A história da máquina de costura

maquina-de-costura-historia-moda-ocabide-2

*Thomas Saint, 1790

O alfaiate francês Barthélemy Thimonnier (1793-1857) pensou na invenção da máquina de costura, em 1840, quando observava a forma de trabalhar das costureiras de Lyon que empregavam uma técnica rapidíssima, o ponto de cadeia. A sua primeira Coseuse (cosedeira) foi fabricada em 1829 e adotava este método, o aparelho dava 200 pontos por minuto, enquanto manualmente se faziam 30, no entanto, a inovação não foi muito bem aceita por parte de alguns trabalhadores que destruíram 80 máquinas e obrigaram o inventor a abandonar Paris.

maquina-de-costura-historia-moda-ocabide-3

*Elias Howe, 1845

Mas não foi só  Thimonnier que quis mecanizar a costura, Thomas Saint foi o primeiro a conceber a costura feita à máquina em 1790, muitos outros inventores tentaram aperfeiçoar e patentear a ideia ao longo dos anos:

  • Josef Madersperger fez a primeira máquina verdadeira para fazer costura, tanto conhecida como realmente usada.
  • A primeira máquina americana a ser efetivamente fabricada foi a do Rev. John Adams Dodge.
  • Barthelemy Thimmonier foi o primeiro a produzir máquinas de costura em quantidades comerciais e colocá-las em uso prático.
  • A Walter Hunt pertence a honra de ter sido o primeiro a combinar uma lançadeira e agulha com olho na ponta para fazer uma costura fechada prática.
  • John A. Bradshaw aperfeiçoou a primeira máquina de fabricação americana a ser vendida em quantidades comerciais.
  • Elias Howe Jr. foi o primeiro a patentear uma máquina tendo uma agulha com olho na ponta que transportava um fio contínuo e fazia costura fechada.
  • John Bachelder desenvolveu e patenteou a primeira máquina de alimentação contínua.
  • Lerow e Blodgett inventaram a primeira lançadeira de movimento contínuo girando num plano horizontal.
  • Allen B. Wilson contribuiu com o gancho rotativo e a alimentação de quatro movimentos em 1851.
  • William O. Grover concebeu o dispositivo de ponto corrente de dois fios também em 1851.
maquina-de-costura-historia-moda-ocabide-4
* Isaac M. Singer, 1851

Zsaac Merrit Singer tomou alguns dos princípios inventados por outros, combinou-os no mais prático arranjo, acrescentou características importantes de seu próprio projeto e deu ao mundo a primeira máquina de costura verdadeiramente prática.

No século passado, cerca de 46.000 patentes de máquinas de costura de várias espécies foram emitidas. Hoje, The Singer Company, a maior empresa na indústria de máquinas de costura, produz cerca de 250 modelos diferentes em todo o mundo.

maquina-de-costura-historia-moda-ocabide-5

A eletricidade e rolamentos aperfeiçoados aumentaram a velocidade na costura. Uma máquina de costura de uso doméstico pode fazer até 1.500 pontos por minuto. Já algumas de uso industrial chegam a fazer 7.000 pontos por minuto.

Agora larga o celular, sente-se a frente de sua máquina e faça uma roupinha cheia de histórias para contar!

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

O primeiro

A gente sabe muito bem o porquê de grandes ícones da beleza e da moda, como Audrey Hepburn, Marilyn Monroe e Jackie O, usavam Keds. O clássico tênis americano, conhecido por muitos anos como o primeiro dessa categoria de calçados, são fofos, confortáveis e se provam cada vez mais atemporais!

Como o modelo já é nosso queridinho há tanto tempo, e sua invenção já tem quase cem anos, achei que seria legal nós visitarmos a história sobre como ele surgiu, vamos lá?

Keds

*Anúncio da marca, 1916

A história da marca começou em 1892 quando nove pequenas fábricas de borracha americanas se uniram para formar a U.S. Rubber Company. Entre as fábricas estava a Goodyear Metallic Rubber Shoe Company, primeira empresa a licenciar o novo processo de vulcanização da borracha, descoberto e patenteado por Charles Goodyear. Até 1913, a divisão de calçados da U.S. Rubber Company fabricava sapatos e tênis para 30 diferentes marcas do mercado norte-americano. Foi então que a empresa resolveu fabricar e vender os produtos sob um mesmo nome para reduzir custos, ter mais impacto no mercado e acabar com a rivalidade que existia entre as nove fábricas que formavam a empresa. Uma das primeiras sugestões de nomes para a nova marca foi PEDS, que em Latim significa pé, porém já estava registrado. Em 1916, a dúvida estava entre dois nomes, KEDS e VEDS. A palavra KEDS foi escolhida, pois o som do K era mais forte e marcante. Os calçados KEDS foram então introduzidos no mercado propondo uma nova abordagem para o calçado, apresentando-o como atlético, maleável e confortável. Os modelos da marca eram mais descolados e modernos, combinavam perfeitamente com o estilo de vida dos americanos. Foi nessa época e justamente por causa de uma publicidade da marca, criada pelo publicitário Henry Nelson McKinney, que os tênis ganharam a denominação de “sneaker” nos EUA, isso se deu porque as solas de borracha eram tão silenciosas, que seriam perfeitas para “sneak”, termo da língua inglesa que significa espiar, pelo menos foi assim que a marca justificou o uso da dessa expressão.

Keds

*Audrey Hepburn popularizando o keds como item fashion na década de 60

Desde a sua inserção no mercado e então a marca se estabeleceu e ganhou notoriedade, sobretudo com o lançamento do modelo clássico Champion (tradicional modelo básico na cor branca (que a gente nunca deixa de amar). O KEDS foi o primeiro calçado de sola de borracha feito em lona a ser produzido em larga escala durante a década de 20, os calçados da marca foram usados por jogadores de futebol, atletas olímpicos e tenistas de renome nacional e internacional, assim como por atletas universitários. Em 1934 a empresa introduziu os modelos coloridos, tornando os KEDS algo ainda mais versátil e mais desejado. Quatro anos depois a marca introduziu no mercado um calçado mais feminino batizado de KEDETTES.

Keds

*Kedettes, 1938

Os keds foram conhecidos por décadas como a primeira marca a vender calçados de borracha chamado sneakers, utilizando a expressão “The Original Sneaker” em campanhas publicitárias muito bem sucedidas. Mas, na verdade, a história não é bem essa, em 2010 um pesquisador descobriu um anúncio de 1889 usando a expressão sneaker para descrever os tênis que estavam em liquidação. Eventualmente a própria marca se retratou, alegando que a marca não foi a primeira a usar o termo sneaker, mas foi a resposável pelo seu uso de forma tão ampla. Então, não é o primeiro sneaker, mas é o primeiro têncis com solado de borracha, mais pioneiro impossível, não é?

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.