BEDA | Vai ter post todo dia!

Durante o mês de agosto a blogosfera vai ser invadida por um projeto chamado BEDA (Blog EveryDay August), primo do VEDA (Vlog EveryDay April), que tem como objetivo fazer com que os youtubers postem vídeos novos todos os dias do mês em seus canais.

beda-blog-every-day-august-ocabide

No geral O Cabide tem posts novos todos os dias úteis, tiramos os finais de semana e alguns feriados para descansar. Como ultimamente não tenho conseguido cumprir com a nossa periodicidade decidi aceitar o desafio de trazer um post novo para vocês todos os dias durante todo o mês de agosto.

beda-blog-every-day-august-ocabide-2

Por que em agosto?

Porque é nesse mês que comemoramos o Blog Day (31/08)!

O primeiro post rolou ontem e traz um sorteio super bacana para meus amados cabideiros, já estão participando?

Ainda hoje teremos mais um post novo para compensar por não ter postado no dia 01/08 (só decidi participar ontem a noite!).

 

*imagens: reprodução

badge_post_01

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Mythbuster da maquiagem|Tudo que você quer saber sobre maquiagem HD

Maquiagem. Uma paixão.
Quem nunca entrou em uma perfumaria para comprar um esmalte e saiu de lá carregada de coisas? SEM-OR!
Principalmente, quando lemos uma matéria ou uma resenha super interessante dizendo que o produto X que acabou de ser lançado é a maior revolução do mercado. Ou a vendedora te conta que o produto é MARA, quase um milagre! Aí a gente pega o esmalte, pega o produto X, mais um batom, uma máscara de cílios, o shampoo e lá vamos nós… Mas ao chegar em casa é que vamos ver se é tudo isso mesmo. E na hora você pode pensar: “Será que essa tecnologia toda dita é real ou eu fui enganada por mais uma pegadinha da galera do marketing, que criou a estratégia certeira para eu comprar o produto?”
Pensando nisso, resolvi desvendar mais um mito: a maquiagem HD.
Para conseguir entender o conceito da maquiagem HD, vamos falar um pouquinho sobre o cinema.
A maquiagem e o cinema sempre trabalharam juntos. No início do cinema devido as deficiências existentes na iluminação, a maquiagem cumpria um papel fundamental – na verdade ainda cumpre, não é mesmo? – aumentando o contraste, criando volumes onde era necessário e escondia o que não deveria ser mostrado. Estamos falando do cinema preto e branco, em especial. Nessa época, os produtos eram bem mais “pesados”, prejudicavam a pele até.
Conforme a imagem foi evoluindo, as tecnologias no mundo da beleza acompanharam esse processo também.
Com a chegada do vídeo digital e os diversos formatos de exposição (Laser Disc, DVD, Blue-Ray, etc), a maquiagem teve de se adaptar novamente para chegar a essa “leitura”. Criamos assim, novos conceitos de TV e de maquiagem. Surgia aí a TV HD e a Maquiagem HD.  O termo HD é uma abreviação das palavras High Definition (Alta definição, em tradução livre).
A maquiagem HD funciona muito bem para fotos, vídeos, para quando temos uma super festa e vamos nos deparar com fotógrafos, por exemplo. A proposta dessa maquiagem é criar uma pele perfeita sem a aparência de estar com muita maquiagem por conta dos cosméticos. Apenas uma pele radiante e belíssima.
Os pigmentos e demais componentes presentes na fórmula da maquiagem HD são micronizados. Ou seja, os ‘ingredientes” da maquiagem são misturados diversas vezes (muitas mesmo), de forma que eles se tornam micropartículas. Essas micropartículas se aderem a nossa pele de maneira praticamente imperceptível. Com isso, temos o efeito de pele coberta e corrigida, mas de maneira ultra natural. A pele acaba ficando com uma textura bonita.
pele sem primer e com Primer
Na rotina básica de uma maquiagem a ordem é: limpar a pele, hidratar e aí começar a maquiagem.
Se repararmos, ultimamente não abrimos mão de um item na hora da maquiagem, o primer.
O primer é o melhor produto para exemplificar o conceito da maquiagem HD.  Ele cria primeiro sensação de pele bonita, criando uma película sobre a nossa pele que irá disfarçar as nossa linhas de expressão mais aparentes, nos dando a sensação de poros menos dilatados. Por conta dessa película e desse disfarce óptico, ele irá ajudar a controlar a oleosidade e manter a maquiagem no lugar. Basicamente, essa é a função do primer na hora da maquiagem. Mas vale lembrar, não adianta eu aplicar o melhor primer do mercado, se minha pele não estiver bem cuidada ou limpa.
O processo de maquiar com produtos HD é similar a pintar um quadro ou um carro: aplicamos primeiro um produto para preparar a tela e depois vamos colocando uma camada de tinta sob a outra. E não são necessários “quilos” de produto para atingir o efeito da pele bonita. Na verdade, na maquiagem HD, o menos é mais.

Há uma infinidade de produtos de tecnologia HD disponíveis no mercado, bases, pós faciais, blushes, batons, sombras. Mas também encontramos novas forma de maquiar com essa tecnologia, como por exemplo, a técnica de air brush; onde uma pistola (aerógrafo) com produtos específicos é ligada a um compressor de ar que produz jatos de tinta direcionados aos pontos que se deseja maquiar. O efeito é bem legal, e também permite maquiagem corporal, por exemplo. O air brush é muito utilizado para maquiagens de efeitos especiais e maquiagem cenográfica.
Marcas como Make Up For Ever, Kryolan, Temptu, Smashbox, NYX, entre muitas outras, são ótimas para compras produtos de maquiagens HD. Mas, devido a difusão da tecnologia, já encontramos outras empresas que fabricam produtos HD com um valor bem mais em conta.
Mas Ju, e a maquiagem 3D, é a mesma coisa que a HD? Funciona?
Não. A maquiagem 3D é sim, uma pegadinha para venda. Maquiagens denominadas 3D, são maquiagens com uma grande concentração de mica. Ou seja, são maquiagens que tem muito brilho na sua fórmula. Por brilharem muito, os fabricantes dizem que dão o efeito de “saltar aos olhos” como no 3D. Sendo assim, a maquiagem 3D é um mito.

Já a maquiagem HD é uma (feliz) realidade!Um mito derrubado e um fato consumado.

 
Gostaram? Já usaram produtos de tecnologia HD? Se sim, o que você usou e o que achou?
É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Batom Líquido

 Olá!
Sou a Juliana, sou maquiadora e vim aqui pendurar meu cabidinho sobre um assunto muito legal: maquiagem. Especificamente, sobre o produto mais querido do momento, o batom líquido.
Os batons líquidos, para quem não sabe ainda, são o que podemos denominar como a maior inovação desde o nascimento do batom. Primeiro porque eles não vêm em uma bala (aquela parte modelada que a gente passa nos lábios é denominado bala, ok?). Ele tem a textura líquida como uma tinta e em contato com o lábio, fica sequinho como o batom. A estrutura de envazamento e armazenagem é bem próxima de uma gloss.
Então, ele é um gloss? Não! Ele é um batom líquido.
O Gloss e os brilhos labiais até tem uma pigmentação, mas sempre dão o efeito “molhadinho”. Já os batons líquidos em sua maioria, criam uma textura matificada , quase aveludada nos lábios, criando assim, uma longa duração rica em pigmentação.

 

doe-deere-lime-crime-batom-liquido-ocabide
Doe Deere, fundadora da marca Lime Crime, usando o Velvetine na cor Red Velvet

 

Basicamente esse auê todo começou (pelo menos aqui no Brasil), graças a duas marcas internacionais que você deve conhecer: Lime Crime e Kat Von D Beauty.
Ah! Vale lembrar que o conceito de batom de longa duração já existia há muito tempo. Marcas como a MAC, Maybelline e Make Up For Ever já tinham produtos assim no seu mix, até mesmo aqueles batons coloridos 24hrs, que eram verde e depois ficavam vermelhão (quem lembra?), fazem parte do conceito longa duração. Entretanto, nenhum desses produtos citados davam o efeito seco imediatamente. Sempre rolava a necessidade de aplicar algo antes ou depois do batom.
Então a grande sacada foi: formular um produto único, líquido como uma tinta e matte como o batom mais matte que você já usou na vida, hiper pigmentado e com durabilidade de horas. Esse efeito de boca tingida surge graças ao álcool ou as sílicas, presentes em quase todas as formulações que eu analisei e pesquisei.
Hoje temos uma gama de marcas nacionais e internacionais que produzem o batom liquído. Dailus, Vult, Quem disse, Berenice? ( diz a lenda que são os mais parecidos com a fórmula da Lime Crime), Eudora, Fenzza, enfim… Quase todo mundo da indústria cosmética. Até Jequiti tem o seu!

