BEDA #15 – Para musas fatness

A Wonder Size é uma marca de moda fitness plus size que vem inovando no segmento com muita cor, estampas empoderadoras e tecnologia têxtil.

A marca nasceu do sonho de duas mães empreendedoras, Amanda Momente e Marioli Oliveira. Após retornar grávida dos Estados Unidos e chegar aos 140kg durante a gestação, a corretora de imóveis Amanda se viu refém de roupas que não a representavam. Ao buscar peças para frequentar uma academia ela se deparava com o desafio de não ter o que vestir com mobilidade e conforto necessários para a prática de exercícios, além de não encontrar nada com o seu estilo descontraído e alegre. Ela produzia suas próprias roupas de ginástica com o auxílio de uma costureira. Depois de receber elogios pelas suas criações, surgiu a ideia de dividi-las com outras mulheres que, como ela, procuram se reencontrar e se reinventar através da moda e da qualidade de vida. Juntou-se à ela a designer Marioli Oliveira, uma feminista apaixonada por inovação, e assim nasceu a Wonder Size, marca de casual fitness cujas roupas vão da academia para as ruas e vice-versa.

Euzinha e Amanda Momente | Foto: Thaysa Wandeur

A marca tem participado de eventos por todo o país e criou o Wonder Day para se aproximar de suas clientes e desmistificar a presença de mulheres gordas em academias.

A marca comemorará seu primeiro aniversário no dia 25 de agosto, sábado, com um Wonder Day especial na Academia Ecológica Ecofit Aclimação, a primeira academia sustentável do Brasil, que fica no bairro da Aclimação, em São Paulo. Entre as aulas, que custam de 10 a 30 reais cada, estão muay thai, ginástica funcional, yoga e aula de dança com a dançarina Thaís Carla, que integra a equipe de bailarinos da cantora Anitta.

Confira a programação do 5º Wonder Day:

9h – 10h Muay Thai (15 vagas)
9h – 10h Quadra kids (12 vagas)
10h15 – 10h45 Funcional (10 vagas)
11h – 11h45 Eco Dance (20 vagas)
11h – 12h Quadra kids (12 vagas)
12h – 12h45 Yoga (20 vagas)
13h – 14h Quadra kids (12 vagas)
13h – 14h30 Aula de dança com Thaís Carla.

Para se inscrever nas aulas é só escolher quais opções quer fazer no fechamento da

Serviço:

5º Wonder Day @ Academia Ecológica Ecofit Aclimação
Data: 25 de agosto, sábado
Horário: 9h às 15h
Endereço: Rua Pires da Mota, 762 – Aclimação – São Paulo/SP (proximo ao Metrô Vergueiro – Linha Azul)
Estacionamento parceiro na academia: R$ 10 no dia do evento
As aulas custam de 10 a 30 reais cada e podem ser compradas pelo link no Sympla:
https://www.sympla.com.br/5-wonder-day-1-ano-da-wonder-size__336119
Para quem tem filhos, haverá atividades na quadra para crianças acima de 3 anos.
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/293112388107772/

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #13 – 10 fatos sobre o segmento plus size

No post de ontem mostrei alguns fatos da história da moda e da indumentária, nele eu acrescentar um tópico sobre moda plus size, mas achei que seria bacana pesquisar mais um pouco e juntar fatos sobre esse tema para um outro post. Na minha pesquisa encontrei varias informações sobre moda, mas também encontrei algumas coisas sobre comportamento, dá uma olhada:

