{Livros para ler no Avião}

post

Oi Pessu! Belezinha com vocês? Aqui tudo maravilhoso! Vai fazer algumas semanas que passei um mês na Itália, e claro que um dos itens essenciais na hora de fazer a mala foram os meus livros!
Como o final do ano está chegando e com ele as férias mára da vida, resolvi dar uma dica de livros legais para se ler no avião! Se também tiverem alguma dica, conta pra mim nos comentários, okay?

7102cb7a2d2047c3a003cfe8bc6c4585_bb_17m_anamariabogar_gourmand1_r02

1. Um dia| História que faz pensar nas decisões da vida! Conta a história do Dexter e da Emma que sabem que depois da formatura trilharão caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.

Todo-Garoto-Tem

2. Todo Garoto Tem| Julguem, mas Meg Cabot tem o poder de deixar você desesperada para acabar um livro! Imagine que você esta viajando para o casamento escondido da sua melhor amiga na Itália, o cara que vai entrar com você é um babaca, mas quando você chega na querida terra Italiana, tudo fica diferente! E o cara que era um babaca na verdade é um gato e super legal! Para melhorar, o livro é narrado em emails.

dom-casmurro-machado-de-assis

3. Dom Casmurro| Machado é vida! Meu escritor brasileiro preferido! Pode ser clichê, mas nada se compara a Dom Casmurro! Toda vez que eu leio essa historia eu acho algo diferente. Encontros, desencontros, ciúmes e tramas envolvendo o mocinho e a mocinha são os principais ingredientes de um bom romance e itens perfeitos para se distrair.

a_amiga_genial_capa

4. A amiga genial| Uma série que narra a história de duas amigas ao longo das suas vidas. Esse é o primeiro deles e se passa na década de 1960. Tem de tudo, brigas e ciúmes, gritos e violência, mas as amigas apenas sonham com um futuro melhor, com viagens e a profissão da escrita. Um romance intenso sobre a amizade feminina! Super indico.

O_OCEANO_NO_FIM_DO_CAMINHO_1369426298P

5. O Oceano no fim do caminho| Esse livro me ganhou pela capa, e por ser de Neil Gaiman, mas achei sensacional! Conta a história de um homem e suas lembranças de infância que talvez sejam fantasiosas. Porém é muito mais que isso, é sobre amizade, confiança (principalmente em si mesmo), ele fala sobre mudanças, crescimento, a forma como vemos o mundo… Tudo com uma profundidade tocante, costumeira do autor, e certa ironia.

 

Bem, é isso pessu! Espero que tenham gostado. Para não perder nada, me acompanhem também no Instagram: @istmejessicalopes.

BeijoBeijoBeijo

*imagens: reprodução

Jessica é formada em moda, tem uma tatuagem da Chanel e quer se casar com o Mr. Darcy. Aqui ela vai escrever sobre os livros que lê e que você pode se interessar e ler também!

O mundo tem a peculiaridade de continuar girando

“Pode parecer bobagem, mas voltando da escola eu amava tomar Coca-Cola com amendoim torrado jogado dentro da garrafa. E, quando terminava, virava a garrafa para ver de onde ela vinha. Uma vez ganhei uma garrafa de Massachusetts, que guardei como prova de que uma coisa pode chegar bem longe na vida”; Sue Monk Kidd, p. 144

Esse é um dos trechos de um dos livros que eu mais amo: A Vida Secreta das Abelhas! Alguns já devem ter ouvido falar do filme, ou mesmo do livro, e posso dizer que foi um dos melhores que eu já li. Foi o livro que mais marquei trechos e até pequenas frases enquanto lia, e o filme não deixou muito a desejar, também é maravilhoso.

https://www.youtube.com/watch?v=1hwVfBMc2lQ

Uma sinopse breve que serve tanto para o livro quanto para o filme:

“Carolina do Sul, 1964. Lily Owens (Dakota Fanning) é uma garota de 14 anos atormentada pelas poucas lembranças que tem da mãe falecida em um trágico acidente causado por ela. Decidida a fugir da solidão e do relacionamento complicado com o pai, T. Ray (Paul Bettany), Lily foge de casa com sua empregada Rosaleen (Jennifer Hudson) e segue a única pista que pode levar ao passado de sua mãe numa pequena cidade do interior. Lá ela conhece August (Queen Latifah), a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um tradicional apiário da cidade e que também conhece alguns segredos do passado de sua mãe.”

