[OPINIÃO] Série nova: quando persistir ou, ‘Síndrome do Vampire Diaries’

Oi pessoal, eu por aqui de novo!

Acabou que eu só percebi que não tinham comentários agora, vamos fazer uma campanha #editoraliberaoscomentários? Brincadeira, chefinha! <3 Vamos combinar que quando vocês quiserem algum post, comentem lá no facebook d’O Cabide!

Muitos amigos meus perguntam como eu classifico séries que valem a pena seguir, as que tanto faz e as que não valem a pena de jeito nenhum. Cada um faz de um jeito, mas eu estabeleci uma regra para mim: o mínimo que eu preciso assistir, para definir se acompanho ou não, são 5 episódios. Explico abaixo:

serie-tv-como-escolher-seriado-pati-ocabide

1) Piloto – Mente aberta e paciência.

Toda série tem um dever ingrato no piloto: mostrar a que veio. Séries que precisam apresentar cenários ou universos em que são passadas, piorou. Aliás, um dos melhores pilotos que eu já vi até hoje em que um cenário precisa ser apresentado – sem um narrador falando ou um take com texto explicando – foi em True Blood. A sacada de mostrar as revistas falando sobre vampiros foi genial. Já seriados como Brothers and Sisters, Modern Family e tantas outras que não precisam explicitar seus universos levam vantagem nesse quesito. Precisamos estar cientes desse ponto para que possamos ver o piloto com a expectativa real do que pode ser mostrado nesse episódio.

2) Atuação – Os atores também estão conhecendo seus personagens.

Meu marido odiava assistir True Blood por causa da atuação da Anna Paquin. Verdade seja dita, ela era terrível nos primeiros episódios. Tenho uma amiga (Oi Mari!) que não conseguiu assistir Misfits por causa da atuação, também. E poxa, são duas séries fantásticas! Relevar atuações mais precárias podem render uma ótima série para se acompanhar. Pense em você, no primeiro mês de novo emprego. Demora a pegar no tranco também, não é? Empatia também funciona com os superstars 🙂

3) Plot – Se nem briga de amiguinho se resolve rápido, imagina desenrolar no seriado?

Tem algumas coisas que me tiram do sério, como os personagens não sentarem para ter uma conversa franca e resolver as brigas. Mas, se isso acontecesse, teríamos temporadas de que? Quatro episódios? Por isso, perceber que o plot deve ser desenvolvido e não pode ser resolvido “como no mundo real” ajuda muito nesse quesito. Entender que o enredo é o que leva a série e, muitas vezes, conflitos menores viram tramas enormes para nosso bel prazer – tipo Revenge!

serie-tv-como-escolher-seriado-pati-ocabide-2

Se você pensar nesses três pontos acima e aplicar a regra dos 5 episódios, muitas séries podem se tornar grandes joias na sua coleção de seriados do coração. Claro que tem alguns casos que são perdidos e nem com toda a paciência da Madre Teresa nós conseguiríamos assistir. No meu caso, Vampire Diaries. 

SOCORRO.

Não consigo com essa mistura de Twilight, 90210 e Pretty Little Liars. Já tentei aplicar a ‘Regra dos Cinco’ pelo menos umas dez vezes, e eu sempre falho. SEMPRE. E sempre no segundo episódio! Não há santo que me faça ter paciência para ver aquela guria sofrer, aquele vampiro sofrer/ser sensual, o cenário todo me deixa incomodada. Para os fãs, estou perdendo muito? Vale a pena o esforço?

E vocês? Qual o seu ‘ritual’ para definir se a série é boa ou não? 🙂

*imagens: reprodução

Um pouco sobre zumbis

Olá pessoas. Sou o Fernando, mas vocês podem chamar de Horse. E com esse post começo hoje minha saga aqui no O Cabide para tentar trazer um pouco de nerdices para o seu dia-a-dia.

E que tal começar falando de uma das séries mais populares da atualidade? Sim, eu estou falando de The Walking Dead. Se você ainda não assistiu, assista! É transmitido no Brasil pelo canal de TV por assinatura Fox e pela Netflix. Na verdade vou falatrsobre uma outra série, mas vocês já vão entender a relação entre as duas.

Talvez The Walking Dead nem precise de apresentação, mas não custa chover no molhado um pouquinho, né? A série, que é baseada nas HQs de mesmo nome criadas por Robert Kirkman, nos entrega um mundo pós-apocalíptico no qual algo aconteceu e uma maioria esmagadora da população mundial se transformou em zumbi. Mas, por incrível que pareça, a história não é sobre zumbis, e sim sobre a jornada incansável na busca pela sobrevivência, abrigo, água e comida de um grupo improvável de sobreviventes, liderados pelo xerife de uma cidadezinha interiorana chamado Rick Grimmes. A série já se provou um sucesso e caminha para sua sexta temporada, com a sétima já confirmada, com recordes de audiência em cada nova temporada.