 

batom-liquido-matte-quem-disse-berenice-ocabide
Batom líquido Quem disse, Berenice? 

 

Confesso que sou super adepta dos batons líquidos, tenho pra uso pessoal e profissional de diversas marcas. E acho que é importante a indústria cosmética nacional se esforçar pra produzir produtos assim. No fim, todos ganham.  Nós por conhecermos produtos com novas tecnologias, cores e texturas; e o mercado cosmético por inovar.

 

nikkie-tutorials-tutorial-batom-liquido-anastasia-everly-hills-ocabide
Nikkie, do canal Nikkie Tutorials, usando os batons líquidos da marca Anastasia Beverly Hills nas cores “Pure Hollywood” e “Milkshake”(assista ao tutorial complelo)

 

Para aqueles que estão se aventurando nos primeiros passos no mundo da maquiagem e para aqueles que são apaixonados desde sempre, deixo aqui algumas dicas básicas sobre a aplicação dos batons líquidos:
– Mantenha os lábios sempre hidratados. Isso é fundamental para a durabilidade de qualquer batom.
– Sempre que possível, aplique o batom e deixe secar. Nada de fazer aquele bendito movimento de vai-vem com os lábios. Caso contrário, ele pode craquelar (esfarelar) no lábios. Depois que o líquido secar, sem crise. Mas sem força.
– Por ter uma embalagem como de um gloss, vem com aquela esponjinha, então vale utilizar um lápis de contorno labial na cor mais próxima ao batom. Isso vai garantir o preenchimento labial de maneira mais assertiva.

 

That´s all Folks!
Até o próximo post por aqui.

 

*Imagens: reprodução.
É maquiadora por formação e por paixão, formou-se em Maquiagem Profissional. Editora do blog A Juliana Não Quer Sambar, acredita que toda boa conversa deve vir acompanhada de uma xícara de café. Gosta de boa música, ama seus gatos, – Amy, Aretha e Frank – e um bom e velho Rock and Roll.

Update da dieta

Quem nos segue nos Instagram já deve saber que tive uma perda de peso razoável desde que comecei com a dieta Dukan há mais ou menos 3 meses atrás. Quando decidi fazer essa mudança na minha vida e de fato cuidar da minha saúde e do meu peso, contei tudo em um post super honesto aqui no blog, lembram?

Então achei que seria legal fazer um update da minha dieta para vocês saberem como atingi meu primeiro objetivo (perder 10kg) e como pretendo atingir meu próximo objetivo (perder 5 kg até maio), e também para vocês saberem um pouco sobre como tem sido a minha vida com a Dukan.

Dieta Dukan

Eu estou na fase Cruzeiro e faço 5 dias de alimentação de proteínas puras e 5 dias de alimentação com proteínas e legumes, que não é o que Dr. Pierre Dukan considera ideal, mas eu sou muito metódica com comida, gosto repetir pratos e achava que não estava conseguindo fazer meus alimentos vegetais renderem fazendo a alimentação no modo 1 dia proteína pura e 1 dia proteínas e legumes. Em 11 semanas perdi 13,300 kg, e sigo firme e forte, quer dizer, firme da maneira como posso.

Depois que atingi a meta dos 10 kg comecei a perder peso mais devagar e o excesso de restrições pesou legal, mais na minha cabeça do que tudo, porque eu já nem tenho mais tanto apetite, mas o fato de saber que eu não podia comer tantas coisas me deixou desanimada, e de repente eu não conseguia mais pensar em variações de cardápio, comecei a passar muito tempo sem comer e fiquei preocupada de verdade.

O melhor remédio para isso foi deixar a dieta de lado, respirar fundo e comer um cheese bacon sem dó! Além disso me permiti umas cervejas e uns drinks a mais, liberei o carbo por um dia durante um final de semana, e quando a segunda feira chegou achei que ia sofrer para voltar a linha dura da dieta Dukan, mas pensei em tudo o que estava conquistando e voltei com força.

