Resenha: Meus corretivos favoritos

Eu sempre digo que a base é minha etapa favorita da maquiagem por causa do seu poder de transformação, e isso continua sendo verdade. No entanto o corretivo é tão indispensável quanto e e seu poder de transformação vem em embalagens mais práticas e tem aplicação mais prática (e as vezes mais efetiva).

Eu demorei para encontrar os corretivos certos para mim e acho que ainda dá para adicionar alguns nessa lista, mas por enquanto esses são os corretivos que eu não vivo sem:

 

LA Girl Pro Conceal HD Concealer

la-girl-pro-concealer-corretivo-ocabide-2

Depois de ver as vlogueiras gringas dizerem centenas de vezes o quanto esse corretivo é incrível, decidi experimentar. Comprei na cor Natural, me guiando pelo tom de pele e swatches que achei na internet e obviamente não era a cor certa para mim, era um pouco mais claro do que a minha pele. O que fez dele a melhor opção para cobrir minhas olheiras, além disso essa cor tem tem um subtom alaranjado que ajuda a cobrir e iluminar essa área do rosto.

O produto tem uma textura quase líquida, que muitos dizem ser parecida com a do  Pro Longwear do MAC, permite construir camadas para chegar em uma cobertura mais alta, não acumula nas linhas finas,  cobre  imperfeições, tem uma excelente gama de cores (24 opções) e é Cruelty Free.

la-girl-pro-concealer-corretivo-ocabide

Além de tudo isso ele é muito acessível, custa apenas $5,00 (que é barato mesmo com alta do dólar), eu comprei o meu pelo Ebay, mas também encontrei na ikatehouse – que entrega no Brasil -por $2,39.

 

Pro Longwear Concealer

Há alguns anos atrás eu tinha uma pele maravilhosa (que eu obviamente achava que precisava melhorar) e só usava corretivo nos olhos e tinted moisturizer no rosto. Saudades!

Enfim, o corretivo da minha escolha era o All About Eyes da Clinique, que eu usei por anos e gostava bastante. Era ele que eu usava quando decidi experimentar o icônico ccorretivo Pro Longwear da MAC. Durante uma viagem parei no Duty Free e comprei umas coisinhas da MAC que acabei demorando um tempo para experimentar e obviamente a cor do corretivo estava errada (naquela época eu ainda não entendia a seleção de cores da MAC). Ter o corretivo na cor errada (comprei NW25 e uso NC30) contribuiu para que de cara eu não gostasse do produto, logo depois peguei ódio mortal daquele maldito pump que desperdiça produto pra caramba e que deixa a embalagem toda melecada.

pro-longwaer-concealer-mac-corretivo-ocabide

Demorei para ceder e experimentar o produto de formas diferentes, mas quando o fiz foi um amor sem fim! Uma das coisas que mais gosto nesse corretivo é que ele é versátil e pode ser usado para outras funções. Já experimentou usá-lo como primer para os olhos? Ele cria um filme sobre as pálpebras que controla oleosidade e aumenta a duração das sombras. E como base, você já experimentou? Sim, dá para usar esse corretivo como base! Ele tem um textura leve e fica quase imperceptível na pele, principalmente se aplicado com uma esponja úmida.

Como corretivo ele tem alta cobertura, não acumula nas linhas e não ressalta texturas. Cobre perfeitamente bem olheiras de qualquer nível, eu demorei para encontrar uma forma de fazer ele funcionar com imperfeições, o segredo é  aplicar o corretivo na marca e deixar secar um pouco antes de espalhar. Ele é de longuíssima duração, a prova d’água, não transfere, não tem fragrância e é não-acnegênico.

 

Dream Lumi Touch

Maybelline-Dream-Lumi-Touch-Concealer-corretivo-ocabide

Esse é um corretivo leve, com cobertura média que eu uso exclusivamente nos pontos mais altos do rosto – centro da testa, nariz, maçãs do rosto e arco superior dos lábios – como iluminador. Melhor dupe para o Touche Éclat, da YSL, não há!

Assim como o corretivo da LA Girl esse é um produto importado difícil de encontrar no Brasil, eu encontrei algumas opções no Mercado Livre, mas no Ebay é bem mais barato.

