BEDA | Windows 95 – Parabéns pelos seus 20 anos

No dia 24 de agosto, mais conhecido como a última segunda-feira, o Windows 95 completou 20 anos. E por que exatamente isso é importante? Simples. Sem ele, você não faria metade das coisas que faz hoje, você deve todo seu mundo digital à Microsoft (e à Apple também, e um pouquinho à IBM), quer você goste ou não. Em 24 de agosto de 1995 a Microsoft lançava o Windows 95 e iniciava uma nova era nos seus sistemas operacionais. Parece que foi ontem, mas não, o Windows 95 acaba de completar 20 anos de vida.

Windows-95-20-anos-ocabide-2

Primeiro: o Windows 95 foi revolucionário. Primeiro, ele carregava sozinho. Como assim? Pra quem não viveu esta época, quando você ligava seu super computador que tinha versões anteriores de Windows, ele carregava primeiro o DOS, e você tinha que lançar o comando win para ele carregar. Ele deu um grande salto de usabilidade no sistema operacional da Microsoft, principalmente pela inclusão do menu Iniciar, que facilitava o acesso a qualquer arquivo guardado naquele computador. O menu Iniciar se tornou tão importante que os usuários de Windows não aceitaram numa boa a sua retirada no Windows 8 e pressionaram até que a Microsoft decidiu reinventá-lo para o recém-lançado Windows 10. Não se lembra como era viver sem ele? Dê uma boa olhada na imagem abaixo do predecessor, o Windows 3.x (3.11, normalmente) e imagine-se procurando seus arquivos e apps.

É gente, talvez vocês não se lembrem, ou talvez até mesmo nunca chegaram a utilizar esses sistemas, mas o Windows 95 foi uma revolução. Foi tão bom que muita gente pulou as atualizações Windows 98 e Windows Millenium e só foram atualizar o sistema operacional depois da virada do milênio, com o Windows XP, nos já longínquos 2001. Deste com certeza você se lembra!

O “novo” Windows 95 foi lançado com uma campanha de marketing enorme, além de caríssima, e vendeu 7 milhões de cópias nas primeiras cinco semanas no mercado. Isso em 1995, quando poucas pessoas tinham computadores em casa e, mesmo em escritórios empresariais, os PCs não eram disponibilizados para todos os funcionários. É fácil entender o que fez ele ser tão popular: Bill Gates e cia. não economizaram nem um pouco para promover o sistema, usaram até mesmo a dupla Matthew Perry e Jennifer Aniston em um vídeo promocional – na época, a dupla interpretava Chandler e Rachel em Friends. Saca só:

Tem uma história bacaninha que o Daniel Junqueira do Gizmodo Brasil lembrou envolvendo o Windows 95. O lendário som de inicialização do sistema foi composto por Brian Eno, um grande músico e produtor musical, que trabalhou também com David Bowie, Talking Heads e U2. Ou seja, o cara era fraco (#sqn). Em 1996, ele explicou como criou esse som:

O pessoal da agência me pediu, “Queremos uma música que seja inspiradora, universal, blah-blah, da-da-da, futurista, sentimental, emocional,” essa lista todas de adjetivos”, e no final eles disseram, “e precisa ter 3.25 segundos de duração.”

Ele criou 84 sons até chegar ao resultado final. Se é realmente algo inspirador, universal, blah-blah, da-da-da, futurista, sentimental e emocional eu não sei, mas é algo que sempre me faz lembrar do Windows 95. Anos depois, Eno confidenciou que compôs a música em um Mac, da concorrente Apple, mas isso não importa mais.

Bacana pra caramba também é assistir a cobertura de lançamento do Windows 95 feita pelo Jornal Nacional. Narrado pelo Cid Moreira. Chega quase a ser épico.

 

*imagens e vídeos: reprodução

**Saiba mais sobre o BEDA

badge_post_01

É publicitário, gestor estratégico e ambiental, empresário, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos.