Batom Líquido

 Olá!
Sou a Juliana, sou maquiadora e vim aqui pendurar meu cabidinho sobre um assunto muito legal: maquiagem. Especificamente, sobre o produto mais querido do momento, o batom líquido.
Os batons líquidos, para quem não sabe ainda, são o que podemos denominar como a maior inovação desde o nascimento do batom. Primeiro porque eles não vêm em uma bala (aquela parte modelada que a gente passa nos lábios é denominado bala, ok?). Ele tem a textura líquida como uma tinta e em contato com o lábio, fica sequinho como o batom. A estrutura de envazamento e armazenagem é bem próxima de uma gloss.
Então, ele é um gloss? Não! Ele é um batom líquido.
O Gloss e os brilhos labiais até tem uma pigmentação, mas sempre dão o efeito “molhadinho”. Já os batons líquidos em sua maioria, criam uma textura matificada , quase aveludada nos lábios, criando assim, uma longa duração rica em pigmentação.

 

doe-deere-lime-crime-batom-liquido-ocabide
Doe Deere, fundadora da marca Lime Crime, usando o Velvetine na cor Red Velvet

 

Basicamente esse auê todo começou (pelo menos aqui no Brasil), graças a duas marcas internacionais que você deve conhecer: Lime Crime e Kat Von D Beauty.
Ah! Vale lembrar que o conceito de batom de longa duração já existia há muito tempo. Marcas como a MAC, Maybelline e Make Up For Ever já tinham produtos assim no seu mix, até mesmo aqueles batons coloridos 24hrs, que eram verde e depois ficavam vermelhão (quem lembra?), fazem parte do conceito longa duração. Entretanto, nenhum desses produtos citados davam o efeito seco imediatamente. Sempre rolava a necessidade de aplicar algo antes ou depois do batom.
Então a grande sacada foi: formular um produto único, líquido como uma tinta e matte como o batom mais matte que você já usou na vida, hiper pigmentado e com durabilidade de horas. Esse efeito de boca tingida surge graças ao álcool ou as sílicas, presentes em quase todas as formulações que eu analisei e pesquisei.
Hoje temos uma gama de marcas nacionais e internacionais que produzem o batom liquído. Dailus, Vult, Quem disse, Berenice? ( diz a lenda que são os mais parecidos com a fórmula da Lime Crime), Eudora, Fenzza, enfim… Quase todo mundo da indústria cosmética. Até Jequiti tem o seu!

 

batom-liquido-matte-quem-disse-berenice-ocabide
Batom líquido Quem disse, Berenice? 

 

Confesso que sou super adepta dos batons líquidos, tenho pra uso pessoal e profissional de diversas marcas. E acho que é importante a indústria cosmética nacional se esforçar pra produzir produtos assim. No fim, todos ganham.  Nós por conhecermos produtos com novas tecnologias, cores e texturas; e o mercado cosmético por inovar.

 

nikkie-tutorials-tutorial-batom-liquido-anastasia-everly-hills-ocabide
Nikkie, do canal Nikkie Tutorials, usando os batons líquidos da marca Anastasia Beverly Hills nas cores “Pure Hollywood” e “Milkshake”(assista ao tutorial complelo)

 

Para aqueles que estão se aventurando nos primeiros passos no mundo da maquiagem e para aqueles que são apaixonados desde sempre, deixo aqui algumas dicas básicas sobre a aplicação dos batons líquidos:
– Mantenha os lábios sempre hidratados. Isso é fundamental para a durabilidade de qualquer batom.
– Sempre que possível, aplique o batom e deixe secar. Nada de fazer aquele bendito movimento de vai-vem com os lábios. Caso contrário, ele pode craquelar (esfarelar) no lábios. Depois que o líquido secar, sem crise. Mas sem força.
– Por ter uma embalagem como de um gloss, vem com aquela esponjinha, então vale utilizar um lápis de contorno labial na cor mais próxima ao batom. Isso vai garantir o preenchimento labial de maneira mais assertiva.

 

That´s all Folks!
Até o próximo post por aqui.

 

*Imagens: reprodução.
É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Caso você realmente precise de motivos para não comprar réplicas de maquiagem

Entre os grupos de beleza no Facebook é comum ver meninas vendendo e comprando réplicas de maquiagem. Eu nunca entendi isso, afinal ter a réplica não é ter o produto de fato, se o batom Ruby Woo da MAC fosse fácil de copiar várias marcas já teriam batons de fórmula e cor similar, não?

Além disso, se já corremos risco – alergias ou fungos, por exemplo – tendo a composição das maquiagens que compramos disponível em todas as embalagens, quem dirá o tamanho da ameaça que sofremos ao nos expôr a produtos de procedência duvidosa e com composição desconhecida?

Pois é, ontem a BBC publicou em suas mídias uma matéria falando sobre que tipo de material pode ser encontrado na composição dessas réplicas. A polícia de Londres apreendeu réplicas de maquiagens, perfumes e protetores solares, após testes em laboratório foi revelado que os produtos falsos continham arsênico, mercúrio e cianeto em sua composição, vale lembrar que todas as substâncias são tóxicas.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide-2

Produtos falsificados são cada vez mais comuns e facilmente achados na internet. A polícia londrina afirma que no caso dos perfumes, além das substâncias tóxicas também encontraram urina humana. Em itens como delineador, máscara para cílios, gloss e base, além de encontrarem altos níveis das tais substâncias tóxicas, também encontraram chumbo.

Todas essas substâncias encontradas nos cosméticos podem causar alergiass, irritações na pele, inchaço, erupções e queimaduras, além de poderem causar problemas de saúde a longo prazo.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide

O porta voz da cidade de Londres afirma que esses produto são produzidos em laboratórios com condições de higiene duvidosa e que houveram casos em que foram encontrados fezes de rato e veneno em sua composição.

 

A polícia também alerta que os dados de pagamento (documentos e número de cartão) dos consumidores que adquirem esses produtos online podem ser roubados para outros fins.

replica-maquiagem-perigo-laboratorio-ocabide-3

Réplica da paleta de sombras Naked 2, da marca Urban Decay

Aí você vai me dizer: “Isso foi em Londres, não é aqui no Brasil”, não se esqueçam que esses laboratórios estão todos localizados em países com mão de obra barata (e ilegal), e que eles distribuem para o mundo todo.

Aqui no Brasil também é fácil encontrar réplicas de maquiagem online, fazendo uma busca rápida encontrei resultados no Mercado Livre, na loja Todas maquiadas (que vende réplicas de inúmeras marcas), no Aliexpress (é óbvio) e uma porção de lojas menores e menos conhecidas, algumas totalmente dedicadas a réplicas.

Você sabe de onde vem esses produtos?

Se a resposta é não, então está aí o seu bom motivo para não comprar réplicas de maquiagens.

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Do líquido ao pó

Alguns de vocês já devem saber que eu sou louca por bases, tanto que a minha etapa favorita da maquiagem é aplicá-la. Acho que para alguém como eu, que lidou com marcas por causa da acne, o poder de transformação da base é restaurador.

Como uma brasileira com a pele tipicamente mista/oleosa devo admitir que encontrar a base ideal é uma missão sem fim. Nós não queremos uma base totalmente fosca e queremos boa cobertura sem ter que usar um produto pesado, que acumula ou se separa nas linhas da pele, principalmente em quem tem acne ou a pele muito oleosa.

base-liquid-to-powder-dermage-ocabide

Quando vi este lançamento da Dermage fiquei enlouquecida e pedi o release para assessoria para poder apresentar o produto de forma mais completa para vocês:

  • A Liquid Powder FPS 45 é resultado de 2 anos de pesquisas para atingir uma fómula que tivesse textura inovadora, leve e fluida e que fosse totalmente livre de óleo;
  • Não só traz um aspecto uniforme e luminoso como também trata a pele, ela hidrata e protege a pele do envelhecimento com a ajuda de um antioxidante que promove lifting imediato, atenuando linhas finas;
  • É uma base de cobertura média e de longa duração, desenvolvida com pigmentos de alta tecnologia, que se adaptam à pele, disfarçando as pequenas imperfeições;
  • Ideal para ser usada diariamente por peles mistas e oleosas.

Sobre os ingredientes:

Ativos: Pantenol, Green tea, e Vitamina E.

Green tea: conhecido como chá verde, possui propriedades antioxidantes, protegendo a pele contra danos causados por radiação solar e poluição, garantindo assim a ação antiaging.

Pantenol: possui ação hidratante deixando a pele mais suave e com aspecto saudável.

Vitamina E: protege contra a radiação UV, reduz o aparecimento de rugas e linhas finas, além de retardar o avanço do envelhecimento. Possui também ação hidratante.

 

Para aplicar essa base no rosto todo você precisa apenas de 3 gotas, e o fato dela ser líquida, precisar de pouco produto para atingir um bom resultado e ter acabamento aveludado, me lembra duas outras bases que eu quero muito, a Capture Totale Triple Correcting Serum Foundation da Dior e a Immaculate® Liquid Powder Foundation da Hourglass.

Assim como nesses produtos a qualidade dos produtos Dermage é inquestionável, sabe onde está a diferença entre essas bases e a Liquid Powder? No preço! Essa base custa quase duzentos reais mais barato do que as bases das outras marcas.

 

Preciso dizer que quero muito? Você pode encontrá-la no próprio site da Dermage, infelizmente a variedade de cores é pequena (nada é perfeito, né?).

base-liquid-to-powder-dermage-ocabide-3

Nós temos outros posts super bacanas que falam sobre bases, um deles te ajuda a escolher a melhor base para o seu tipo de pele, outro que indica os pincéis mais bacanas para aplicá-la e um em que eu compartilho meus truques para disfarçar melhor as marcas de acne.

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Resenha: Lápis Toque de Natureza

Faz muito tempo que ouço falar do lápis de olho da Toque de Natureza, ele foi popularizado por uma vlogueira de beleza que eu não respeito, mas todas as resenhas são tão positivas que eu acabei cedendo e quis testar.

lapis-toque-de-natureza-marchetti-olho-delianeador-ocabide

Comprei há alguns meses e tenho usado desde então, li muitas promessas de pigmentação e duração, como tenho pálpebras oleosas e nada para na minha linha d’água (principalmente na de baixo), fiquei empolgada.

O que eu esperava:

macio;

fácil de esfumar;

durabilidade;

preço acessível.

 

O que eu realmente achei:

Ele é macio mesmo, mas não transfere cor na primeira passada e se você tenta passar de novo ele tira o pigmento que já depositou;

Ele também é fácil de esfumar, o que é perfeito pois essa é a única forma de usá-lo como delineador na pálpebra, do contrário ele transfere (principalmente se você tiver pálpebras oleosas);

Ele só dura na minha linha d’água se eu cobri-lo com sombra preta, do contrário ele sai muito mais rápido do que eu esperava (e pior, ele não sai de uma vez, o que pode te deixar com uma linha d’água preta e outra não);

Ele realmente é acessível, custa em torno de R$20,00, mas eu não achei que a economia valeu a pena.

Esfumado marrom e bordô para acompanhar o look boho de madrinha na chácara! #casamentojuehorse

Uma foto publicada por O Cabide (@ocabide) em

 

Nessa foto eu apareço usando o lápis sozinho na linha d’água, dá para perceber que ele nem fica tão preto assim?

 

Qual é o lápis de olho preferido de vocês?

 

Já segue O Cabide no Instagram

 

*imagem: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

As 10 maquiagens que marcaram época   

Você já precisou de dicas de maquiagem? De buscar inspiração para se destacar naquela super festa? Então, este post é para você. Não diremos como fazer a maquiagem, mas mostraremos as maquiagens que marcaram época, assim, quando precisar, é só voltar aqui e encontrar o que precisa.

 

Anos 20 – A mágica do batom!

Na década de 20, as mulheres começaram a participar economicamente da sociedade, em maior escala. Dessa forma, a maquiagem foi um artifício para marcarem presença nessa reformulação social, representando sua liberdade. Surge, então, a maquiagem mais utilizada até hoje: o batom bastão.

Maquigem 01

Atriz Gloria Swanson, década de 20

 A maquiagem era focada nos lábios e nos olhos, desenhando um coração na boca e uma sombra esfumaçada acima dos olhos, dando um ar atraente, misterioso e provocativo. Uma das grandes representantes dessa época foi a atriz Gloria Swanson.

Anos 30 – Cinema e glamour

Período entre guerras e de crise econômica nos Estados Unidos, a vida real estava abalada e desacreditada. Começaram a surgir efervescer ainda mais grupos cinematográficos, trazendo looks deslumbrantes e dando mais atitude para a mulher.

O visual era de sobrancelhas finas e arqueadas. O batom já não era tão forte como nos anos 20, pois o consideravam “vulgar”. A ideia era ter elegância. Os cílios eram curvados e com várias camadas de máscaras. A artista Greta Garbo foi uma das mulheres mais inspiradoras da década.

Maquigem 02

Greta Garbo, anos 30

Anos 40 – Femme Fatale

As características de beleza mais valorizadas nos anos 40 eram a feminilidade e as curvas. Roupas com cores pastéis, cintura marcada, decotes e maquiagem carregada foram o visual da época. Hoje, esse look é conhecido como “lady like”, que se refere àquele ar vintage feminino.

O batom usado era, geralmente, bem vermelho, os olhos bem destacados, e as sobrancelhas fortes.

Maquigem 03

Rita Hayworth, anos 40

Anos 50 – Viva a naturalidade!

Os anos 50 foram marcados pelo rock de Elvis Presley, revoluções tecnológicas, como as transmissões de televisão, e a Guerra Fria. Esses e outros acontecimentos causaram uma transformação comportamental.

As mulheres estavam adquirindo mais segurança e naturalidade, começando a se expor mais. O batom vermelho continua sendo importante no look, onde o delineador e o rímel ganham lugar fixo. Surge então o estilo pin-up, que até hoje muito utilizado. Quem fez muito sucesso e ganhou espaço na história, foi a atriz Marilyn Monroe.

Maquigem 04

Marilyn Monroe, anos 40

Anos 60 – Olhos e olhares!

A maquiagem dos anos 60 focava nos olhos. Os estilos e produções nessa época eram diversos, mas o traçado no estilo “gatinho” era um dos mais utilizados. As sobrancelhas já podiam ser mais grossas, e de desenhos diferentes, não só finas e arqueadas. Os cílios postiços também ganham espaço. O batom já não é mais aquele vermelho carregado, mas uma cor mais clara, para não tirar a atenção dos olhos. Uma das grandes expressões da época foi a modelo e atriz belga Audrey Hepburn, considerada uma das artistas mais bonitas da história do cinema hollywoodiano.

Maquigem 05

Audrey Hepburn, anos 60

 Anos 70 – Cores e mais cores

Na década de 70, surge o movimento hippie, contrariando a ideia do que era convencional. Na hora de se arrumar, valia de tudo que lembrasse conforto, liberdade e natureza na hora de se arrumar. As cores ganham força, e o delineador e o rímel já não eram mais tão usados. Sombras no verde, azul e rosa passaram a ser muito frequentes nas ruas e nas telas de cinema. Sem contar com o brilho, muito brilho.

Maquigem 06

Maquiagem anos 70

Anos 80 – Hora de usar tudo!

Se nos anos 70 as cores tomaram conta, deixando de lado a maquiagem pesada, nos anos 80 foram valorizadas as cores, batons em tons fortes e uma grande tendência: sombras em degradê. A mulherada abusava das cores, inclusive, do cinza e do marrom, que eram pouco utilizados na década anterior. Outra coisa que surgiu foram os cílios alongados e coloridos.

Essa tendência surgiu depois que as mulheres começaram a conquistar sua autonomia, pois elas começaram a entrar maciçamente no mercado de trabalho. O jeans adquiriu seu lugar no vestuário feminino, dando um ar básico e mais sério para o trabalho, e deixando então, a versatilidade de cores para os cabelos e rosto. Assim, pegue todas as maquiagens e estilos já ditos aqui, e misture. O resultado é uma mulher dos anos 80.

Maquigem 07

Anos 80

Anos 90 – Básico e rebelde!

Os anos 90 quebraram todo aquele exagero da década de 80, fazendo com que o público feminino percebesse que não era preciso “tudo aquilo”. A beleza natural começou a ser mais valorizada. As cores utilizadas na maquiagem passaram a ser mais neutras e sem tanto brilho.

Maquigem 08

Julia Roberts nos anos 90

 Anos 2000 – Depende do dia!

A virada do século trouxe mais autonomia ainda para “o que eu quero vestir e como eu quero me maquiar”. Produtos novos não faltaram, e todos sempre buscavam referência nas décadas anteriores. Era uma mistura de tudo o que passou, mas com a autonomia de “hoje quero isso, amanhã quero aquilo”.

Maquigem 09

De 2010 para cá: tecnologia!

Atualmente, as referências continuam sendo todas as que passaram, mas cada vez mais a tecnologia está presente. Inventando um batom mais resistente, uma cor mais intensa, um rímel mais incrível que o anterior, e assim vai. A qualidade é o fator mais levado em consideração, pois a liberdade é toda da mulher. Todos os tipos de beleza têm espaço. Claro que sempre tem uma tendência surgindo no mercado e, para quem ama maquiagem, isso é um prato cheio para ficar sempre atualizada e por dentro do que está na moda.

Maquigem 10

Espero que tenham gostado! Mas lembrem-se, o mais importante mesmo é se maquiar de uma forma que faz com que você se sinta bem, independente se está na moda ou não.

 

 

Este post é uma contribuição da Época Cosméticos para o Blog O Cabide.

*imagens: reprodução

Especialista em perfumes, cosméticos e maquiagem de luxo.