História do perfume

Tão comum em nosso cotidiano, o perfume hoje está presente em todos os momentos de nossa vida, marcando todas as nossas memórias. Seja aquela fragrância que usamos todos os dias que já fazem parte da nossa personalidade ou aquela reservada para datas especiais, o perfume nos acompanha em todos os momentos.

Egito Antigo

Porém, essa deliciosa companhia nem sempre existiu como a conhecemos hoje. Hoje vou contar um pouco da história de como o perfume chegou até aqui!

Os egípcios foram os primeiros a utilizar os perfumes. Nesta época os perfumes eram encontrados como bálsamos, ungüentos ou fumaça pela queima de matérias perfumadas. Na idade média, eram utilizados também para rituais religiosos ou para fins medicinais.

Roma Antiga

China Antiga

O poder de sedução dos perfumes, que hoje conhecemos muito bem, foi valorizado desde o início, por isso, em muitos festivais as mulheres utilizavam cremes ou óleos perfumados como afrodisíacos.

No século XVII, os perfumes começaram a se tornar populares na Europa. Na França, em 1650, ficaram famosas as luvas perfumadas. Aplicados também nas roupas e nas mobílias, o uso do perfume na França não parou de crescer. No século seguinte foi inventado a Água de Colônia (Eau de Cologne), uma mistura de alecrim, bergamota, limão e néroli que fez com que o perfume entrasse de vez na vida europeia. A Água de Colonia era usada no banho, nas roupas, como limpeza bocal, e até mesmo diluída no vinho!

Pot Pourri by Herbert James Draper, 1897.

Pot Pourri, por Herbert James Draper, 1897

No século XIX, quando todo mundo já tinha um vidrinho de perfume na penteadeira, a indústria do perfume sofreu profundas mudanças. A alquimia saiu de cena e deu lugar à química moderna, possibilitando a criação de um número de fragrâncias que hoje é comum, mas na época era inimaginável. Paris se tornou o centro mundial dos perfumes, e as mais famosas casas de perfumes, como Lubin, Roger & Gallet, Houbigant (que produz o Quelques Fleurs, muito popular até hoje) e Guerlain, estavam todas ali.

Primeira campanha publicitária para Chanel for No.5 publicada na Harper’s Bazaar em 1937

Em 1921, Coco Gabrielle Chanel lança seu próprio perfume, criação de Enerst Beaux, batizado como Chanel N°5. Sim, o icônico Chanel N°5! Ele ficou eternizado após a declaração da diva Marilyn Monroe, que disse dormir vestida apenas com duas gotas do perfume.

No mesmo século outros grandes designers também passaram a criar suas próprias fragrâncias, como Nina Ricci, Pierre Balmain e o incrível Christian Dior.

Valentino Valentina Acqua Floreale, considerado pela Vogue como um dos melhores perfumes femininos para a primavera-verão 2013

Assim chegamos ao século XXI, com um número ilimitado de perfumes de todos os países,  com fragrâncias e tipos diferentes (Eau de Cologne, Eau de Parfum, Eau de Toilette e o Extrato, Perfume ou Parfum). Hoje o perfume é indispensável em qualquer ocasião, e podemos ainda esperar muitas inovações para nos encantar e perfumar nossos dias!

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Datas marcantes para a história da moda

A moda vem servindo como ferramenta para registrar a história da humanidade desde que somos capazes de produzi-la e compreendê-la. Aqui no blog temos uma seção todinha dedicada à história da moda e, hora ou outra, procuro fazer posts mais leves para esse tipo de conteúdo, com fatos e curiosidades sobre o tema.

Hoje eu escolhi falar sobre algumas datas que, de alguma forma, foram relevantes para a história da moda, dá uma espiada:

Coco Chanel working Paris atelier 1962 by Douglas Kirkland

1913 – Gabrielle “Coco” Chanel abre sua botique em Deauville, França.

1923 – Os EUA, por meio de representação judicial, descrimininalizam o uso de calças por mulheres.

1938 – Meias calças de Nylon são inventadas, mas elas são chegam as lojas em 1940.

nylon-meia-historia-moda-ocabide

1940 – Bolsas tiracolo começaram a integrar o uniforme que as mulheres usaram durante a Segunda Guerra Mundial.

1946 – O bíquini é lançado em um desfile em Paris

1947 – Christian Dior lança o glamouroso “New Look”.

batom-historia-ocabide

1950 – O primeiro batom que não borra chega às prateleiras.

1972 – A Nike começa a produzir tênis.

Depois que escrevi o post fiquei pensando, se alguém decidi fazer um post como eu fiz daqui uns 50 anos, quais serião os momentos da moda da nossa geração que eles considerariam marcantes?

