Mythbuster da maquiagem | Maquiagem vs. Pele

MITO: MAQUIAGEM FAZ MAL PRA PELE?

Olá! O assunto de hoje é um pouco polêmico, eu sei. Mas ele é de grande valia para todos. Em especial, para os estudantes da área da beleza ou jovens maquiadores.

A gente sabe que em tempos de internet, conseguimos muita informação, graças a Deus. Entretanto, nos deparamos com uma falta de certeza ou até embasamento sobre algum assunto. Sempre rola uma dúvida eterna, aquele, “Ah! Uma miga me disse…”, “eu vi num site”, etc.


Sendo assim, fiz um apanhado de perguntas que sempre ouço e respondo, pra tirar suas dúvidas. E caso você não tenha dúvidas, pelo menos terá uma informação concreta de brinde. 😉

Essas perguntas serão divididas em algumas postagens que vou fazer por aqui, ok?


Vamos pegar um túnel do tempo e voltar pro Egito, onde tudo começou. Naquela época, se maquiar, além de ser parte do embelezamento, era considerado parte da rotina de higiene. Assim como, tomar banho, fazer xixi e etc.

Nessa época, homens e mulheres, se maquiavam. Olhos eram delineados, peles eram esbranquiçadas. E o material para isso tudo eram: chumbo, arsênio, clara de ovo, carvão, giz. Coisas ótimas para a pele e pouco cancerígenas. #SQÑ

O uso de metais pesados era muito comum. Até por que, nessa época, não tínhamos a quantidade de tecnologia e pesquisas sobre o assunto que temos hoje.

Conforme foi passando o tempo, as coisas foram melhorando. Mas ainda entre as décadas de 1920 a 1970, o conceito de maquiagem era apenas COLORIR. Então, não importava como, o importante era estar bonito.

Pergunte pra suas avós ou mães. Elas entram em pânico quando você diz que vai maquiá-las com pan cake ou base – “Pelo amor de Deus, pan cake tapa os poros, minha pele não respira!”.  Esses produtos causavam uma sensação desagradável na pele. Você ficava linda, mas o produto não espalhava direito, era necessário colocar muito produto para “cobrir” a pele. Eles eram rico em óleo também. Quem tinha a pele oleosa, já dançava; era de fato, um sacrifício ficar sempre bela. Hoje, o conceito de maquiagem, além de embelezar e colorir a pele, também é TRATAR. A quantidade de ativos para proteger contra os raios solares ou até mesmo, preencher a pele, diminuir linhas que por exemplo, um simples batom tem, é enorme. Então, isso é um mito derrubado.

 Entretanto…

Produto que tem sua formulação cosmética desconhecida, que são réplicas, ou que não tem aprovação legal para estar no país, podem sim, causar algum dano a sua pele. A gente já falou disso aqui.

Outros fatores que danam e fazem mal a sua pele:

– dormir com a maquiagem;

-Usar maquiagem vencida (principalmente base – a probabilidade de “dar ruim” é enorme!!!).

– Não retirar o demaquilante da pele depois que você limpou os olhos. (sim, tem que passar uma água e um sabão, pra não ficar resíduos).

– Não retirar completamente a máscara de cílios depois de usar.

– Não limpar os seus materiais de trabalho;

– usar pincel sujo ou não trocar as esponjas de maquiagem.

Enfim, a falta de cuidado com a sua pele no pós-maquiagem ou com seus produtos, é muito mais fácil de fazer mal pra pele do que os produtos em si. Cuide-se então!
No próximo post falaremos sobre maquiagem HD. Você tem alguma dúvida a respeito disso? Conte pra gente!

 

*imagens: reprodução

É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Automaquiagem

Para a alegria de quem ainda tem dificuldade em arrasar no make a marca M.A.C decidiu dar uma forcinha. Vocês sabiam que a famosa marca de maquiagens oferece cursos em suas próprias lojas?

MAC

São aulas e seminários que ensinam em aulas individuais como se maquiar. A melhor parte parte é que algumas dessas aulas são gratuitas, em outros casos têm o seu valor revertido em produtos da loja.
Todas as aulas são ministradas por profissionais da marca e podem ser agendadas em qualquer loja M.A.C.

Aproveitem a dica e arrasem!

*fonte

*imagem: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Cirnansck

Para a nova coleção do estilista Samuel Cirnansck, a beleza foi imaginada para uma mulher urbana, porém misteriosa, como se estivesse perdida na floresta numa noite fria e assim foi apresentada na passarela do primeiro dia de São Paulo Fashion Week, última sexta (28).


Para criar a estética que melhor representa esta mulher, o top maquiador Celso Kamura foi escalado. Os olhos ganharam total destaque na produção com sombra cinza e sobrancelha apagada. No rosto nada de blush, apenas iluminador para uma pele mais gelada e misteriosa. Batom nude completa o make-up. “A ideia era fazer uma maquiagem bonita, mas que não tivesse muita vida, colocando foco mesmo nos olhos”, explica Kamura.

Cirnansck 1

Cirnansck 2

Cirnansck 3

Cirnansck 4

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Papo de Salão com Tide Martins – convidada Daniela Chaves

Em nossa última visita ao Bardot este ano, nossa convidada foi a queridíssima Dani Chaves que com seu marido, Leandro Rossi, abriu este ano um dos espaços mais legais de São Paulo, e que promete ser muito badalado em 2011, a Galeria-Loja Voga.