  • Em 2014 o estilista Rick Owens apresentou um desfile da coleção verão com um casting totalmente composto por bailarinas plus size em plena Semana de Moda de Paris.
  • Ao contrário do que vimos nas notícias, a Torrid não foi a primeira marca plus size a desfilar na NYFW. Em setembro de 2013 a estilista Eden Miller of Cabiria apresentou seu desfile como parte de uma ação com o Fashion Law Institute no Lincoln Center.
  • Bia Gremion foi a primeira modelo tamanho 60 a desfilar na SPFW.
    foto: Ze Takahashi / FOTOSITE
  • Lane Bryant foi a primeira marca a usar o termo plus size em 1927.
    Catálogo da Lane Bryant
  • O segmento de moda plus size no Brasil fatura até 5 bilhões por ano.
Pop Plus | Foto: Thaysa Wandeur
  • Em 2015 Ashley Nell Tipton foi a primeira (e única até momento) estilista gorda a vencer o reality Project Runway. Hoje ela está à frente de sua própria marca plus size.
Final do Project Runway
  • Em 2015 a Marisa lançou a campanha para sua primeira linha exclusivamente plus size, que foi estrelada por Flúvia Lacerda.
    Flúvia Lacerda para Marisa | Foto: Divulgação
  • Estima-se que o movimento body bositive como conhecemos hoje tenha começado em 1967 após a publicação do ensaio “More People Should Be Fat” de Lew Louderback.
    “More People Should Be Fat” – Lew Louderback
  • As hashtags #curvy e #curvygirls foram banidas no Instagram e ainda que você consiga navegar entre elas normalmente, usando-as você corre o risco de ter o alcance de seus posts reduzido e até prejudicar a eficácia das outras hashtags no seu post.
Print do bloqueio da hashtag em 2015
  • Gordofobia ainda não é crime, mas ofender alguém por causa da aparência pode ser:
    Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa

História de Fogo

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #11 – Galeria: faça as pazes com a papada

Para quem ganha peso de repente uma das coisas que mais causa frustração é o quanto o rosto muda. E o rosto é um lugar que não dá para disfarçar ou esconder, nós temos que lidar com essas mudanças desde o começo e isso causa muito sofrimento para muitas mulheres. Meu rosto mudou bastante com o peso, meu nariz ficou mais largo, minhas pálpebras mais gordinhas (logo o olho ficou aparentando ser menor) e eu ganhei a tão temida papada. Eu nunca tive um rosto fininho, porque sempre fui bochechuda, mas as mudanças aconteceram muito rápido, foi muito difícil para mim associar que a mulher que eu via no espelho ainda era eu mesma. A disforia foi enorme e me deixou completamente perdida por muito tempo. Hoje em dia eu acho meu rosto lindo, até por isso retomei meu amor por maquiagem, mas não tem uma fórmula que eu possa ensinar para que vocês passem a amar o rosto gordo de vocês também. O que eu posso dizer é que a autoestima que recuperei com relação ao meu rosto tem mais a ver com quem eu sou, do que com me achar bonita ou me aceitar gorda. Quando comecei a me dedicar ao meu trabalho e comecei a ser reconhecida por ele, passei a querer ver o meu rosto em todos os lugares, a permitir que eu fosse mais fotografada (e até filmada), orgulho que eu sentia de mim mesma era muito maior do que qualquer insegurança que já senti com relação a qualquer parte do meu corpo. Então, tente primeiro amar quem você é e tudo o que você é capaz de fazer, talvez assim amar o resto venha com mais facilidade.

Dá uma olhada em quantas mulheres estão arrasando por aí com papadas belíssimas:

Jessica Torres

www.instagram.com/thisisjessicatorres

Hentai Hunny

www.instagram.com/shamelesscreature

Tess Holliday

www.instagram.com/tessholliday

Nicole Byer

www.instagram.com/nicolebyer

Jazzmyne

www.instagram.com/jazzmynejay

Margot Meanie

www.instagram.com/margotmeanie

Shawna

www.instagram.com/chubbycartwheels

Chrissy Metz

www.instagram.com/chrissymetz

Valerie Sagun

www.instagram.com/biggalyoga

Natalie

www.instagram.com/nataliemeansnice

Callie Thorpe

www.instagram.com/calliethorpe

Euzinha

www.instagram.com/ocabide

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #2 – 5 marcas de moda plus size para ficarmos de olho

Com o crescimento do segmento plus size, a influência das redes sociais e o aumento na confiança e determinação de quem usa tamanhos maiores, podemos ver com clareza as mudanças que começam a fervilhar na indústria da moda.

Esse é um cenário que favorece o surgimento de novas marcas. Me mantenho antenada sobre todas as novidades do segmento como parte do meu trabalho com marketing digital, mas também por ser o tipo de consumidora que está sempre em busca de lançamentos e novos estilos.

No post de hoje vou mostrar para vocês marcas que tenho acompanhado nos últimos meses e que prometem chamar atenção nas próximas temporadas.

Vangá

Eu já apresentei a Vangá para vocês no vlog que fiz no último Pop Plus. Desde então tenho acompanhado de perto suas novidades e o trabalho de Vanessa Pestilli, estilista e criadora da Vangá. Quase 100% das peças de suas coleções são feitas em moletom, tecido que temos visto no mix de marcas hypadas como Vetements e Supreme.