The Secret Life of Bees The_Secret_Life_of_Bees-7-Queen_Latifah-Dakota_Fanning-Jennifer_Hudson-Alicia_Keys-Sophie_Okondeo – The Cinema Source

Sue Monk Kidd, escritora americana, lançou o livro em 2002 e sete ano depois ele foi lançado como filme. Dirigido por Gina Prince – Bythewood, o filme conta com grandes atrizes como Dakota Fanning, Queen Latifah, Alicia Keys, Jennifer Hudson e Sophie Okonedo.

Sue foi criada na Georgia, na pequena cidade de Sylvester, EUA; o que a influenciou bastante ao escrever “A Vida Secreta das Abelhas”, que foi seu primeiro romance.

Sue Monk Kidd

Indicado ao prêmio inglês Orange Prize e com direito a dois anos e meio na lista de best sellers do New York times, o livro “A  Vida Secreta das Abelhas” foi traduzido para para 36 línguas diferentes. O filme ganhou o prêmio de melhor filme pelo People’s Choice Awards.

 A Vida secreta das Abelhas

Esse é aquele tipo de romance que te faz perceber que algumas coisas no mundo um dia já foram piores do que são hoje. O tipo de romance que, se você prestar atenção nas entrelinhas, consegue tirar bons “conselhos”, como: Temos que sonhar, mas ainda precisamos lembrar que a realidade existe. O amor pode estar presente de diversas formas, em diferentes pessoas, e até naquelas que você nem imaginava, ou que não estão mais presentes ao seu lado. O amor nos leva a lugares que a gente não imagina.

Resultados da Pesquisa de imagens do Google para http://ci.i.uol.com.br/noticias/2009/08/a_vida_secreta_das_abelhas_nota.jpg

“-Eu não entendi uma coisa.
– O que? – perguntou August.
-Porque sua cor favorita é azul se pintou a casa de rosa?
Ela riu.
– Foi ideia da May. Ela estava comigo no dia em que fui à loja de tintas escolher a cor. Eu tinha na cabeça um tom castanho bonito, mas May gostou da amostra chamada Rosa Caribe. Disse que essa cor lhe dava vontade de dançar o flamenco espanhol. E eu pensei: ‘Esse é o tom mais esquisito que já vi e toda a cidade vai falar de nós, mas se levanta o espírito de May, acho que ela deve morar em uma casa assim.’
– Todo esse tempo eu pensei que a senhora gostava de rosa – falei.
Ela riu de novo.
– Há coisas que não importam muito, Lily. Como a cor da casa, por exemplo. Que diferença faz num esquema total de vida? Mas levantar o espírito de uma pessoa, isso importa. O problema das pessoas é que (…) elas sabem o que é importante, mas não sabem escolher. Isso é bem difícil, sabe, Lily? Eu adoro a May, mas foi difícil escolher o Rosa Caribe. A coisa mais difícil da vida é escolher  o que importa.”  p. 150/151

As vezes, simplesmente ver quem a gente ama sorrir, mesmo que por algo bobo, como a cor que vai pintar a casa, é algo bom pra nós mesmos e para aquela pessoa da qual estamos abrindo mão de algo que queremos ou gostamos. Existe algo mais legal do que ver quem gostamos sorrindo? Pode ser que no início não seja fácil, mas vai chegar aquele momento em que você vai olhar pra trás e pensar “valeu a pena”. E essa sensação de prazer, misturada com alívio e felicidade é simplesmente insubstituível.

The Secret Life of Bees The_Secret_Life_of_Bees-8-Dakota_Fanning-Tristan_Wilds – The Cinema Source

O livro, bem no início, retrata também a diferença de realidade daquela época em relação a hoje, principalmente a relação entre brancos e negros; o direito a voto e o preconceito. Uma época onde os negros ainda lutavam para ter seus direitos civis, e o simples fato de ir se registrar para poder votar resultou em algo muito maior e mais sério.

A Vida Secreta Das Abelhas
versão digital e física do livro (onde achei mais barato)

Não tenho muitas curiosidades para trazer, foi um filme de pequeno orçamento mas que garantiu muita bilheteria. Recomendo tanto o livro quanto o filme. As vezes, quando preciso de um “up” ou até mesmo um “coloque os pés no chão”, pego esse livro e releio tudo aquilo que marquei, com calma, refletindo e relacionando com  a minha vida.

Outras obras de Sue:
– A Invenção das Asas
– O Monge e a Sereia
– Traveling with Pomegranates
– The Dance of the Dissident Daughter
– Firstlight
– When the Heart Waits

Infelizmente, esse não está disponível no Netflix..