 

Corretivo Líquido Tracta

corretivo-liquido-tracta-ocabide

Esse corretivo é hit na internet, queridinho das blogueira, foi isso que me fez comprar uma da três cores para experimentar (sim, só tem três cores).

Eu li algumas resenhas e vi que teve até comparação com o Pro Longwear, não é para tanto. Mas é um ótimo corretivo! Dos nacionais com preço acessível esse é o mais pigmentado, ele acumula um pouco nas linhas, mas se assentar com pó logo depois da aplicação isso pode ser evitado, além de fazer o corretivo durar mais.

Eu escolhi esse corretivo para essa lista porque além de barato (já foi bem mais barato) ele é nacional e fácil de comprar, tem um aplicador ótimo e ilumina bem os olhos (como vocês perceberam eu dou preferência para corretivos iluminadores).

Eu também uso o meu (na cor Claro 03) para clarear bases e funciona super bem!

Você encontra em perfumarias, nas lojas Renner ou no site da Tracta/Farmaervas

Well-Rested

well-rested-bareminarels-corretivo-ocabide

Por falar em corretivo iluminador como viver sem o Well-Rested da bareMinerals. Trata-se de um corretivo mineral em pó, sem parabenos  e com FPS 20. Pode ser usado no rosto e nos olhos (inclusive como primer para sombras) e ele faz exatamente o nome dele sugere, dá um ar descansado com brilho revigorado, sabe?

Quem indicou esse corretivo foi a Shaaanxo que mostra ele sendo aplicado em vários dos seus vídeos da mesma forma como eu prefiro aplicar: em quantidade pequena para assentar o corretivo líquido/cremoso.

 

Qual é o seu corretivo preferido?

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Que tal ouvir música de graça, ilimitada e offline no celular?

Olá pessoal, estou de volta. Depois do texto sobre Fear The Walking Dead, volto pra falar pra vocês sobre uma nerdice diferente, mas que provavelmente vai fazer a cabeça de muita gente.

Quem nunca sofreu com poucas músicas na sua lista de reprodução devido a pouca memória disponível no celular ou já enjoou da lista que tem e não está fácil substituir as músicas agora? Se você é como eu, que faz tudo no dia-a-dia ouvindo música, sabe do que estou falando.

Mas, pode começar a ficar de bom humor, há um aplicativo pra salvar a sua vida! Trata-se do Mix Radio, o app desenvolvido pela Nokia e lançado em 2014, que está disponível para Android, iOS e Windows Phone, e permite que você crie suas playlists, ou utilize diversas já pré-determinadas, e ouça-as offline, deixando a memória do seu celular livre pra qualquer outra coisa que você queira.

O Mix Radio é um serviço de streaming de músicas e é considerado o mais personalizável do mundo. Funciona como uma estação de rádio em que todas as músicas são escolhidas especialmente pra você, tanto as que você já gosta quanto as que quer conhecer.

Minha opinião: O aplicativo extremamente agradável de usar, tem muitas funções bem legais, é leve e não trava o sistema (testei em um iPhone 5C e em um Galaxy S3, e não notei diferença de performance entre eles). Além disso o visual é bastante agradável, o desempenho é ótimo é descomplicado e conta com uma interface bem intuitiva. No serviço de streaming é possível não só ouvir as músicas que você quer, como ouvir uma playlist elaborada pensando no próprio usuário, com base nos seus gostos. O aplicativo vai aprendendo o que você gosta e selecionando outros artistas que seguem a mesma linha das músicas que você ouviu e gostou.

Nos dois aparelhos o aplicativo funcionou muito bem, com ótima reprodução de faixas e além do visual bonito e usabilidade bem simples possui comandos em português e um tutorial de como usá-lo. Além do estilo de rádio via streaming ele conta ainda com reprodução de músicas offline (que é a grande sacada do app e o que me faz usá-lo todos os dias), além das letras para acompanhar as canções, e um acervo gigantesco de músicas.

O único porém é que, no modo offline, você não pode voltar a ouvir uma canção que acabou de tocar. Nessa função o Mix Radio só permite pular as faixas para as próximas, e ainda assim, um número limitado de vezes por hora. Mas nada que desabone o app. Afinal, sendo um app gratuíto, está mais do que justo.

