Beleza punk

Durante uma das minhas andanças pelos cantos escondidos da internet esbarrei nesse editorial belíssimo da Vogue Paris, fotografado por Christian Macdonald.

Quem posou para o editorial Punk Culture foi a modelo Edie Campbell, com maquiagem de Lloyd Simmonds, cabelo de Akki e o styling fantástico de Celia Azoulay.

Dá uma olhada:

Fiquei apaixonada pela make oitentista e pela jaqueta cobre da terceira foto!

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

As maquiagens de Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Se você segue a gente no Twitter (@ocabide), com certeza já se deparou com algum vídeo de um canal do You Tube chamado Pixiwoo. Para quem não sabe do que se trata, são duas irmãs britânicas que são maquiadoras e incrivelmente talentosas, no canal delas você pode encontrar mais de 600 vídeos de todo tipo de maquiagem, inclusive maquiagens criativas e mais artísticas. Além disso elas são super famosas por replicarem com perfeição o look de celebridades de todas as épocas, e foi assim que esse post surgiu.

No vídeo lançado no canal na semana passada, Samantha Chapman (a irmã mais velha, criadora do canal e da linha de pincéis acessíveis da marca Real Techniques) recriou com detalhes o look da cantora punk/gótica Siouxsie Sioux, e a adolescente dentro de mim soltou gritinhos de alegria!

Mas isso me fez pensar, será que meus leitores mais jovens conhecem o visual altamente inspirador de Siouxsie Sioux?

Vejam o vídeo em que Sam ensina técnicas para recriar o look assinatura da cantora:

Na década de 1960, antes mesmo de começar a sua banda, S, Sioux era conhecida na cena punk, não só por frequentar as casas noturnas e fazer parte de grupos de fãs dos Sex Pistols, mas também pelo seu ousado estilo que misturava camisetas com mensagens obscenas, correntes e muito delineador. Seu estilo era tão marcante que Siouxsie foi modelo vivo dentro das vitrines de Vivienne Westwood, uma das principais estilistas do cenário punk mundial.

Siouxsie não começou apenas uma tendência de moda que duraria por sua juventude, ou como referência de quem ela era em cima do palco. Ela é a base do estilo gótico, para o qual ela migrou alguns anos depois do sucesso de sua banda.

Dá uma olhada no visual dela:

Siouxsie

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Siouxsie Sioux

Eu espero que vocês tenham gostado desse post e tenham entendido o motivo pelo qual eu o fiz, Siouxsie Sioux é parte da história da moda e faz parte do repertório criativo dos melhores profissionais da moda e da beleza, e somente profissionais com um bom repertório são capazes de fazer trabalhos incríveis:

Siouxsie Sioux

Eu não estou dizendo que a maquiagem e o figurino do filme Cisne Negro seja inspirado em Siouxsie Sioux, mas não poderia super ser?

Saiba mais sobre Siouxsie Sioux!

Vamos dançar?

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Livro do dia: Anarquia na Passarela

O livro “Anarquia na passarela”, do jornalista gaúcho Daniel Rodrigues, fala sobre a influência do movimento punk nas coleções de moda, desde o fim da década de 1970, quando o conceito de cultura punk adquiriu novo sentido com a expressão Movimento Punk, e a moda é, junto à música, o aspecto cultural mais característico e evidente do punk.
Uma coisa que sempre me faz pensar sobre o punk é que criando toda aquela imagem única e caracteristica para fugir de visuais comerciais eles acabaram criando moda, que logo passou a ser comercializada também. Acho que a moda é assim com tudo não? Quanto mais ela é repelida, mais ela é necessária para se expressar, e livro fala um pouco disso, da relação de amor e ódio entre o punk e a moda, também fala de ícones da cultura punk, alguns até essenciais para relação do movimento com a moda, como Malcom McLaren, empresário e dono de uma loja de roupas que criou, os Sex Pistols.

O livro também passeia pela história da moda, até a alta costura, passando pelas mudanças que grandes estilistas causaram no comportamento da sociedade até o fim do século XX, quando a moda começa a abraçar com todas as forças as tendências do punk.

Livro Anarquia na Passarella

Anarquia na Passarela – a Influência do Movimento Punk Nas Coleções de Moda
Editora: Dublinense

*imagem: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Handbook se inspira no streetstyle

A Handbook Fashion, lança mais uma coleção cápsula, dessa vez com uma proposta contemporânea, trazendo a atitude do Rock!

Nas peças vemos sensualidade, ousadia e transgressão de uma forma que mostra a expressão livre e criativa.

Handbook

A mini-coleção chega às lojas com estampas fortes e marcantes, que aparecem ao lado de peças metalizadas, aplicações de spikes e incríveis acessórios como lenços, pulseiras, colares, sandálias e bolsas.

Handbook

Nessa coleção cápsula de inverno 2013, a Handbook Fashion também apresenta o consagrado “animal print”, que aparece em tons terrosos nas saias, camisas, vestidos e principalmente nas skinny jeans estampadas, que, por sua vez, trazem mais detalhes e uma modelagem ainda mais enxuta.

Handbook

Para mais informações: http://hbf.com.br e http://www.facebook.com/HandbookFashion

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.