Beijos para todos! (:

 

*imagens e vídeo: reprodução

 

Estudante de psicologia, fanática pelas mentes mais loucas imagináveis. Adoro um bom livro, um ótimo filme, fones de ouvido e uma música pra dançar.

Wishlist de Aniversário

Olá Pessu, tudo bom com ocês??

Como vocês já sabem, ou deveriam saber, segunda agora (dia oito) é o meu aniversário! (Dancinha feliz). Para comemorar a minha feliz existência sempre faço festa e agitação total, porque só faço aniversário uma vez por ano, então tem que ter festa sim e quem reclamar eu faço duas! =)
Mas, o melhor de fazer aniversário em dezembro são os meus presentes! Eu sempre peço: Livros, Vale- Livros ou Dinheiro para compras livros! Como eu sou uma pessoa muito amada, ganho trocentos livros! E logo depois vem o natal, o que significa mais livros e ai é me sinto a Becky Bloom!!
Bem, mas não foi sobre a minha alegria de fazer aniversário que eu vim falar, mas sim, sobre os livros que eu estou querendo ganhar/ comprar =)

Wishlist de Aniversário

Bora lá:

1 e 10: Biografias!!!!! Eu amo ler biografias! Ano passado li a do Steve Jobs e tipo, mudou minha vida! É muito legal ver como as pessoas viveram e o que fizeram elas se tornarem quem são hoje. Virginia é amor, então nem preciso falar muito, essa biografia está na minha lista a um tempinho já, tô louca pra ler!
O caso Manson, (google it se não souber), para quem não sabe eu sou viciada em psicanálise! É meu hobby ler sobre casos de psicopatia, acho incrível estudar a mente dessas pessoas! Por isso essa história está na minha lista, o caro criou uma seita e fez um galera acreditar que ele era o escolhido para livrar a terra das celebridades! Oi??? Preciso de mais motivos para querer conhecer essa cara?

2: Literatura clássica é o meu gênero preferido da vida! Já decorei essa história! O problema aqui é a Cosac que fica fazendo essas capas lindas e eu tenho que comprar! Sacomé? Problemas com capas bonitas, livros de luxo e Cosac Naify.

3 e 4: Uma enciclopédia em dois volumes contando sobre a história de amor durante os séculos! Beijos preciso.

5: Por que o video do “Para Nossa Alegria” pegou? Por que a Rebeca Black foi um sucesso? Esse livro deve ser demais, explica como certas coisas viram virais e como fazer com que o seu negócio vire algo assim e permaneça! Ou seja, como ser rica pra sempre.

6: Se você ainda não assistiu essa web serie, idealizada pelo irmão do João Verde e baseada em Orgulho e Preconceito, que mundo vc vive?? Sério, não se é porque Orgulho e Preconceito é o meu livro da vida, mas essa série é muito fofa! Se passa nos tempos atuais com a Elizabeth Bennet criando um blog para contar sobre a vida dela! Ai, que o negócio é tão bão que virou livro! Comprando em 3 2 1.

7: Vi o filme, gostei dos argumentos. Tem prefácio do Sr. Cury, o qual já tive prazer de conhecer! Tô louca pra ver como eles colocaram os argumentos no livro, já que no filme ficou bem resumido.

8 e 9: Capa de luxo , história sobre psicopatas e Serial Killers. Desespero define a vontade de ler logo isso.

Bem pessu, é isso aew! Fiz uma lista bem humilde dos 10 livros que eu quero, a lista verdadeira contêm uns 50 itens! Por isso, torçam para que eu ganhe uns 10 vale – livros esse ano! Cruzem os dedos, pois se isso acontecer comprarei uma estante a mais!

BjoBjo
*imagens: reprodução
Jessica Lopes
Jessica é formada em moda, tem uma tatuagem da Chanel e quer se casar com o Mr. Darcy. Aqui ela vai escrever sobre os livros que lê e que você pode se interessar e ler também!

Casa em ordem

Vocês devem ter reparado que o blog, e até as nossas redes sociais, tem andado com poucas postagens. Tive que me afastar de algumas atividades por motivos profissionais e logo depois por motivos de saúde. Estou tentando organizar alguns outros projetos e com o tempo produtivo reduzido ao mínimo por causa da minha saúde, quem acabou sendo sacrificado foi O Cabide. Justo agora que tem tanta coisa legal começando a rolar!