A Vangá traz peças com referências do underground, que foi marcado pela customização. Tachas, ilhoses, recortes e respingos de tinta emanam a essência noventista de quem passou muitos noites pulando de bar em bar na Augusta.

Mas também fica claro que existe uma doçura no olhar de Vanessa, que traz aqui e ali um coração, transparências ou um detalhe em renda que suavização e complementam muito bem o styling das coleções.

www.vangastore.com.br

Tamanhos: All Sizes

Titha

A Titha também é uma marca que eu já apresentei para vocês. Atualmente a marca criada por Tarsila Portela e sua família tem sido uma das minhas preferidas.

Para mim um dos maiores atrativos da Titha é a versatilidade de suas peças e o melhor exemplo disso é foto de que consigo usá-las para compor tantos looks, mesmo sendo alguém com um estilo mais alternativo.

A marca trabalha com sazonalidade, mas também lança várias novidades entre uma coleção e outra.

loja.tithaplussize.com.br

Tamanhos: P ao EG (plus size)

Bazi

A Bazi foi lançada no início deste ano e eu lembro de ter esbarrado nela no Instagram por causa do blazer vermelho que já é hit e as influencers plus sizes estão amando.

A marca tem tudo para ser mais clássica, mas apesar de criar peças mais usáveis para um target mais amplo, não foge da ousadia.

Suas peças são sensuais, a marca brinca com brilho (as peças em cirrê são lindas), recortes estratégicos e tem peças com um comprimento bem curtinho (que eu amo!).

www.bazioficial.com

Tamanhos: 46 ao 54

Nila

A Nila é uma marca mineira criada por Natália e Júlia (que é irmã da blogueira Lu Ferreira), suas peças trazem bastante informação de moda. As peças tem excelente acabamento e seus tecidos são a cara da riqueza!

Vemos alguns toques de cor na coleção, mas no geral a cartela de cores e mais neutra. O que eu sinto quando vejo as peças da marca é que elas foram criadas para nos fazer sentir charmosas. Mas não é um charme qualquer, é um charme cheio de bossa, de quem sorri com olhar, sabe?

usenila.com

Tamanhos: 46 ao 56

Lilavi

Criada por Camila Medeiros e Virgínia Cruz a Lilavi foi uma marca muito aguardada por todos que trabalham na indústria plus size.

Eu conheci a Camila em dezembro de 2016, na primeira edição em que estive no Pop Plus à trabalho, esse também foi o momento em que me contou sobre o seu sonho de abrir a própria marca e que já estava em fase planejamento para que o sonho se torna-se realidade.

A primeira coleção é ultrafeminina e traz uma das peças mais amadas no segmento, a saia godê, em várias opções de estampa. O mix de produtos também incluem algumas blusas e dois vestidos fofíssimos.

www.lilavi.com.br

Tamanhos: 48 ao 60

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Um arco-íris gordo!

Cabelos coloridos não são apenas uma tendência divertida. Veja-os como o atestado de liberdade daquelas que estão cansadas de ceder à pressão para ter um look padrãozinho que a agrade a família tradicional brasileira.

Desde março assumi uma identidade mais colorida e personifiquei o “ Meu cabelo, minhas regras”, dando para minhas madeixas um tom nada discreto de pink:

Praticamente uma unicórnia! 🦄

Resolvi fazer uma galeria com gordas belíssimas com cabelos maravilhosos para te inspirar e te trazer para o lado colorido da força:

https://www.instagram.com/natadipaula

 

https://www.instagram.com/biagremion

 

https://www.instagram.com/pretararaoficial

 

https://www.instagram.com/margotmeanie

 

https://www.instagram.com/rayneon

 

https://www.instagram.com/cyberalma

 

https://www.instagram.com/satancomglitter

 

https://www.instagram.com/jazzmynejay

 

https://www.instagram.com/blogueirafail

 

https://www.instagram.com/megankimberling

 

https://www.instagram.com/studiomucci

 

https://www.instagram.com/darlingiknow

 

https://www.instagram.com/margieplus

 

https://www.instagram.com/_lenicelima

 

https://www.instagram.com/rainbowchatman

 

https://www.instagram.com/modachrome

 

https://www.instagram.com/fatshionpeepshow
Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.