Mythbuster da maquiagem | Maquiagem vs. Pele

MITO: MAQUIAGEM FAZ MAL PRA PELE?

Olá! O assunto de hoje é um pouco polêmico, eu sei. Mas ele é de grande valia para todos. Em especial, para os estudantes da área da beleza ou jovens maquiadores.

A gente sabe que em tempos de internet, conseguimos muita informação, graças a Deus. Entretanto, nos deparamos com uma falta de certeza ou até embasamento sobre algum assunto. Sempre rola uma dúvida eterna, aquele, “Ah! Uma miga me disse…”, “eu vi num site”, etc.


Sendo assim, fiz um apanhado de perguntas que sempre ouço e respondo, pra tirar suas dúvidas. E caso você não tenha dúvidas, pelo menos terá uma informação concreta de brinde. 😉

Essas perguntas serão divididas em algumas postagens que vou fazer por aqui, ok?


Vamos pegar um túnel do tempo e voltar pro Egito, onde tudo começou. Naquela época, se maquiar, além de ser parte do embelezamento, era considerado parte da rotina de higiene. Assim como, tomar banho, fazer xixi e etc.

Nessa época, homens e mulheres, se maquiavam. Olhos eram delineados, peles eram esbranquiçadas. E o material para isso tudo eram: chumbo, arsênio, clara de ovo, carvão, giz. Coisas ótimas para a pele e pouco cancerígenas. #SQÑ

O uso de metais pesados era muito comum. Até por que, nessa época, não tínhamos a quantidade de tecnologia e pesquisas sobre o assunto que temos hoje.

Conforme foi passando o tempo, as coisas foram melhorando. Mas ainda entre as décadas de 1920 a 1970, o conceito de maquiagem era apenas COLORIR. Então, não importava como, o importante era estar bonito.

Pergunte pra suas avós ou mães. Elas entram em pânico quando você diz que vai maquiá-las com pan cake ou base – “Pelo amor de Deus, pan cake tapa os poros, minha pele não respira!”.  Esses produtos causavam uma sensação desagradável na pele. Você ficava linda, mas o produto não espalhava direito, era necessário colocar muito produto para “cobrir” a pele. Eles eram rico em óleo também. Quem tinha a pele oleosa, já dançava; era de fato, um sacrifício ficar sempre bela. Hoje, o conceito de maquiagem, além de embelezar e colorir a pele, também é TRATAR. A quantidade de ativos para proteger contra os raios solares ou até mesmo, preencher a pele, diminuir linhas que por exemplo, um simples batom tem, é enorme. Então, isso é um mito derrubado.

 Entretanto…

Produto que tem sua formulação cosmética desconhecida, que são réplicas, ou que não tem aprovação legal para estar no país, podem sim, causar algum dano a sua pele. A gente já falou disso aqui.

Outros fatores que danam e fazem mal a sua pele:

– dormir com a maquiagem;

-Usar maquiagem vencida (principalmente base – a probabilidade de “dar ruim” é enorme!!!).

– Não retirar o demaquilante da pele depois que você limpou os olhos. (sim, tem que passar uma água e um sabão, pra não ficar resíduos).

– Não retirar completamente a máscara de cílios depois de usar.

– Não limpar os seus materiais de trabalho;

– usar pincel sujo ou não trocar as esponjas de maquiagem.

Enfim, a falta de cuidado com a sua pele no pós-maquiagem ou com seus produtos, é muito mais fácil de fazer mal pra pele do que os produtos em si. Cuide-se então!
No próximo post falaremos sobre maquiagem HD. Você tem alguma dúvida a respeito disso? Conte pra gente!

 

*imagens: reprodução

É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Caso você realmente precise de motivos para não comprar réplicas de maquiagem

Entre os grupos de beleza no Facebook é comum ver meninas vendendo e comprando réplicas de maquiagem. Eu nunca entendi isso, afinal ter a réplica não é ter o produto de fato, se o batom Ruby Woo da MAC fosse fácil de copiar várias marcas já teriam batons de fórmula e cor similar, não?

Além disso, se já corremos risco – alergias ou fungos, por exemplo – tendo a composição das maquiagens que compramos disponível em todas as embalagens, quem dirá o tamanho da ameaça que sofremos ao nos expôr a produtos de procedência duvidosa e com composição desconhecida?

Pois é, ontem a BBC publicou em suas mídias uma matéria falando sobre que tipo de material pode ser encontrado na composição dessas réplicas. A polícia de Londres apreendeu réplicas de maquiagens, perfumes e protetores solares, após testes em laboratório foi revelado que os produtos falsos continham arsênico, mercúrio e cianeto em sua composição, vale lembrar que todas as substâncias são tóxicas.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide-2

Produtos falsificados são cada vez mais comuns e facilmente achados na internet. A polícia londrina afirma que no caso dos perfumes, além das substâncias tóxicas também encontraram urina humana. Em itens como delineador, máscara para cílios, gloss e base, além de encontrarem altos níveis das tais substâncias tóxicas, também encontraram chumbo.

Todas essas substâncias encontradas nos cosméticos podem causar alergiass, irritações na pele, inchaço, erupções e queimaduras, além de poderem causar problemas de saúde a longo prazo.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide

O porta voz da cidade de Londres afirma que esses produto são produzidos em laboratórios com condições de higiene duvidosa e que houveram casos em que foram encontrados fezes de rato e veneno em sua composição.

 

A polícia também alerta que os dados de pagamento (documentos e número de cartão) dos consumidores que adquirem esses produtos online podem ser roubados para outros fins.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide-3

Réplica da paleta de sombras Naked 2, da marca Urban Decay

Aí você vai me dizer: “Isso foi em Londres, não é aqui no Brasil”, não se esqueçam que esses laboratórios estão todos localizados em países com mão de obra barata (e ilegal), e que eles distribuem para o mundo todo.

Aqui no Brasil também é fácil encontrar réplicas de maquiagem online, fazendo uma busca rápida encontrei resultados no Mercado Livre, na loja Todas maquiadas (que vende réplicas de inúmeras marcas), no Aliexpress (é óbvio) e uma porção de lojas menores e menos conhecidas, algumas totalmente dedicadas a réplicas.

Você sabe de onde vem esses produtos?

Se a resposta é não, então está aí o seu bom motivo para não comprar réplicas de maquiagens.

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.