BEDA #30 – Canais incríveis no para você se inscrever no YouTube

Eu já falei várias vezes aqui que sou viciada em tutoriais de maquiagem, mas é claro que o meu uso de uma ferramenta tão ampla como o Youtube não seria limitado a um só tópico.

Atualmente o YouTube tem *mais de um bilhão de usuários, está presente em 88 países, disponível em 76 idiomas diferentes  e já tem um bilhão de horas assistidas por dia (o que abrange 95% dos usuários da Internet). Mesmo olhando esses números, fica difícil imaginar o quão grande realmente é o alcance dos vídeos publicados na rede. Então fica difícil mesmo usá-lo para um tópico só.

Eu uso o Youtube nas minhas pesquisas tanto quanto uso ferramentas de buscas e redes sociais, foi lá que encontrei a independência doméstica e aprendi a fazer sozinha a manutenção hidráulica e elétrica da minha casa. Lá também aprendi inúmeras receitas vegetarianas, como pintar o cabelo em casa, como montar móveis, como organizar minhas roupas, fazer orçamentos, planejar uma reforma, enfim, se soubermos procurar direitinho podemos encontrar inúmeras opções de vídeos sobre diversos assuntos, feitos com qualidade de produção profissional, até porque muitos canais hoje já criam conteúdo dignos de programas de TV.

*fonte

Nowness

 

Nowness é um canal digital de vídeos lançado em 2010 por Jefferson Kack como uma marca do grupo LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton SE. Em 2017 ele foi majoritariamente comprado pelo Modern Dazed , como uma parceria dos grupos Dazed Media (Reino Unido) e Modern Media (China).

A cada semana o canal apresenta 3 filmes inspirados em arte,, design, música, moda, beleza, gastronomia, viagens e cultura, trabalhando tanto com filmmakers já estabelecidos como com novos nomes. O Nowness já apresentou vídeos feitos com alguns dos nomes mais influentes damoda, música e arte, entre eles estão Björk, Chloë Sevigny, Florence Welch, Carine Roitfeld, Bella Hadid, David Lynch, David Hockney, Gucci e Versace.

Eu conheci o Nowness na época em que estava fazendo a pós graduação, eu tinha uma professora incrível (Thais Graciotti) que levava referências fantásticas para sua aula. Na época, o Nowness ainda não estava no YouTube, suas produções eram compartilhadas no site ou no Vimeo.

A maioria dos vídeos são bem conceituais e é por isso que eu gosto, para fugir completamente da zona de conforto:

Fashion Channel

Desde que o antigo style.com deixou de existir, fiquei orfã de um canal para acompanhar todas as semanas de moda de forma imparcial e com o máximo de detalhes possíveis na cobertura. Foi assim que acabei descobrindo o Fashion Channel, que além de trazer todos os últimos desfiles, tem um acervo de desfiles mais antigos, como o desfile de outono/inverno de Vivienne Westwood na Paris Fashion Week de 1992:

Meet Arnold

Meet Arnold é uma animação de comédia exibida no YouTube. Lançada em agosto de 2017 a série gira em torno de Arnold, um personagem fictício que vive entrando em situações arriscadas. O narrador parece não ter um pingo de dó de Arnold, mas oferece descrições detalhadas dos fenômenos ambientais que o personagem enfrenta.

O canal foi criado para satisfazer a curiosidade mórbida que surge naturalmente ao ser humano quando se trata de cenários perigosos. Capa episódio traz um follow up dos eventos apresentados no vídeo anterior e Arnold mostra o que acontece com pessoas que enfrentam situações perigosas como cair de um avião, congelar na neve, ser enterrado vivo ou ser comido por uma baleia.

Em pouco mais de dois meses a série trouxe mais de meio milhão de inscritos para o canal e quase todos os episódios exibidos até esse momento tinham pelo menos dois milhões de visualizações. Mesmo assim, tanto a identidade de seu criador, quanto a identidade do narrador, continuam em segredo.

Lisa Koshy

Assim como muitas das melhores coisas na Internet, Liza Koshy ficou conhecida através do Vine. Hoje ela é uma comediante no YouTube, atriz e apresentadora, seu canal é um dos que crescem mais rápido na plataforma e chegou a ganhar 6 milhões de inscritos em 2016. Hoje ela tem mais de 16 milhões de inscritos, acumula quase 2 bilhões de visualizações em seus vídeos. Além disso ela também apresenta o Liza on demand, programa criado por ela, Deborah Kaplan e  Harry Elfont, que é exibido pelo Youtube Premium, ferramenta paga da plataforma. Um dos seus vídeos mais famosos é a uma paródia para os vídeos de beauty hacks dos canais de beleza.

KEXP

A KEXP é uma organização sem fins lucrativos criada para servir amantes de música e artistas através da transmição ao vivo e online da sua programação. Trata-se da mais influente estação de rádio mantida através do apoio de ouvintes no mundo. É transmitida através do canal 90.3 KEXP-FM em Seattle e seu alcance online e no ar chega a mais de 200,000 ouvintes globais por semana. Seus vídeos, com performances exclusivas acumulam cerca de 2.1 milhões de views por semana.

Do seu QG no Seattle Center a KEXP recebe eventos comunitários e produz centenas de performances ao vivo todo ano, sendo muitas delas destinadas ao público aberto.