Prós

  • Uso bem intuitivo
  • Multiplataforma
  • Músicas aleatórias
  • Visual limpo e bonito
  • Sem anúncios e propagandas entre as músicas
Contras
  • Skips limitados na função offline
  • Função offline limitada a 4 playlists diferentes

 

Baixe o aplicativo e nos conte o que achou!

 

*imagens: reprodução

É publicitário, gestor estratégico e ambiental, empresário, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos.

Eu traí o papel

KindleEu sou sem dúvida uma viciada em livros. Gosto de ter livros, ler livros, comprar livros, trocar livros, cheirar livros…

Isso tudo faz de mim uma pessoa bibliobúlica, pois vivo enfiada em histórias, esquecendo com frequência da realidade em que vivo. =p

Gosto do real e da fantasia, de contar a história e de ser história contada. Não consigo evitar! Aprendi a ler praticamente na mesma velocidade em que aprendi a existir como pessoa.

E eu afirmo tudo isso, não só por ter orgulho da minha bibliomania, mas também para que não haja dúvidas de sua veracidade.

A minha casa é infestada por livros, tudo o que li, e o que meus pais leram, ocupam inúmeras prateleiras, armários, criados, mesas, etc. No meu quarto, meus sapatos, roupas e cosméticos, que são muitos, disputam ferrenhamente o espaço que antes era até amplo, e que agora é limitado.

E foi por conta disso que fiz o que até então, para mim, era abominável.

Comprei um Kindle.

Kindle

Eu tive contato com um e-reader uma única vez, há uns três anos atrás, quando meu irmão, que também lê muito, me mostrou o dele. Ele me falou sobre as vantagens, falou sobre como era mais prático para ler no trem/metrô enquanto ia para o trabalho. E eu achei muito legal, de verdade. Mas acontece que um e-reader me distanciaria muito do meu ritual de leitura, então nem considerei comprar um.

Até umas duas semanas atrás, quando vi na televisão uma matéria que comparava os e-readers com tablets, e achei alguns aspectos dos leitores muito interessantes. Com o tempo os e-readers também evoluíram e se tornaram, para mim pelo menos, o único gadget realmente interessante no mercado.

Kindle

Vejamos alguns aspectos legais do modelo Paperwhite (que eu adquiri):

  • Possui iluminação própria e ajustável, o que permite, por exemplo, que você leia no escuro sem precisar de um abajur;
  • Você também pode ajustar o tamanho da fonte, o que vem a calhar para pessoas que como eu, possuem problemas de visão;
  • Você pode carregar mais de 1.100 livros digitais;
  • A bateria dura, em média, 8 semanas antes de necessitar uma nova recarga;
  • Depois de carregar para cima e para baixo as 880 páginas de A tormenta de Espadas, os 213 gramas que o Kindle pesa vem a calhar;
  • A variedade de produtos da Amazon é gigantesca, os preços são ótimos e eles oferecem promoções com frequência;
  • O Kindle aceita os formatos MOBI, AZW, AZW3, TXT e alguns formatos de imagem, portanto você não precisa ficar preso só aos downloads de livros pela Amazon;
  • Por acaso, se o livro que você quer ler não for compatível com o Kindle, você pode baixar o Calibre, um programa gratuito que converte os arquivos;
  • Você também pode xeretar o acervo gratuito de outras livrarias brasileiras para ver se tem algo que te interessa e depois transferir para o seu Kindle via USB ou Cloud Drive;
  • Você pode destacar trechos da sua leitura e enviar para redes sociais como Facebook e Twitter diretamente do Kindle;
  • Você pode consultar os significados de termos sem sair do texto, apenas selecionando a palavra.

Eu não pretendo deixar de adquirir livros, mas agora sei que minha biblioteca será mais enxuta. E isso me permite investir mais em colecionáveis, clássicos e edições especiais. E por enquanto é isso que eu pretendo fazer. Acho que o Kindle vai ser um grande facilitador para o meu hábito de leitura, que só aumentou por causa da praticidade do leitor.

Eu não me importava em carregar livros na bolsa, mas é muito melhor tê-los sempre perto de mim de forma tão leve e confortável.

Essa praticidade deve ser ainda mais importante para estudantes, que poderão carregar suas referências para todo lugar e dividi-las facilmente com orientadores e colegas.

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.