Dieta Dukan

Tenho perdido peso mais devagar e tenho aproveitado esse período para testar mais os alimentos restritos, e os chamados tolerados, que sempre evitei ao máximo. Com isso devo dizer a vocês que estou mais relaxada, pois liberei coisas que achei que ia demorar para poder comer de novo, e continuei perdendo peso, um pouquinho mais devagar, mas continuei. A questão é que fiz uma escolha, perco algumas gramas a mais por semana ou me permito comer mais coisas que sinto falta, evitando assim pirar com uma dieta que restringe tantos alimentos?

Vou fazer uma lista do que liberei, já ressaltando que cada um tem seu próprio metabolismo, e o que não me engorda, pode te engordar. Mas vou listar mesmo assim, pois acho que essa é uma forma de fazer com que pessoas que estão em dietas tão restritas quanto a minha, se permitam mais coisas e levem a dieta com um pouco mais de leveza, se não for assim ou a gente pira ou a gente desiste! Vamos lá?

Quase todos os dias me permito um copo de suco concentrado de laranja light da marca Maguary, eu estou sentindo muito a falta de frutas, que eu comia todos os dias antes da dieta, muitas vezes mais do que uma vez por dia. Então o suco ajuda um pouco com essa questão, além disso, ver o suco na minha bandeja me deixa com a impressão de que terei o meu café da manhã habitual e isso me anima para fazer uma refeição que eu já estava começando a evitar.

Consumo duas ou três vezes por semana um Iogurte Grego light, com frutas, da marca Vigor. Esse iogurte não é liberado na dieta Dukan nem como alimento tolerado, já que possui frutas, e mesmo sua versão sem frutas possui suco de maçã na composição, que é fruta e portanto é restrito na fase Cruzeiro. Não vi mudança alguma em meu peso com o consumo desse iogurte, e eu tenho parâmetros para comparar já que ele foi um dos primeiros alimentos que liberei, então deu para avaliar bem o ponteiro da balança. Mas veja bem, eu não como sempre, eu imagino que o consumo diário possa sim ter um efeito mais representativo no peso.

Eu como comida japonesa (Não me odeiem dukanianos!), é claro que não como num rodízio, como no máximo uma porção de uramaki ou um ou dois temakis, e não como toda semana. Mas como, e não vi mudança nenhuma na balança, nenhuminha mesmo. Eu fico ressaltando as mudanças na balança, pois me peso todos os dias e sei que alguns escorregões aparecem imediatamente nos ponteiros. Também não achei que comer comida japonesa, com arroz mesmo, tenha tido qualquer impacto significativo nas minhas pesagens, e isso me deixou bem feliz, pois quando fico emburrada com a comida da dieta sei que posso recorrer a uma refeição que adoro.

Uma dose de Pisco Sour ou uma taça de vinho também não afetam a balança e faz muito bem para o humor, se você souber se limitar a uma só dose pode arriscar, se você não sabe, cuidado! Bebidas são ultra calóricas, além de inchar bastante, e isso aparece na balança com diferença de 1 ou 2 kg, será que vale a pena exagerar?

Tô comendo meu bolinho de caneca quase sempre de chocolate, feito com cacau (que é um alimento tolerado), acompanhado de sorvete e uma colher de sobremesa de doce de leite diet. Brinco com a minha mãe que é um “Petit Dukan”, minha versão dukaniana para o amado Petit Gâteau. Dependendo do sorvete dá para arriscar mais do que uma bola, como eu sempre tenho dúvidas se sorvetes light são ou não liberados pela Dukan, consumo alguns como tolerado e alguns como eu consumiria o iogurte Molico, depende da tabela nutricional. Eu gostei do sorvete light da Kibon sabor morango e baunilha, ele é feito como leite desnatado e tem 62 calorias por porção. Mas me apaixonei mesmo pelo sorvete light da marca La Basque que tem sabor coco e menta choco chip ( ? ), porém a tabela nutricional dele já é mais pesada, então consumo com cautela. O sorvete Molico é ruim demais, não recomendo nem para o meu pior inimigo! Hahahaha!

Tá vendo, não são muitos exageros, mas fazem toda a diferença e me deixaram mais tranquila para seguir em frente.

Agora quero perder 5 kg e sei que o tempo pode ser curto, mas o casamento do meu irmão é em maio e ele merece que eu esteja linda ao lado dele no altar!

Dieta Dukan

Se você tem dúvidas ou sugestões sobre dieta Dukan, alimentação, exercícios e tudo mais que engloba esse nosso mundinho de emagrecimento pode deixar nos comentários, enviar por email (ocabide@ocabide.com), por mensagem na nossa página do Facebook, ou você pode postar lá no nosso grupo de Leitores Cabideiros, e tem também a nossa hashtag do Instagram (#projetonicmenos30), ok?

