Amor próprio

Não importa o quão bem resolvida você seja sempre vai ter aqueles dias em que não acha nenhuma roupa boa, nenhuma maquiagem é suficiente, nenhum elogio soa verdadeiro e tudo que você mais queria era não ter saído de casa.

Pois é, infelizmente ninguém está imune a dias como esse. Quando eu estou assim procuro me apegar nas coias que geralmente mantêm a minha autoestima no lugar, também ajuda bastante compartilhar esses sentimentos com vocês, tanto as aflições quanto o que me alivia.

Um dia após o feriado, cheia de preguiça e precisando de inspiração, resolvi fazer um post com as frases que mais me inspiram, espero que seja útil para vocês!

Vira e mexe posto coisas desse tipo lá no nosso Instagram também, você já nos segue por lá?

 

Uma foto publicada por O Cabide (@ocabide) em

É porque eu acho bom reforçar sempre que posso o quanto vocês são lindas!

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA | Coisas que aprendi com Amy Schumer

Amy Schumer é humorista e roteirista e tem estado cada vez mais em pauta na mídia por conta de seu novo filme, Trainwreck.

amy-schumer-trainwreck-humor-citacao-feminismo-ocabide

Eu tenho visto espalhadas pela internet entrevistas e citações, todas com o mesmo toque do humor que ela leva para o palco em seus shows de stand up, ou seja, muita acidez, muito questionamento sobre padrões de beleza, sobre o estrelismo hollywoodiano e sobre o lugar da mulher na sociedade.

Com base no que tinha visto até aqui, estava gostando bastante da Amy e estava ansiosa para assistir ao filme. Mas eu precisava saber se ela era realmente tão engraçada quanto parece e se o seu discurso feminista também tinha espaço no palco, então assisti ao show Mostly Sex Stuff, feito para o Comedy Central em 2012, e percebi que o humor dela é do tipo mais agressivo e que nessa época as questões de igualdade ainda estavam começando a surgir em seus shows. Mas mesmo achando que algumas piadas poderiam ser facilmente dispensadas, não consigo deixar de me enxergar no que ela diz, afinal faço o mesmo tipo de piadas, a diferença é que as dela de fato tem graça.

amy-schumer-mostly-sex-stuff-humor-citacao-feminismo-ocabide

O que me fez relevar algumas dessas piadas que achei desnecessárias foi ver uma mulher falando TÃO abertamente sobre a sua vida sexual, com humor e aceitação, sem se importar com o que vão pensar dela. Eu não sei se vocês já tentaram falar da vida sexual de vocês, seja lá com quem for, dessa forma. Não é fácil! Nós temos medo dos julgamentos até dos nossos amigos mais intímos.

Por conta de tudo isso, decidi juntar algumas das melhores frases ditas por Amy (na minha opinião), quem sabe não ajude a nos libertar mais um pouquinho?

“Eu direi se sou eu bonita. Eu direi se eu sou forte. Você não vai determinar a minha história – Eu vou.”

amy-schumer-humor-citacao-feminismo-ocabide-2

“Eu vou falar e compartilhar e foder e amar e não vou me desculpar com as milhares de pessoas assustadas  e cheias de ressentimento por nunca terem coragem de fazer o mesmo. Eu não sou a minha lista de amantes. Eu não sou o meu peso. Eu não sou a minha mãe. Eu sou eu mesma.”amy-schumer-humor-citacao-feminismo-ocabide-3

“Eu sou uma lutadora de sangue quente e destemida.”

“Não, eu não vou me desculpar por ser quem eu sou, e eu realmente vou amar a pele em que estou. Eu não vou batalhar para ser uma versão diferente de mim.”

amy-schumer-humor-citacao-feminismo-ocabide-4

 

“Não se sinta mal por mim, eu me acho tão bonita.” 