O Cabide TV

Pois é, o nosso canal no YouTube acabou de nascer, e eu estou empolgadíssima para encher ele de conteúdo bacana. Vai levar algum tempo, pois quero todo o conteúdo preparado com muito carinho, mas principalmente, com muito embasamento. Tenho muitas ideias para dividir com vocês, acho que esse novo espaço vai acabar criando um novo elo entre nós. Fora isso, estou preparando o maior sorteio da história do blog para a comemoração da estreia do canal, queria ter conseguido me organizar melhor para que isso já tivesse acontecido, mas tudo em sua hora, certo? Então, fiquem ligados no canal pois em breve teremos novidades por lá!

Queria muito falar um pouco com vocês sobre as postagens dos croquis. Gente, se vocês me falassem um dia que tantos de vocês iriam participar eu não acreditaria, e o número só aumenta. Recebo centenas de croquis por email, inbox na página, publicação na página, imagem em comentários no Facebook, direct message, marcação em fotos, e qualquer outra forma que vocês encontram de me enviar seus trabalhos. Diariamente falo com cabideiros que querem, de alguma forma, me mostrar os seus trabalhos. E eu acho isso MARAVILHOSO!!!

Temos planos de criar um espaço mais organizado para vocês aqui no O Cabide, mas isso levará algum tempo, infelizmente. Por enquanto continuaremos como estamos e, se você tem dúvidas sobre como funcionam as postagens e porque as vezes demora tanto para o seu croqui ser postado, vou aproveitar esse post para explicar um pouco sobre isso também:

Quando eu percebi que receberia muito mais do que um croqui por dia, aliás, quando percebi que teria muito mais do que um croqui por dia para postar, criei um sistema, o mais simples de todos para ser sincera. Eu posto os croquis na ordem em que eles chegam até mim, tento ser o mais justa possível pois nem todos os croquis chegam através de uma caixa de entrada onde posso verificar a data e até a hora em que o recebi. Portanto, se recebo um croqui através de uma marcação ou direct message, por exemplo, eu faço um print da tela assim que recebo a notificação para que fique gravado o recebimento.

Dito isso, quero que saibam que todos os croquis enviados até a data de hoje estão organizados e prontos para postagem, porém, são MUITOS (mais do que o normal). Mesmo aumentando o número de postagens diárias não consegui diminuir a lista de croquis que aguardam postagem. Mas se você enviou um croqui, não desanime! E quem ainda não enviou, continue mandando, vai demorar um pouquinho, mas vamos postar, com toda certeza!

E vocês sabem que além de postar na página, nós postamos no Instagram também, né? As postagens do Instagram não estão sincronizadas com as da página, pois lá eu comecei a postar bem depois, mas vou dar um jeito nisso, tá?

Eu pensei em começar a postar os croquis de vocês no nosso Tumblr também, o que vocês acham?

Uma outra coisa que eu sempre repito e vou dizer aqui novamente. Eu nunca deixo de postar nenhum croqui. Não importa qual é a sua escolaridade, se você estuda moda ou não, se você sabe ou não desenhar, se você está aprendendo ou é um profissional. Eu não escolho croquis, eu sinto um prazer imenso em receber tudo o que vocês me enviam e abri esse espaço para que todos pudessem ter seus trabalhos postados, sem exceção. Só peço para que todos mantenham o bom senso, não enviem trabalhos de outras pessoas como se fossem seus, respeitem o trabalho alheio e o direito de propriedade intelectual. Eu digo isso porque é minha obrigação dizer, nós nunca tivemos uma situação como essa. Aliás, nunca tivemos nenhum tipo de climão relacionado aos croquis, nenhum xingamento, crítica ofensiva ou qualquer tipo de brigas. Meus cabideiros são muito finos! <3

Eu tenho uma última coisa para contar para vocês, trata-se de uma novidade muito boa! Teremos uma nova colaboradora que vem para abrir um pouco nossas mentes cabideiras. Um estilista, designer, produtor, seja qual for a carreira que você pretende seguir (pode até não ser uma carreira no mercado da moda), precisa ter um bom repertório. E eu aprendi na faculdade, a mesma que financiei e continuo pagando 5 anos após ter me formado, que não era lá que eu criaria meu. Eu queria que O Cabide fosse capaz de incrementar o repertório de vocês de todas as formas possíveis, mas eu também acho que um repertório totalmente baseado em moda não serve para nada, então nos aventuraremos em novas águas.

