Batom Líquido

 Olá!
Sou a Juliana, sou maquiadora e vim aqui pendurar meu cabidinho sobre um assunto muito legal: maquiagem. Especificamente, sobre o produto mais querido do momento, o batom líquido.
Os batons líquidos, para quem não sabe ainda, são o que podemos denominar como a maior inovação desde o nascimento do batom. Primeiro porque eles não vêm em uma bala (aquela parte modelada que a gente passa nos lábios é denominado bala, ok?). Ele tem a textura líquida como uma tinta e em contato com o lábio, fica sequinho como o batom. A estrutura de envazamento e armazenagem é bem próxima de uma gloss.
Então, ele é um gloss? Não! Ele é um batom líquido.
O Gloss e os brilhos labiais até tem uma pigmentação, mas sempre dão o efeito “molhadinho”. Já os batons líquidos em sua maioria, criam uma textura matificada , quase aveludada nos lábios, criando assim, uma longa duração rica em pigmentação.

 

doe-deere-lime-crime-batom-liquido-ocabide
Doe Deere, fundadora da marca Lime Crime, usando o Velvetine na cor Red Velvet

 

Basicamente esse auê todo começou (pelo menos aqui no Brasil), graças a duas marcas internacionais que você deve conhecer: Lime Crime e Kat Von D Beauty.
Ah! Vale lembrar que o conceito de batom de longa duração já existia há muito tempo. Marcas como a MAC, Maybelline e Make Up For Ever já tinham produtos assim no seu mix, até mesmo aqueles batons coloridos 24hrs, que eram verde e depois ficavam vermelhão (quem lembra?), fazem parte do conceito longa duração. Entretanto, nenhum desses produtos citados davam o efeito seco imediatamente. Sempre rolava a necessidade de aplicar algo antes ou depois do batom.
Então a grande sacada foi: formular um produto único, líquido como uma tinta e matte como o batom mais matte que você já usou na vida, hiper pigmentado e com durabilidade de horas. Esse efeito de boca tingida surge graças ao álcool ou as sílicas, presentes em quase todas as formulações que eu analisei e pesquisei.
Hoje temos uma gama de marcas nacionais e internacionais que produzem o batom liquído. Dailus, Vult, Quem disse, Berenice? ( diz a lenda que são os mais parecidos com a fórmula da Lime Crime), Eudora, Fenzza, enfim… Quase todo mundo da indústria cosmética. Até Jequiti tem o seu!

 

batom-liquido-matte-quem-disse-berenice-ocabide
Batom líquido Quem disse, Berenice? 

 

Confesso que sou super adepta dos batons líquidos, tenho pra uso pessoal e profissional de diversas marcas. E acho que é importante a indústria cosmética nacional se esforçar pra produzir produtos assim. No fim, todos ganham.  Nós por conhecermos produtos com novas tecnologias, cores e texturas; e o mercado cosmético por inovar.

 

nikkie-tutorials-tutorial-batom-liquido-anastasia-everly-hills-ocabide
Nikkie, do canal Nikkie Tutorials, usando os batons líquidos da marca Anastasia Beverly Hills nas cores “Pure Hollywood” e “Milkshake”(assista ao tutorial complelo)

 

Para aqueles que estão se aventurando nos primeiros passos no mundo da maquiagem e para aqueles que são apaixonados desde sempre, deixo aqui algumas dicas básicas sobre a aplicação dos batons líquidos:
– Mantenha os lábios sempre hidratados. Isso é fundamental para a durabilidade de qualquer batom.
– Sempre que possível, aplique o batom e deixe secar. Nada de fazer aquele bendito movimento de vai-vem com os lábios. Caso contrário, ele pode craquelar (esfarelar) no lábios. Depois que o líquido secar, sem crise. Mas sem força.
– Por ter uma embalagem como de um gloss, vem com aquela esponjinha, então vale utilizar um lápis de contorno labial na cor mais próxima ao batom. Isso vai garantir o preenchimento labial de maneira mais assertiva.

 

That´s all Folks!
Até o próximo post por aqui.

 

*Imagens: reprodução.
É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Só no truque! – parte II

truques de maquiagem

Recentemente compartilhei em nossas redes sociais o link para o post “Só no Truque”, que é cheio as dicas mais básicas e indispensáveis para a maquiagem no dia a dia. Este post é muito especial pois foi postado no início do O Cabide e foi um dos nossos rimeiros posts de beleza.

Como de lá para cá eu aprendi muito mais sobre beleza, e informações práticas sobre maquiagem invadiram blogs, vlogs , Tumblrs e murais no Pinterest, decidi fazer mais um compilado de truques para facilitar a nossa rotina de beleza, mesmo que nossos recursos, ou habilidades,sejam mínimos.