 

*imagens: reprodução

**Saiba mais sobre o BEDA

badge_post_01

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Sobre filmes clássicos

Olá pessoas! Mais um post meu aqui no O Cabide. Espero que vocês estejam gostando das nerdices que tenho trazido pra vocês. Já falei de série de TV e de um app muito bacana pra você ouvir música offline de graça onde estiver. Mas agora é hora de falar de cinema!

Cinema é um ótimo tema. Todos gostam de assistir filmes, independentemente do gênero que faça a sua cabeça. E há filmes clássicos que são quase unanimidade na opinião das pessoas, de tão bons que são. Como este é um tema que pode dar sequência a uma infinidade de posts, vou começar por um não tão tradicional assim, mas que eu gostei muito de preparar pra vocês.

Existe nos Estados Unidos um negócio chamado AFI (American Film Institute – Instituto Americano de Cinema) que é um órgão regulamentador da indústria cinematográfica norte-americana. Nada estranho essa instituição ser americana, uma vez que, de longe, o maior produtor mundial de filmes é a terra do Tio Sam. Mas o que a AFI fez de bacana é que, agora que a 7ª arte já completou 100 anos de história e milhares de filmes produzidos, eles fizeram uma lista das 100 frases mais icônicas e impactantes da história do cinema (sejam filmes norte-americanos ou não, ok?). E eu separei, dentro dessa lista que a AFI fez, aquelas 15 que mais me marcaram, e acho que vocês se identificarão com muitas das que eu destaquei. De quebra, coloquei uma extra que não está na lista original da AFI, mas que deveria estar (na minha modesta opinião). Vamos lá?

1 – Don Vito Corleone (Marlon Brando), de The Godfather (O Poderoso Chefão) – 1972

“I’m going to make him an offer he can’t refuse.” – “Eu vou fazer uma proposta à ele que ele não poderá recusar.”

Número 2 na lista da AFI. Por essa frase, colocada logo no início do filme, você já percebe que o cabra é macho e que não está pra brincadeira. Ela sintetiza o poder e respeito que Don Corleone tem sobre aqueles que o cercam, sejam empregados, sua família ou inimigos.

Ainda não assistiu este filme? Está esperando o que? É citado por muitos (inclusive por este que vos escreve) como um dos melhores filmes de todos os tempos.

2 – Dorothy Gale (Judy Garland), de The Wizzard of Oz (O Mágico de Oz) – 1939

“Toto, I’ve got a feeling we’re not in Kansas anymore.” – “Toto, tenho a impressão de que não estamos mais no Kansas.”

Número 4 na lista da AFI. Com esta frase, a ingênua e doce Dorothy nos mostra que o mundo à sua volta é totalmente diferente. É exatamente depois do filme ganhar cor (no sentido literal, ok? O filme começa preto e branco e ganha cor quando Dorothy entra em Oz) que ela lança a frase, e com isso nos mostra esse incrível mundo onde ela entrou.

O filme é clássico, de 1939, e até hoje é muito bacana de se assistir. Existe um mashup do álbum The Dark Side of the Moon com o filme chamado The Dark Side of the Rainbow em que ambos podem ser sicranizados e que tanto a banda quanto a produção do filme afirmam ser uma coincidência.

3 – Han Solo (Harrison Ford), de Star Wars – Episode IV – A new hope (Guerra nas Estrelas – Episódio 4 – Uma nova esperança) – 1977

“May the Force be with you.” – “Que a Força esteja com você.”

Número 8 na lista da AFI. Han Solo, como ótimo Jedi que é, deseja que a Força esteja com Luke Skywalker quando o bicho vai pegar de vez no filme. E é Força com F maiúsculo mesmo. Não vou explicar aqui o motivo, já que imagino que todos já assistiram Star Wars uma vez na vida ao menos, não? Se ainda não o fez, deveria.

4 – Travis Bickle (Robert De Niro), de Taxi Driver – 1976

“You talkin’ to me?” – “Você tá falando comigo?”