O lema continua sendo o mesmo, vocês me apoiam e eu apoio vocês, eu sinto que as revistas e portais não dão muita atenção para quem está passando por uma dieta longa com um meta grande a ser atingida, e a gente precisa muito de apoio nessa fase, não é?

*para inspiração

**imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Óleo na pele

Há um tempo atrás vi um pessoal comentando no Instagram sobre o protetor solar da marca japonesa Bioré, e quão milagroso ele era para peles oleosas. A forma mais fácil de adquiri-lo era através do Ebay, como muitas das pessoas que comentavam sobre ele por ali haviam feito. Eu pedi o meu e estou desesperada para ele chegar!

Bioré

Enquanto ele não vem, procurei pesquisar o máximo que pude sobre o porque ele era tão poderoso, e pretendo falar sobre isso num post inteiramente dedicado a ele, nesse aqui vou falar o que descobri sobre como limpar a pele após usá-lo, já que ele gruda e não sai mais.

Foi assim que descobri as Oil Cleansings, na verdade já tinha visto algo sobre isso no Buzzfeed Diy, mas não me aprofundei naquele momento. Bom, agora achei que já era a hora de saber mais sobre a limpeza feita com óleo, que não tem nada a ver com a limpeza feita por um demaquilante oleoso.

Aprendi a duras penas que quanto mais se limpa a pele, mais óleo ela produz, não é nada saudável usar produtos que tem a função de secar completamente a pele. Com o tempo, e principalmente agora que tenho a pele mais complicada do que na adolescência, aprendi a respeitar a minha pele, aprendi também que pele saudável é pele hidratada. “Mas minha pele é oleosa, vou passar hidratante para quê? Vai acabar ficando mais oleosa ainda!” – É assim que a maioria das pessoas com a pele oleosa pensa, é assim que a indústria de cosméticos diz que as coisas funcionam. Então por que diabos eu usaria óleo para limpar minha pele ultra oleosa?

Oil Cleasing

O lance com a limpeza feita com um óleo, seja lá qual for o método que você escolher, é que a gente precisa entender que o óleo repele o óleo e não é ele quem causa as espinhas e os cravos, quem causam essas inflamações infernais em nossa pele são os hormônios, bactérias, células mortas, medicamentos, alimentação, tudo, menos o óleo.

O princípio que faz com que o óleo dissolva o óleo se chama teoria da solubidade, até onde se sabe não há contra indicações para o método, a não ser que você seja alérgico a qualquer um dos produtos sugeridos para a limpeza.

O método que ficou mais conhecido, a The Oil Cleansig Method, funciona da seguinte forma:

– Escolha sua mistura: O óleo de Castor tem propriedades próprias para limpezas profundas, além de ser um anti-inflamatório natural, porém é espesso e você precisará misturá-lo a outro óleo, o de oliva extra virgem ou o de girassol. Para cada tipo de pele a uma mistura ideal, para as oleosas misture 30% do óleo de Castor a 70% do segundo óleo, para peles normais misture 20% do óleo de Castor com 80% do segundo óleo e para peles secas misture 10% do óleo de Castor com o segundo óleo. Quanto mais seca sua pele estiver, menos óleo de castor se usa na mistura.

– Aplicação: Você vai precisar de uma toalha de rosto, seus óleos e água quente. Coloque uma quantidade equivalente ao tamanho de uma moeda nas mãos e esfregue suas palmas para aquecê-lo. Massageie delicadamente o seu rosto, dando atenção as áreas problemáticas, o óleo vai remover toda e qualquer impureza, inclusive resíduos antigos de maquiagem e poluição. Faça o procedimento com calma, você quer que os óleos penetrem bem nos seus poros.

– Para remover: Quando estiver satisfeita com o efeito do óleo e com a massagem use a toalha embebida em água quente para delicadamente removê-lo do seu rosto, faço o que fizer não esfregue a toalha na pele. O procedimento é feito com água quente para abrir os poros e facilitar a remoção do óleo. Aproveite que está usando uma toalha, e que ela está quentinha por causa da água, e coloque-a sobre o rosto como uma máscara, deixando-a lá até esfriar, isso irá ajudar a abrir os poros. Se quando você terminar a pele estiver repuxando, pegue um pouquinho da mistura de óleos e aplique no rosto, espalhando bem.