Jessica Lopes

Nossa nova colaboradora, Jessica Lopes, é formada em moda sim, mas aqui ela vai falar sobre literatura, sobre a paixão pela leitura, sobre personagens, autores e sobre como é bom poder parar o mundo todo para viver em um outro, feito de papel e letras.

Sua primeira coluna chega em breve, estou super ansiosa e vocês também deveriam ficar!

Daqui para a frente as coisas devem voltar ao normal, obrigada por continuarem conosco, mesmo nessas épocas mais difíceis, vocês são os melhores leitores que uma blogueira poderia ter! <3

Até breve!

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Eu traí o papel

KindleEu sou sem dúvida uma viciada em livros. Gosto de ter livros, ler livros, comprar livros, trocar livros, cheirar livros…

Isso tudo faz de mim uma pessoa bibliobúlica, pois vivo enfiada em histórias, esquecendo com frequência da realidade em que vivo. =p

Gosto do real e da fantasia, de contar a história e de ser história contada. Não consigo evitar! Aprendi a ler praticamente na mesma velocidade em que aprendi a existir como pessoa.

E eu afirmo tudo isso, não só por ter orgulho da minha bibliomania, mas também para que não haja dúvidas de sua veracidade.

A minha casa é infestada por livros, tudo o que li, e o que meus pais leram, ocupam inúmeras prateleiras, armários, criados, mesas, etc. No meu quarto, meus sapatos, roupas e cosméticos, que são muitos, disputam ferrenhamente o espaço que antes era até amplo, e que agora é limitado.

E foi por conta disso que fiz o que até então, para mim, era abominável.

Comprei um Kindle.

Kindle

Eu tive contato com um e-reader uma única vez, há uns três anos atrás, quando meu irmão, que também lê muito, me mostrou o dele. Ele me falou sobre as vantagens, falou sobre como era mais prático para ler no trem/metrô enquanto ia para o trabalho. E eu achei muito legal, de verdade. Mas acontece que um e-reader me distanciaria muito do meu ritual de leitura, então nem considerei comprar um.

Até umas duas semanas atrás, quando vi na televisão uma matéria que comparava os e-readers com tablets, e achei alguns aspectos dos leitores muito interessantes. Com o tempo os e-readers também evoluíram e se tornaram, para mim pelo menos, o único gadget realmente interessante no mercado.

Kindle

Vejamos alguns aspectos legais do modelo Paperwhite (que eu adquiri):

  • Possui iluminação própria e ajustável, o que permite, por exemplo, que você leia no escuro sem precisar de um abajur;
  • Você também pode ajustar o tamanho da fonte, o que vem a calhar para pessoas que como eu, possuem problemas de visão;
  • Você pode carregar mais de 1.100 livros digitais;
  • A bateria dura, em média, 8 semanas antes de necessitar uma nova recarga;
  • Depois de carregar para cima e para baixo as 880 páginas de A tormenta de Espadas, os 213 gramas que o Kindle pesa vem a calhar;
  • A variedade de produtos da Amazon é gigantesca, os preços são ótimos e eles oferecem promoções com frequência;
  • O Kindle aceita os formatos MOBI, AZW, AZW3, TXT e alguns formatos de imagem, portanto você não precisa ficar preso só aos downloads de livros pela Amazon;
  • Por acaso, se o livro que você quer ler não for compatível com o Kindle, você pode baixar o Calibre, um programa gratuito que converte os arquivos;
  • Você também pode xeretar o acervo gratuito de outras livrarias brasileiras para ver se tem algo que te interessa e depois transferir para o seu Kindle via USB ou Cloud Drive;
  • Você pode destacar trechos da sua leitura e enviar para redes sociais como Facebook e Twitter diretamente do Kindle;
  • Você pode consultar os significados de termos sem sair do texto, apenas selecionando a palavra.

Eu não pretendo deixar de adquirir livros, mas agora sei que minha biblioteca será mais enxuta. E isso me permite investir mais em colecionáveis, clássicos e edições especiais. E por enquanto é isso que eu pretendo fazer. Acho que o Kindle vai ser um grande facilitador para o meu hábito de leitura, que só aumentou por causa da praticidade do leitor.

Eu não me importava em carregar livros na bolsa, mas é muito melhor tê-los sempre perto de mim de forma tão leve e confortável.

Essa praticidade deve ser ainda mais importante para estudantes, que poderão carregar suas referências para todo lugar e dividi-las facilmente com orientadores e colegas.

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.