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Imelda

Colecionadora de sapatos, foi assim que a ex primeira-dama das Filipinas ficou conhecida pelo mundo, Imelda Marcos – a mulher dos 3.000 pares de sapato.

Esposa do ex presidente das Filipinas o ditador Ferdinando Marcos, de quem foi cúmplice durante seus 21 anos de mandato cheio de falcatruas.
Imelda veio de uma familia da alta sociedade, nasceu em 1929 nas Filipinas, mais especificamente na província de Leyte, onde competiu o seu primeiro concurso de Miss local, aos 18 anos, recebendo o título de “Rosa de Tacloban”. Depois venceu outro concurso recebendo o título de “Miss Leyte”.Nos anos 50 recebeu mais um título de “Musa de Manilla” como consolação do prefeito de Manilla após ter sido derrotada no concurso “Miss Manilla”, ficando indignada ao ponto de contestar o resultado do conscurso.

Imelda Marcos

*Miss Manilla, 1953

Em 1954 conheceu o deputado Ferdinando Marcos, afobados casaram com apenas 11 dias de noivado, na Catedral de Manilla, nesse dia Imelda ganhou brincos, anel de casamento com 10 quilates e um bracelete com 11 gemas uma para cada dia de noivado.

Como primeira-dama Imelda Marcos, era o principal destaque da carreira do marido, numa clara demonstração de nepotismo sendo promovida para vários cargos públicos.
Ela foi uma espécie de embaixatriz, exercendo o papel fundamental nas relações diplomáticas entre as Filipinas, na extinta União Soviética e nos países do oriente médio.
Teve uma certa ocasião em que os Beatles foram tocar no país, Imelda os convidou para um café da manhã mas a banda não compareceu. Imelda ficou furiosa, achando um absurdo monstruoso, acabou influenciando uma revolta dos filipinos contra os musicos que foram obrigados a se mandarem do país.

Imelda Marcos

 *Imelda e o marido

Imelda desviou milhões de doláres dos cofres públicos para manter a vida extravagante, comprar joias, roupas , casas, apartamentos e principalmente sapatos. Seus lugares preferidos para compras erma nas lojas grifes de Nova York e nas capitais mais importantes da Europa.
Comprou diversas propriedades em Manhattan, entre elas os edifícios Crown e Herald Center, o primeiro custando US$ 51 milhões e o segundo, US$ 60 milhões.

Ela e seu marido possuíam contas fantasmas em paraísos fiscais, e até uma conta na Suíça com nomes falsos: Ferdinando era “William Saunders” e Imelda era “Jane Ryan”.

Imelda Marcos

*Parte da coleção, foto tirada um ano após o casal ser exilado

Em 1986 o povo filipino invadiu o palácio presidencial e descobriu que a ex primeira-dama possuía já cerca de 1.200 pares de sapatos carissímos, que ela justificou dizendo a população carente e necessitada que centenas dos pares de sapatos eram presentes de “admiradores”.

Imelda Marcos foi condenada por corrupção na década de 1990, mas entrou com recurso e não foi presa.

A acusação era parte de um caso maior, em que Imelda e seu marido, o ex-presidente das Filipinas, Ferdinand Marcos, eram acusados de saquear a economia do país entre 1968 e 1986.

O casal foi derrubado do poder em uma revolta popular em 1986 e fugiu para o Havaí, onde Ferdinand Marcos morreu em 2002.

Imelda Marcos

Imelda Marcos

Imelda Marcos

Imelda Marcos

Hoje em dia Imelda Marcos é viúva, possui um museu para exibir os seus sapatos na cidade de Marikina conhecida como a capital dos sapatos, centenas desses sapatos são da época que ela fugiu das Filipinas com o presidente, em 1986. Certa vez Imelda contou a um repórter sobre a ocasião: “Eles foram aos meus armários em busca de esqueletos mas, graças a Deus, tudo o que encontraram foram sapatos, lindos sapatos”.

Após o falecimento do marido voltou para as Filipinas e concorreu 2 vezes ao cargo de presidência da República. Apesar de sua coleção ser de imensa contribuição para preservação da história da moda, é impossível esquecer ou perdoar as artimanhas da ex primeira-dama que tinha a ganância e o ego quase tão grandes quanto sua própria coleção de sapatos.

Imelda Marcos

O karma também inflado, no final do ano passado sua coleção foi afetada por enchentes e cupins, sem incentivo do governo e com instalações precarias, o museu está se deteriorando, a coleção inclui, além dos sapatos, roupas e joias, mas o acervo perdeu mais da metade de seus itens. Atualmente o museu conta com cerca de 765 pares, incluindo marcas famosas como Gucci, Charles Jourdan, Christian Dior, Ferragamo, Chanel e Prada.