Esse procedimento deve ser feito regularmente, mas a frequência não pode ser muito grande, senão você resseca a pele. Nos primeiros dias após a limpeza você pode ver um aumento da oleosidade, mas isso se deve pelo fato de os poros estarem funcionando de um jeito diferente de antes, após alguns dias a oleosidade vai sumir.

Eu li no Reedit uma versão diferente para essa mesma limpeza, que elimina o uso de água quente, já que é sabido que o vapor e abertura dos poros não faz tão bem assim para a pele. Nessa versão eles também defendem o uso de qualquer óleo que você preferir, já que existem muitas opções com propriedades tão diferentes no mercado. Entre as sugestões deles estão o mineral, o de jojoba e o de coco, mas você deve conhecer sua pele, o óleo de coco por exemplo, o post diz que em algumas pessoas pode causar acne.

Essa limpeza é feita da seguinte forma:

– Umedeça o seu rosto com água morna, não ferva a água e não use água quente.

– Aplique o óleo e massageie o rosto por um ou dois minutos.

– Limpe o rosto com uma toalha embebida em água morna (nos comentários uma leitora disse que obteve resultados ainda melhores com uma toalha de microfibra).

– Uma ou duas gotas de óleo da sua preferência (a pessoa que fez o post sugere de oliva, mas disse que usa de argan) devem ser usadas para hidratar a pele após a limpeza.

A double cleasing é a limpeza mais simples de todas, até porque você compra o óleo de limpeza pronto, várias marcas já vendem, eu comprei o da Bioré mesmo (que inclusive chegou antes do que o protetor). Esse método já é bem usado no Japão, aprendi tudo sobre ele lendo esse post do Stash, que eu acho que se tornou o go to post sobre o assunto, já que é o link que todo mundo indica.

O procedimento é simples:

Com o rosto e as mãos secas aplique o óleo no rosto, se estiver com maquiagem aplique sobre os olhos também, e massageie a pele com delicadeza.

O post do Stash sugere que você então molhe a ponta dos dedos e volte a massagear a pele com os dedos molhados, para emulsionar o óleo. Mas eu vi em vídeos algumas meninas aplicando uma borrifada de água termal para emulsionar e achei que a pele fica mais bonita.

Bioré

Eu comprei o da Bioré pelo Ebay, paguei $18,00 (comprei desse vendedor), esse não é um produto que você vai achar com facilidade no Brasil, não conheço nenhuma marca brasileira que trabalhe com esse tipo de cosmético, o que é uma pena já que nós temos uma propensão a peles mistas e oleosas.

Achei o MAC Cleanse Off Oil na Sephora, apresentado apenas como demaquilante, mas na verdade ele deveria ser apresentado como um óleo de limpeza, já que se usado da maneira correta pode eliminar outros resíduos, o grande, de 150 ml, custa R$133,00 e o pequeno, de 30 ml, custa R$59,00. Também achei o Dior Instant Gentle Cleansing Oil no Morangão, o preço é R$101,50, esses dois foram os sugeridos no Stash como os disponíveis por aqui, mas acontece que no Morangão tem óleos de limpeza de muitas outras marcas, entre elas Shu Uemura e La Mer.

É importante salientar que cada tipo de limpeza tem sua função, a The Oil Cleansing Method, em qualquer uma de suas versões, é um tratamento esporádico, que visa resultados a longo prazo. A double cleansing não é um tratamento, é uma rotina de beleza que cuida da pele.

Eu pretendo aderir às duas, minha pele hoje está em seu pior, mais oleosa do que nunca e no meio de uma crise de acne, conversei com a minha prima que trabalhou com dermocosméticos e estava pronta pra enfiar o pé na jaca, quando lembrei que já tinha feito isso e não tinha obtido resultado nenhum.

Revendo as informações que eu precisava sobre algo novo, que promete melhorar a minha pele como nunca imaginei, nasceu esse post para vocês. Assim como o post que fiz sobre o meu peso, sei que tem muita gente desesperada com a pele, e eu precisava compartilhar o que aprendi!

Vou manter vocês informados sobre os resultados no Instagram, através da hashtag #ocabidenapele, e quando o protetor solar da Bioré chegar nos encontramos de novo aqui na penteadeira para falar de pele!

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.