A Dani é séria mas tem um jeitinho doce e o Tide estava determinado a iluminar seu rosto.

O dia a dia da micro empresária é corrido e ela aposta na beleza natural. Já na cadeira as tesouras movimentaram os cabelos da Dani com camadas.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Daniela Chaves

E agora enquanto uma fofoca despretensiosa sobre personalidades da TV rola em volta da cadeira, Tide aplica a tintura, pacientemente, mecha a mecha.

Presente de Natal! Enquanto a tintura agia nos cabelos da convidada, Tide finalmente conseguiu me colocar em uma das suas cadeiras mágicas e mudou o meu look.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Daniela Chaves

Papo vai, papo vem… Falamos de beleza, de estilo de vida, de paulistanismos e carioquices.

Tide nos encheu de dicas para mantermos o look em dia!

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Daniela Chaves

A Dani vai ficando cada vez mais loira e se mostra animada com a mudança.

Já interrogamos a Dani sobre o que vai ter no Voga para o outono/inverno, e já avisamos que estamos cobiçando as peças que vimos a Karin Feller desfilar e todas as outras novidades que o espaço tem para oferecer.

Quando participamos do Conversa em Voga, não imaginávamos que o espaço seria tão fiel a sua proposta acolhedora e nem imaginávamos qual foi o tamanho da dedicação de seus idealizadores para encontrar produtos e projetos diferenciados. Ficamos encantadas e ainda tivemos a chance de conhecer pessoas como eu, que se arriscam no mercado, acreditando em uma idéia.

Pudemos compartilhar experiências de empreendedorismo e trocar idéias sobre as nossas visões do que acreditamos ser um novo conceito para criar, entender e viver a moda.

Após o enxágüe Dani confessa: “Uma visita a um salão de beleza sempre relaxa!”

Confessa também que deixar o trabalho e vir curtir esse momento “girlie” conosco foi difícil.

Mas foi e não se arrependeu, enquanto Tide arrematava os últimos detalhes do corte da Dani já se via o cabelo iluminado por fios dourados.

A escova modelada do Tide dá o toque especial para o novo look e pronto!

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Daniela Chaves

Obrigada ao Tide, ao Salão Bardot e a todos os convidados que participaram até agora do Papo de salão. Os momentos que tivemos juntos foram muito especiais, para nós e para o Cabide, e as amizades que nasceram a partir disso com certeza permanecerão.

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Papo de Salão com Tide Martins – convidada Rogéria Maciel

Estava muito empolgada para conhecer a Rogéria e saber qual seria o visual que o Tide criaria para ela.

Rogéria é o tipo de mulher que tem presença marcante, mas de qualquer forma não passaria despercebida. Alta, magra e ruívissima, entrou no salão com sua versão de pretinho básico e já veio logo para o bate papo!

Antes de Tide atender a convidada, aproveitei para conhecer mais sobre o seu trabalho que tanto admiro (e cobiço!), Rogéria mais do que solicita respondeu a todas as minhas perguntas sem pestanejar. Clique aqui para saber o resultado dessa conversa.

Quando o Tide chegou ela já logo soltou um:

“Socorro Tide!”

E  já a vontade começa a falar sobre seu estilo e de como costuma pentear seus cabelos.

Tide põe a mão na massa e solta as madeixas ruivas para ver  o que vai ser feito em termos de corte e tratamento. Tintura nem pensar, já que num ato de desespero, Rogéria retocou as raízes em casa.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Rogéria Maciel

Mas quando o papo de salão começa, Rogéria ressalta o desejo de mudar a cor de seus cabelos e Tide já deixa o convite, “pode voltar!”.

E começamos a falar sobre beleza enquanto suas madeixas recebiam uma hidratação, falamos sobre mudanças radicais no visual e Rogéria confessa: “gostaria de fazer um curtíssimo, tipo Twiggy!”.

Tide aconselha:

“Mudanças radicais, feitas por impulso geralmente levam ao arrependimento. Se deseja mudar, vá fazendo aos pouquinhos, vendo como seu cabelo se comporta com outros comprimentos, até estar completamente decidida.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Rogéria Maciel

Reclinada no lavatório, Rogéria curte a hidratação e como não poderia deixar de ser, a arquiteta repara bem na decoração e no ambiente, elogiando o espaço.

Ficamos por ali mesmo, nas redondezas do lavatório, falando sobre moda, compartilhando experiências e pensando nas inúmeras parcerias que poderiam surgir ali.

Bardot + O Cabide + Trois = adoramos!

O salão está agitado, mas como sempre a Vila madalena nos recebeu com um dia ensolarado que só favoreceu o clima de novas amizades e o papo descontraído.

Saímos do lavatório e era hora do corte, a convidada decide se soltar e deixa Tide avançar um pouco mais no repicado que havia proposto.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Rogéria Maciel

Ficamos ali, dando apoio moral e vendo o resultado surgir a cada tesourada.

O que era hesitação virou alívio, assim que se olhou no espelho Rogéria se viu surpresa: “Não vim para fazer mudanças, mas fiz e adorei!”.

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Rogéria Maciel

Com o resultado final aprovado corremos para a foto final e Rogéria avisa: “Vou continuar voltando, de pouquinho em pouquinho vou cortando até fazer o meu curtíssimo!”

Papo de Salão com Tide Martins - convidada Rogéria Maciel

Obrigada pela presença Rogéria!

Em breve mais novidades sobre a Trois Design!

*Imagens: Reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.