Vamos lá?

  • Você já pensou que talvez misturando um pouquinho da sua base com o seu hidratante facial você teria um hidratante com cor? Pois você estava certa! Misture os dois produtos no dorso da mão, a quantidade fica à seu critério, pois isso depende de o quanto você quer de cobertura. Quanto mais base você acrescentar, mais cobertura vai ter. O resultado com a adição de menos base será uma pele uniforme, com o tom correto da sua pele (já que é uma base que você escolheu e já está acostumada a usar), hidratada e dependendo de qual for a escolha do hidratante, também estará protegida contra o sol. Uma ótima opção para quem não gosta de usar base no dia a dia, mas gostaria de melhorar o aspecto da pele.
  • Use sua escova de dentes para esfoliar os lábios, para que eles fiquem ainda mais macios coloque um pouco do seu lipbalm favorito na cerdas da escova para auxiliar na esfoliação.
  • Para conseguir um pouco mais de cobertura na correção de espinhas e marcas com corretivos líquidos, aplique-os sobre os pontos desejados e deixe assentar por alguns segundos antes de espalhar.
  • Você tem uma sombra linda e acha que ela ficaria incrível como delineador? É possível mesmo sem produtos específicos para isso. Pingue algumas gotas de colírio sobre a sombra (na embalagem ou no pan mesmo, não vai
    danificar o produto) e use o pincel de sua preferência para criar o seu delineado. Dê preferência para sombras com bastante pigmentação, sombras soltas ou pigmentos para conseguir um resultado melhor.
  • Para evitar ficar com batom nos dentes enfie o dedo indicador na boca e puxe. Não é pegadinha! Acontece que fazendo isso você tira o excesso de batom do interior dos lábios, que é o que faz com que o batom grude nos dentes.
  • Para corrigir o seu delineador de gatinho pegue um pincel chanfrado e umedeça as cerdas com demaquilante. Use o pincel como uma borracha, passando-o por onde possa ter borrado algo ou aumentado alguma linha que não deveria. Não esqueça de retocar a base e o corretivo nas áreas onde o demaquilante possa ter removido algo.
  • Para que o batom dure mais, aplique-o nos lábios, pegue um lenço de papel e separe as folhas (geralmente elas são duplas), coloque uma das folhas sobre os lábios e com um pincel passe um pouco de pó. Isso fará com o excesso de umidade do batom seja absorvida e deixará o batom levemente mais matte . Se preferir aplique mais uma camada de batom após remover a folha de papel, sobrepor camadas dessa forma fará com que o batom dure por mais tempo.
  • Aqueça brevemente o seu curvex com o secador antes de usá-lo, assim você terá cílios mais curvados e de forma mais duradoura.
  • Confira a maquiagem fora de casa. A luz externa pode revelar alguns erros que você deixou de lado por conta da luz mais escura que temos dentro de casa.
  • Sua máscara (rímel) preferida secou e você está tentada (o) a pingar colírio para ver se salva a coitada. Não faça isso! Ao contrário da sombra que seca e volta ao seu estado normal, na máscara o colírio pode acabar alterando sua fórmula (você pode acabar diluindo demais o produto, por exemplo). Para conseguir resgatar uma máscara que secou mergulhe sua embalagem em uma caneca com água fervente por 5 minutos.

*imagem: reprodução.

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Conselhos de Anna Wintour

Eu tive um feedback super legal com o post sobre como foi a jornada acadêmica que me levou até os caminhos de uma faculdade de moda.  Estudar moda não é uma escolha fácil, além de muitas vezes não ser apoiada por todos os membros da família. Isso sem falar nos estigmas sociais e o sexismo que ronda todas as profissões ligadas ao vestuário.

E depois de enfrentarmos tudo isso, e de enfrentarmos quatro anos de pindaíba na faculdade (que é caro pra caramba!), nós temos que lutar com unhas e dentes por uma oportunidade de brilhar no disputadíssimo mercado de moda brasileiro (não vou nem entrar nos méritos do mercado de moda internacional).

Anna Wintour

E cadê a nossa chance? Trabalhar em prédios sem janelas, em um emprego que paga o salário de um trainee para funcionários pós-graduados? Ou você também pode madrugar na estação lotada de trem, para chegar no “escritório” (mal tem mesa para a equipe toda trabalhar e você nunca fica no mesmo computador) e copiar aquela peça que seu chefe comprou na última viagem que faz para Miami. Podemos falar também daquele emprego maravilhoso em que você precisa ser “dinâmico”, o que na verdade significa fazer o trabalho de todos. Desenha, modela, corta, estampa, costura, embala e vende, tudo por três salários mínimos mais o vale transporte (vale refeição não precisa, tem refeitório).

Quem nunca?

Eu li no site da Dazed and Confused um artigo muito legal sobre a presença de Anna Wintour, a editora chefe da Vogue, no desfile de formatura da Central Saint Martins, onde ela aproveitou e deu uma série de conselhos para os jovens designers de moda. Como vocês bem sabem, Wintour faz sucesso em uma das maiores revistas de moda há 25 anos. Além disso, foi madrinha das carreiras de Alexander Wang, Rodarte e Proenza Schouler, alguma coisa de útil ela deve ter para nos dizer, certo?

Anna Wintour

Sobre começar uma marca

A única coisa que me preocupa um pouco sobre sair diretamente da faculdade para o próprio negócio é que muitos tendem a não ter sucesso… Eu pessoalmente aconselharia a pensar um pouco mais antes de começar um negócio próprio e considerar primeiramente a trabalhar para um designer ou empresa que você admira.

Vá arrumar um emprego

“Vá arrumar um emprego”, disse Wintour de forma certeira. “Que seja um emprego como um designer ou um emprego em um restaurante e daí vai fazendo o seu trabalho no seu tempo livre”. Ter um emprego é a realidade da vida para todos, no final vai acabar sendo algo que vai te ajudar de outras formas.

Diga não a passarela

“Por favor, me escute quando eu digo: uma apresentação interessante e criativa é tão eficiente quanto um desfile (sobre o trabalho de formatura). Eu vejo designers gastando fortunas em desfiles que eu simplesmente não acho que sejam necessários. Uma apresentação nos dá a chance de conhecer o designer, ao invés de sentar em uma sala escura, para esperar você começar sem termos tempo de dizer ‘olá’ antes de sermos apressados para o próximo desfile”. Considerando que estudantes de moda já tem muitas dívidas (se não for mensalidades ou FIES, com certeza será por causa dos próprios trabalhos de formatura), seria bacana se tivéssemos uma apresentação que valorizasse o trabalho do estudante, mas não criasse dívidas ainda maiores.

Anna Wintour

Sem timidez

Jovens designers precisam ser disponíveis, o máximo possível. “Nós começamos um fundo de investimento para moda em 2001, depois do 11/9, para apoiar jovens designers nos EUA e o que nós temos feito é que quando recebemos inscrições para esse fundo, pedimos que o candidato também envie um vídeo”. Wintour afirma que faz isso, pois é muito importante saber como os candidatos se apresentam. “No mundo de hoje é preciso que você saiba interagir. Você não pode ser uma pessoa tímida, sem a habilidade de olhar alguém nos olhos; você tem que saber se apresentar. Você tem que saber falar sobre sua visão, seu foco e naquilo que você acredita.”

Chega de SDV

Wintour pode ter sido a primeira a por uma hashtag em uma capa da Vogue (#worldsmosttalkedaboutcouple), mas ela é a primeira a dizer o que todos nós já sabemos: quantidade de seguidores em Twitter ou Instagram não são equações que apontam para o tamanho do seu sucesso. “É possível no mundo de hoje ser famoso instantaneamente, por Instagram ou qualquer outra plataforma, sucesso financeiro e em longo prazo é bem diferente disso”.

Sociedade

“Não é comum, e digo isso por experiência, que um designer também seja bom em entender fatos e ideias. É importante ter alguém com quem conversar e discutir sobre tudo. Eu não vi muitos designers terem sucesso sozinhos, sem um sócio nos negócios.” No final das contas as coisas funcionaram muito bem para Alexander Wang e seu irmão Denis, Marc Jacobs e Robert Duffy e Christopher Kane e sua irmã, Tammy.

Como eu já fiz um post falando sobre a minha experiência na faculdade, estive pensando em fazer um falando um pouco sobre minha experiência trabalhando com moda. O que vocês acham?

*O texto da Dazed and Confused

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Intercâmbio: Como, quando e onde fazer

Mesmo com especialistas e empresários comentando que a moda no Brasil está crescendo, ainda estamos atrás comparado a outros países mais desenvolvidos, não só no quesito financeiro, mas também na parte de criação e internacionalização das nossas marcas.

Por isso, fazer um intercâmbio é uma boa ideia, não só pela experiência pessoal, mas também pelo desenvolvimento pessoal e criativo. Agora, antes de comprar a passagem e fazer as malas, é preciso ser bem realista com o seu conhecimento da língua para o país que você vai.