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Fatos curiosos sobre a moda

A história da moda é longa e cheia de momentos marcantes e eventos inesquecíveis, sempre haverá alguém em algum momento na história que tomará uma decisão fashion no mínimo curiosa pelos mais diferentes motivos.

Pesquisando por aí encontrei 18 desses fatos curiosos e compilei nesse post para vocês:

Fatos curiosos sobre a moda

1 – As calças caídas, usadas por muitos anos como elemento essencial do streetstyle tem origem nas prisões de Los Angeles, Califórnia, onde os presos eram proibidos de usar cintos.

Fatos curiosos sobre a moda2 – A invenção do carro influenciou a moda feminina nos anos 1900, a saias se tornaram mais curtas para facilitar que as mulheres entrassem nos carros com facilidade.

Fatos curiosos sobre a moda

3 – É possível produzir 215 pares de calça jeans com apenas um fardo de algodão.

Fatos curiosos sobre a moda

4 –  Existem cerca de 40 fashion weeks diferentes, em cidades diferentes ao redor do mundo durante o ano todo. As maiores continuam sendo as de Nova Iorque, Londres, Milão e Paris, chamados no mercado de Big Four.

Fatos curiosos sobre a moda

5 – A Era moderna do perfume começou em 1921 com o lançamento do Chanel No. 5, de Coco Chanel, a fragrância flora exótica foi criada por Ernest Beaux.

Fatos curiosos sobre a moda

6 – A primeira edição da revista Vogue foi publicada em 17 de dezembro de 1892.

Fatos curiosos sobre a moda

7 – O Crocodilo da Lacoste foi o primeiro logo de uma marca a aparecer em uma peça de roupa.

Fatos curiosos sobre a moda

8 – O sutiã foi criado por uma jovem socialite chamada Mary Phelps que, cansou de ver sua camisola aparecendo por baixo da roupa. Ela usou lenços de bolsos para criar o primeiro modelo rudimentar que foi patenteado em 1914. As mulheres do mundo todo amaram o primeiro sutiã, mais tarde uma mulher chamada Ida Rosenthal desenhou sutiãs com tamanhos de bojo diferentes.

Fatos curiosos sobre a moda

9 – Fashion designers dos anos 1500 exibiam seus designs costurando versões no tamanho de bonecas que usavam em seus “desfiles”.

Fatos curiosos sobre a moda

10 – As noivas se casam de branco por causa de Napoleão e Josefina, que pediram que as roupas para a coroação fossem confeccionadas em branco, para indicar pureza, no momento da coração eles revelaram ao papa que ainda não estavam casados, assim oficializaram a união com as roupas da coroação. O fato se transformou em hábito, antes disso as pessoas se casavam com roupas de qualquer cor.

Fatos curiosos sobre a moda

11 – Os pijamas tem bolso por causa dos faraós, que eram mumificados com os pijamas, no bolso esquerdo era colocado um escaravelho, considerado sagrado, que simbolizava a morte e o renascimento. 6 mil anos depois o pijama continua tendo bolso e ele continua sendo feito do lado esquerdo.

Fatos curiosos sobre a moda

12 – A primeira a aparecer publicamente vestindo calças foi a atriz alemã Marlene Dietrich, nos anos 20.

Fatos curiosos sobre a moda13 – O salto Anabela feito de cortiça surgiu em 1936 durante a 2ª Guerra Mundial. Salvatore Ferragamo, percebendo a escassez de matéria prima se apropriou de rolhas velhas de vinho para produzir os saltos.
Fatos curiosos sobre a moda
14 – As saias são a segunda peça mais antiga de roupa do vestuário na história da moda, mais velha do que ela somente as túnicas feitas com pele ou couro animal.

Fatos curiosos sobre a moda

15 – Os primeiros artigos do vestuário não eram costurados, eram unidos ao corpo com laços ou nós, por causa disso não saiam facilmente, uma prova de que as roupas eram artigos utilitários e não de estilo.

Fatos curiosos sobre a moda

16 – Na Roma antiga, roxo era uma cor de muito valor, era tão importante que havia uma lei que impedia que pessoas que não fossem imperadores e suas famílias de usar roupas dessa cor.

Fatos curiosos sobre a moda

17 – 6. Uma típica mulher nobre Elizabetana sempre usava dez ou mais itens de roupa de uma vez, o homem Elizabetano também.

Fatos curiosos sobre a moda

18 – A fibra Rayon foi inventada em 1880 como uma substituta mais barata para seda.

Quanto mais eu pesquisei, mais fatos curiosos eu encontrei, então é bem provável que esse post receba uma seqüencia.

Em breve!

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.