Como eu disse antes, não é exatamente sobre The Walking Dead que vamos falar hoje, mas de uma série com o mesmo tema. Um spin-off de The Walking Dead que será lançado este ano, antes da estreia da sexta temporada. Eu lhes apresento Fear The Walking Dead!

Se passando no mesmo universo de The Walking Dead, porém do outro lado dos Estados Unidos, mais precisamente em Los Angeles, Fear The Walking Dead promete mostrar o início do apocalipse zumbi. Essa temática é bastante discutida pelos fãs da série original e dos quadrinhos, que imaginam como tudo começou.

Aí vocês me perguntam: Mas será que vai ser boa? Vão falar de coisas como a HQ fala? Podem desvirtuar tudo!
E a minha resposta é: Sim, isso pode acontecer. Mas não é o que a AMC, produtora de ambas as séries, pretende que aconteça, e pra te entregar uma série tão boa quanto The Walking Dead montou um time de peso, com os mesmos produtores da série original, incluindo o próprio Robert Kirkman (o criador das HQs de The Walking Dead). A direção vai ficar por conta de Adam Davidson, que entregou excelentes trabalhos à frente de diversos episódios de Grey’s Anatomy, Lie to Me, True Blood e Fringe.

Veja a sinopse oficial da AMC sobre Fear The Walking Dead.

Como era o mundo no momento em que se transformava no aterrorizante apocalipse descrito em The Walking Dead? Neste verão, a AMC responderá a essa pergunta com Fear The Walking Dead, uma nova série original ambientada em Los Angeles, que acompanhará novos personagens enquanto eles encaram o fim do mundo.

https://www.youtube.com/watch?v=cZWCU516fZU

A pretensão da série é mostrar todo o caos que antecedeu os dias da série original, antes do grupo de Rick Grimmes se encontrar. Robert Kirkman falou um pouco sobre a nova série e relevou que a história se focará em um casal de professores em Los Angeles.

Há um grande elenco nesta série, assim como há um grande elenco em The Walking Dead. Mas eu acho que o núcleo principal é a história de Sean e Nancy, que são dois professores do ensino médio, ambos com filhos de seus casamentos passados e que gostam muito um do outro.

Nisso, uma das coisas que mais me anima é o fato desta série contar a história de duas pessoas que são um time, um cobrindo o outro. Eles realmente se amam e se respeitam. Eles são um casal feliz, o que é algo não se vê muito ultimamente na TV a cabo.

Geralmente os programas de TV a cabo se focam em infidelidade, triângulos amorosos, divórcios, casamentos em ruínas, é o arroz com feijão que temos na TV. Portanto, ter um casal interessante no centro da série, lidando com a ruína da civilização e o apocalipse zumbi, ambos com filhos, é uma situação interessante.

Abaixo, uma lista de 4 coisas que já sabemos sobre Fear The Walking Dead.

1 – Sem conexão com os quadrinhos


Mesmo que The Walking Dead seja uma série de TV baseada nos quadrinhos de mesmo nome, Fear The Walking Dead não terá relações com as histórias da obra original em HQ, ainda que se passe no mesmo universo de toda a série. Apesar das duas séries seguirem de forma independente, Kirkman informou que os personagens de Fear The Walking Dead talvez descubram coisas diferentes sobre os zumbis que os personagens de The Walking Dead ainda não perceberam.

2 – Novo elenco

Cliff Curtis interpretará Sean Cabrera, um professor divorciado que está em um relacionamento com Nancy, interpretada por Kim Dickens. Frank Dillane e Alycia Debnam Carey interpretarão os filhos de Nancy, Nick e Ashley. Nick está lutando contra o vício em heroína e Ashley é ambiciosa e rebelde.

Sean também tem um filho, chamado Cody (este nome pode mudar), que passa por problemas de acessos de fúria. Ainda não foi informado qual ator o interpretará. Os dois pais tentarão lidar com os problemas de seus filhos juntamente com o pequeno inconveniente dos zumbis e o fim do mundo.

3 – Duas temporadas confirmadas
A AMC já anunciou que Fear The Walking Dead está confirmada para duas temporadas, sendo a primeira com seis episódios. É similar ao anúncio do spin-off de Breaking Bad, Better Call Saul, que a AMC também confirmou pelo menos duas temporadas no ano passado.

4 – Estreia em 2015
A 1ª temporada de Fear The Walking Dead está marcada para o verão norte-americano de 2015, o que equivale ao terceiro trimestre. Provavelmente entre agosto e setembro. Ou seja, a série estreará antes da 6ª temporada de The Walking Dead.

 

Estão todos animados para a temporada de zumbis?

*imagens e vídeo: reprodução

É publicitário, gestor estratégico e ambiental, empresário, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos.