twitter: https://twitter.com/ocabide

no Pinterest: http://www.pinterest.com/ocabide/

no Tumblr: http://ocabide.tumblr.com/

e no Instagram: http://instagram.com/ocabide

E já que você vai estar lá pelas bandas do Instagram, siga também nossas colaboradoras:

Andressa: http://instagram.com/andressabgallas

Báarbara: http://instagram.com/baamartinez

Jessica: http://instagram.com/itsmejessicalopes

*vídeos reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.