Intercâmbio de moda

A primeira língua para aprender é o inglês, e existem muitos planos de intercâmbio voltados só para o aprendizado dessa língua. Apesar de ser falado em muitos países, alguns destinos são mais indicados do que outros para o aprendizado. Tradicionalmente, países como os Estados Unidos e o Reino Unido são as primeiras opções, mas também são os que podem trazer mais dificuldade ao estudante, seja pelo custo de moradia ou até questões burocráticas, como o visto.

É claro que nem tudo está perdido. Por exemplo, muitas agências oferecerem intercâmbios para a Austrália e Nova Zelândia, que são mais baratos e mais fáceis de entrar para nós brasileiros. Nesse sentido, o Canadá também pode ser uma boa opção, caso você não se importe com o frio!

Agora aqueles que já possuem um inglês avançado podem considerar estudar moda fora, seja em cursos especializados ou mesmo até nas universidades. Nesse caso, a maioria delas pedem que os estudantes estrangeiros façam testes internacionais da língua, como o IELTS ou o TOEFL.

As notas necessárias variam de acordo com a faculdade, por exemplo, a Parsons exige que seus intercambistas tenham pelo menos 92 no TOEFL ou 70 no IELTS, então, se você quer estudar lá, é melhor estudar bastante!

*imagen: reprodução

Saia da mesmice

Saia da mesmice

As vezes a gente se sente estagnada, e quando nossa vida enfrenta a maresia isso reflete na nossa aparência, na maneira como nos expressamos e nos apresentamos para o mundo.

Eu acredito fortemente que a estagnação vem da repetição, de fazer sempre as mesmas coisas, se vestir sempre do mesmo jeito, comer sempre no mesmo restaurante, enfim, vem da mesmice.

Infelizmente eu não vou saber te dizer o que fazer para dar uma agitada na sua vida, mas com certeza vou fazer o que posso para te ajudar a dar uma agitada no seu guarda roupa!

Um pouquinho de humor e novas ideias não fazem mal a ninguém ?

Então aqui vão 5 conselhos para que o seu estilo saia da mesmice:

Saia da mesmice

Se dê a chance de ter algo que você sempre quis: Compre algo que no geral você não consideraria comprar por causa do preço ou por ser de uma loja que você não está acostumado. Saia da zona de conforto e faça um esforço para agradar a pessoa mais importante da sua vida: VOCÊ.

Saia da mesmice

Usar algo de um designer que você não sabe pronunciar o nome: Se você não sabe pronunciar o nome do designer então você nunca ouviu falar, e isso é ótimo. Dar uma chance para peças mais exóticas ou mais high fashion sempre acrescenta personalidade a qualquer figurino.

Saia da mesmice

Use saltos tão altos que você mal consiga andar com eles: A gente começa a se render as sapatilhas, aos tênis e as rasteirinhas e antes que nos demos conta salto alto se transformou em algo que você só usa em casamentos. Então, se você esqueceu, vou te refrescar sua memória: Salto alto se usa pra sair pra jantar (com os pais, com os amigos ou com o namorado (a), tem tudo a ver com balada (para de ser preguiçosa, quem chega da balada sem os pés doloridos tem pouca história pra contar!), e serve para todo tipo de festa, não só para as festas black tie. Eu sei que você provavelmente sabe disso tudo, mas tenho certeza que se você cedeu ao conforto da sapatilha, com certeza já não usa mais salto alto em nenhuma dessas ocasiões, mesmo sabendo que ficaria mais magra e mais estilosa usando um par deles.

Saia da mesmice

Use peças masculinas: Se possível use tudo junto, bem ao estilo Annie Hall. É a maneira mais rápida de mudar seu estilo, lembram da febre do estilo boyfriend? Bom a febre passou, mas o estilo ainda é bem visto. Gravatas, chapéus, coletes, camisas e mocassins, são todos uma boa aposta!

Saia da mesmice

Use batom vermelho: Essa pode ser mais difícil para quem está acostumada ao gloss básico, cor de boca. Mas não tem jeito, para dar uma levantada no visual não tem igual o batom vermelho. Acrescentar cor no rosto é valorizar suas feições, emoldurar o seu sorriso e se mostrar mais, assim, eu sei que para alguns essa pode ser a dica mais difícil de se executar. Não tenha medo de ficar muito sexy ou vulgar, essas coisas tem a ver com atitude e não com a cor de batom que você usa. A Mallú colocou tão bem quando disse:

Nem vem tirar meu riso frouxo com algum conselho que hoje eu passei batom vermelho

*Adaptado do Huffington Post.

**imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.