Apoie a rádio: www.kexp.org/donate

Rede TVT

Eu descobri a TVT por um acaso, quando ainda assistia TV e zapeava pelos canais tentando encontrar algo interessante para me distrair. Algumas horas percebi que tinha encontrado tesouro cheio de ética, feminismo, democracia, luta contra corrupção e arte independente.

“A TVT é um veículo de comunicação educativo que tem compromisso com a democracia, com o fortalecimento da cidadania e com a justiça social: é um espaço aberto para conectar pessoas, compartilhar opiniões, promover igualdade no acesso à informação e incentivar e divulgar conteúdos produzidos por cidadãos comuns. Essa emissora de TV dá voz aos movimentos sociais, está ao lado dos Direitos Humanos e investe em conteúdos analíticos, críticos e reflexivos para estimular o desejo de transformar a coletividade.”

Para assistir na tv sintonize o canal 44.1 HD na região metropolitana de São Paulo, mais informações em www.tvt.org.br.

 

E já que você vai estar no YouTube, se inscreva no canal do Pop Plus, lá você encontrará novidades sobre o evento e uma ampla visão sobre o mercado de moda plus size. E sabe quem mais você encontrará por lá?EUZINHA!

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Resumo da semana (passada)

Essa semana foi super corrida e quase não tive tempo para dedicar ao blog. Mas eu já tinha separado esses links incríveis para o Resumo dessa semana e não queria desperdiçá-los, principalmente porque o último Resumo ficou tão legal e vocês curtiram tanto!

Então aqui estão os melhores links dessa semana:

Nunca escondi que fui uma das pessoas que amou o livro #GirlBoss e que encontrou muito inspiração na jornada de Sophia Amoruso, ainda que ela fosse problemática. Mas depois que a série, baseada no livro, estreou na Netflix, vários questionamentos sobre o posicionamento de empreendedoras que se dizem feministas surgiram na internet, e com razão. Esse post do Buzzfeed resumiu um pouco do comportamento problemático de 3 CEOS que não colocam em prática o empoderamento feminino que pregam: http://bzfd.it/2rzsxjy

A Rede TVT postou em seu canal no Youtube uma entrevista com Suzane Jardim, organizadora da campanha “30 dias por Rafael Braga”. O tema é importantíssimo, mas escolhi esse link para falar da própria Rede TVT, e como mulheres negras tem destaque em sua programação, apresentando seus próprios programas e pautas. É uma canal que definitivamente vale a pena assistir.

tvt.org.br || Canal 8 – sinal digital HD aberto || Canal 12 NET-ABC || Canal 46 UHF || 13 NET-Mogi ||

Os fãs de Mallu Magalhães ficaram animadíssimos com o lançamento do clipe da música “Você não presta”, até analisá-lo cuidadosamente e perceber que ainda que sutil, havia racismo no vídeo, e a internet fez barulho! http://bit.ly/2qOc3m8

A fotógrafa Katarzyna Majak é a responsável por ” Wonder Woman”, uma série de fotos incríveis com as bruxas contemporâneas da Polônia. São retratos de feiticeiras, curandeiras, sacerdotisas e bruxas polonesas: http://bit.ly/2rzWz6K

“Essas mulheres praticam o empoderamento feminino de forma literal, o que faz seus poderes não se limitarem apenas a espiritualidade.”

*foto da denúncia feita em 2011

A Zara descumpriu cláusulas de um acordo de responsabilidade jurídica feito com o Ministério Público do Trabalho após constatação de trabalho análogo ao de escravo ou trabalho infantil em sua cadeia produtiva, e teve que pagar multa e firmar um Termo de Ajuste de Conduta. Ou seja, se você achava que o escândalo que essas denúncias causaram, fez com que a Zara parasse de usar trabalho escravo, estava muito enganada: http://bit.ly/2qG5Tsi

A Fatiado Discos interrompeu o show do cantor Wander Wildner após comentário machista feito pelo cantor. Que mais estabelecimentos tenham atitudes como essa! http://bit.ly/2qG5Tsi

A música Paradinha, hit em espanhol da cantora Anitta, estreou e o vídeo clipe chamou atenção por ter uma mulher gorda entre as bailarinas. Trata-se da porto-riquenha Letícia Camacho, do grupo nova-iorquino Pretty Big, e ela arrasou! https://glo.bo/2qK09sJ

O Cirque du Soleil criou um espetáculo inspirado por Shakespeare e feminismo, trazendo mais mulheres para o elenco, que no geral é predominantemente masculino. O espetáculo estreia em breve aqui no Brasil: http://bit.ly/2s7EhfK

Daniel Tarciso da Silva Cardoso foi acusado e é réu em um processo por ter cometido estupro e mesmo assim obteve registro como médico em Pernambuco: http://bit.ly/2stZwpw

Não esqueçam de visitar o Instagram d’O Cabide, mesmo quando a frequência de posts aqui no blog está mais baixa, lá temos conteúdo novo diariamente. assim como nos Resumos da Semana, lá faço uma curadoria de conteúdo especial e totalmente voltada para aceitação e autoestima que, modéstia à parte, vale muito a pena acompanhar:

Espero que a próxima semana seja incrível para todos nós! (E se não for, vamos nos apegar ao fato de que a temporada de festas juninas está oficialmente aberta ♥)

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.