Número 10 na lista da AFI. Robert De Niro nos entregou uma atuação no mínimo excelente neste filme. É um clássico. Não é dos meus filmes favoritos, mas a atuação mostra a qualidade deste cara. A profundidade do sentimento de Travis nessa sequência (que você não vê completa no vídeo acima, pra não rolar nenhum spoiler) mostra o quão obcecado e a ponto de perder alguns muitos parafusos ele estava. Limiar da loucura total.

5 – E.T. (Pat Welsh), de E.T. – The Extra-Terrestrial (E.T. – O Extra-Terrestre) – 1982

“E.T. phone home” – “E.T. telefone minha casa”

Número 15 na lista da AFI. A tradução correta seria: E.T. telefone casa. Maaaas, a versão dublada que nos eternizou o etezinho simpático predomina por aqui. Muito provavelmente você assistiu esse filme dublado, assim como eu. E.T., um dos personagens mais adorados do cinema, passa o filme inteiro em busca de uma única coisa: Phone home…

6 – Hannibal Lecter (Anthony Hopkins) de The Silence of the Lambs – O silêncio dos inocentes – 1991

https://www.youtube.com/watch?v=iVlkZVAw8Gc

“A census taker once tried to test me. I ate his liver with some fava beans and a nice Chianti.” – “Um agente do Censo tentou me testar uma vez. Eu comi seu fígado com favas de feijão e um ótimo Chianti (vinho).”

Número 21 na lista da AFI. Anthony Hopkins nos dá o tom do tamanho da loucura em que vive o gênio Dr. Hannibal Lecter. Filme clássico recomendadíssimo.

7 – Rod Tidwell (Cuba Gooding Jr.) de Jerry Maguire – 1996

“Show me the money!” – “Me mostre o dinheiro!”

Número 25 na lista da AFI. Uma das melhores cenas deste filme, que retrata a vida do empresário esportivo norte-americano Jerry Maguire, é esta, em que Rod Tidwell arranca tudo de Jerry. Quem nunca gritou pra alguém um sonoro Show me the money ainda não assistiu este grande filme.

8 – The Terminator (Arnold Schwarzenegger) de The Terminator – O Exterminador do Futuro II – 1984

“I’ll be back!” – “Eu voltarei!”

Número 37 na lista da AFI. Uma das muitas vezes que a frase é falada em todos os filmes é esta, já clássica e dita muuuitas vezes por muitas pessoas, seja pra ir no banheiro, ir até o bar buscar uma bebida ou qualquer coisa deste tipo. Só não esperavam que seria pra mostrar quantas vezes Terminator já retornou. Inclusive, há o novo filme da série (o 5º) em cartaz nos cinemas.

Há outra frase da franquia na lista da AFI, a famosa “Hasta la vista, baby.” que é do segundo filme, porém, foi com essa que tudo começou.

9 – Forrest Gump (Tom Hanks) de Forrest Gump – Forrest Gump: o contador de histórias – 1994

“Mama always said life was like a box of chocolates. You never know what you’re gonna get.” – “Mamãe sempre disse que a vida é como uma caixa de chocolates. Você nunca sabe o que você vai pegar.”

Número 40 na lista da AFI. E com essa frase, Tom Hanks nos apresenta aquele que é talvez seu melhor personagem de todos os tempos. Forrest foi interpretado com maestria por Tom Hanks, o que lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator. Revejo esse filme sempre que está passando na TV, e você também deveria.

10 – Rick Blaine (Humphrey Bogart) de Casablanca – 1942

“We’ll always have Paris.” – “Nós sempre teremos Paris.”

Número 43 na lista da AFI. Este filme é um clássico. E muita gente acha os clássicos chatos. Até entendo. Mas este vale a pena, ele moldou as relações românticas de uma forma que foi seguida por muitos anos no cinema, incluindo a forma como os roteiros dos filmes românticos se desenrolam. Compare o que rola com os personagens com as situações vividas em filmes românticos favoritos. A chance de acontecer algo muito parecido é enorme. Vale a pena conferir.

11 – Jim Lovell (Tom Hanks) de Apollo 13 – 1995

“Houston, we have a problem.” – “Houston, nós temos um problema.”

Número 50 na lista da AFI. Mais uma vez ele, Tom Hanks, em outra ótima interpretação. Dessa vez é a história real da missão fracassada Apollo 13, da Nasa. Um filme com tom de documentário, já que retrata com exatidão toda a missão Apollo 13, desde planejamento e treinamento até os problemas (todos reais) por que passaram os astronautas e toda a equipe em terra da Nasa.

12 – Norman Bates (Anthony Perkins) de Psycho – Psicose – 1960

“A boy’s best friend is his mother.” – “O melhor amigo de um garoto é a sua mãe.”

Número 56 na lista da AFI. Norman Bates já nos mostrava o que estava por vir neste clássico do suspense de Alfred Hitchcock. Se ainda não assistiu, assista primeiro o filme original (acima), depois veja o remake de 1998 com Vince Vaughn no papel de Norman Bates (sim, é o cara do Penetras bons de bico). Depois, comece a assistir a série Bates Hotel, disponível na Netflix, que destrincha a infância de Norman. Todos valem a pena, ok?

13 – Michael Corleone (Al Pacino) de The Godfather Part II – O Poderoso Chefão Parte II – 1974

“Keep your friends close, but your enemies closer.” – “Mantenha seus amigos por perto, mas seus inimigos mais perto.”

Número 58 na lista da AFI. Eu colocaria essa frase como melhor ranqueada na minha lista, mas se vocês não perceberam eu estou seguindo a ordem estabelecida pela AFI. Michael Corleone, irretocavelmente interpretado por Al Pacino, não é mais o garoto do primeiro filme. Já assume o comando da tradicional família mafiosa em Nova Iorque. Já falei que você tem que assistir essa trilogia e tê-la na sua estante?

14 – Jack Torrance (Jack Nicholson) de The Shining – O Iluminado – 1980

“Here’s Johnny!” – “Aqui é o Johnny!”

Número 68 na lista da AFI. Jack Nicholson nos brindou com essa bela interpretação de Jack Torrance. Nenhum outro filme assusta tanto ou te deixa tão em pânico quanto O Iluminado, sem usar os artifícios dos filmes de terror batidos de hoje. É um terror psicológico muito bem escrito e amarrado. Mérito de Stanley Kubrick, que dirigiu, produziu e adaptou o roteiro baseado no livro de Stephen King, igualmente sensacional.

15 – John Keating (Robin Williams) de Dead Poets Society – Sociedade dos Poetas Mortos – 1989

“Carpe Diem. Seize the day, boys. make your lives extraordinary.” – “Carpe Diem. Aproveitem o dia, rapazes. Tornem suas vidas extraordinárias.”

Apenas o número 95 da lista da AFI, mas é um filme bom demais. Essa aqui foi escolha por gosto pessoal mesmo. Mas fica a recomendação, se você não assistiu esse filme, faça-o. Na pior das hipóteses, você assistiu a um clássico.

Menção honrosa – The Joker (Heath Ledger) de The Dark Knight – O Coringa, de O Cavaleiro das Trevas – 2008

“It’s simple. We kill the Batman.” – “É simples. Nós matamos o Batman.”

Heath Ledger nos brindou com o melhor coringa que já existiu. E com sua morte prematura, o personagem foi alçado a um nível que dificilmente será alcançado. Algo como o que acontece com um mártir.. Essa frase do Coringa, na qual ele fala que simplesmente matarão o homem-morcego, nos mostra o quão louco e, na sua loucura, o quão são ele era. Ele tinha um objetivo, um foco, uma meta. Isso tornava a coisa toda simples. Como ele faria isso? Assista o filme pra ver.

 

*imagem e vídeos: reprodução

É publicitário, gestor estratégico e ambiental, empresário, marido, dono de 3 gatos e editor do O Que Não Mata, Engorda. Apaixonado por música, cinema, literatura, automobilismo e ótimos papos com os amigos.