Biquínis plus size

O ano passou voando e blá blá blá (esse discurso vocês já conhecem), finalmente vou ter uma chance de tirar uns dias de folga de tudo, curtir meus amigos, beber whisky (Santo Jack Daniels <3) e desfilar minhas curvas com orgulho na beira de uma piscina.

Essa será a primeira vez que eu visto um biquíni sem sentir vergonha de mim mesmo e também é a primeira vez que faço isso me achando gostosa (sim, eu me acho gostosa). E tive que pesquisar bastante até encontrar o modelo perfeito, o que não foi fácil considerando que marcas de moda praia plus size são raras, modernas e com preço bacana são quase uma utopia.

Fiz uma pesquisa e achei algumas coisas bem interessantes, pensei que seria bacana transformar essa pesquisa em um post!

Se você está afim de usar algo com uma pegada pinup feita sob medida para o seu corpinho, ‘A minha praia é‘, irmã mais nova da marca Upsy, é a marca para você! Acho impossível não se apaixonar por esses biquínis e maiôs cheios de charme, dá uma olhada:

A For All Types (F.A.T.) produz roupas de banho e lingeries a partir do tamanho 46 (sem limite máximo de tamanho), tem ficado conhecida nas redes por ser uma das marcas que trouxe para o Brasil um modelo de biquíni muito popular entre as gringas. Além disso a marca é bem democrática e você pode montar seus biquínis como quiser!

A Surpreenda Store tem aquele estilo retrô maravilhoso que eu não canso de amar, principalmente quando se trata de moda praia. Lá você vai encontrar uma boa variedade de biquínis e maiôs, e também te dá a opção de montar seu biquíni com as peças que quiser. Eu achei os modelos dessa loja os mais sexy que encontrei, infelizmente o maior tamanho é o GG.

A VK é uma loja plus size multimarcas com muitas opções, inclusive quando se trata de moda praia. Lá você pode encontrar partes separadas, conjuntos, maiôs e saídas de banho. Só agora, na hora de postar, que eu percebi que só escolhi biquínis pretos, mas lá tem uma porção de cores e estampas.

E aí, preparadas para as férias?

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Antes da bolinha amarelinha

Helô Pinheiro

Helô Pinheiro

Micheline Bernardini

Micheline Bernardini

Ursula Andress

Ursula Andress

O biquíni adquiriu esse nome por ter estreado durante os testes nucleares realizados no atol de Biquíni. Os inventores franceses, o engenheiro Louis Réard e o estilista Jacques Heim, apelidaram a criação de biquíni porque achavam que obteriam uma reação explosiva! Estavam absolutamente certos!

Grandes momentos do Biquíni:

  • 1957: Brigitte Bardot brinca na praia vestindo um biquíni no filme E Deus criou a mulher. O mundo todo ficou boquiaberto, e o biquíni se tornou rapidamente um item desejado. 
  • 1960: É lançada a canção Biquíni de bolinha amarelinha. As vendas dos biquínis atingem níveis nunca imaginados!  

 

  • 1962: Ursula Andress veste um biquíni branco com um cinto no filme de James Bond, 007 contra o satânico Dr. No, e agita o mundo todo com sua sensualidade. 

 

  • 1964: O Monoquíni é apresentado na Europa. O Vaticano o condena, os norte-americanos amam e os europeus continuam a fazer história na moda. 

 

  • 1982: Phoebe Cates sai da água num biquíni vermelho no filme Picardias estudantis, essa cena é inesquecível e muito copiada! (Esse filme é sensacional, se você não assistiu, assista! Um clássico dos anos 80 que sempre vale ser visto!) 

 

  • 1983: Carrier Fisher usa um biquíni dourado em Guerra nas estrelas: o retorno de Jedi. Gente, é sério, ela tinha um corpo muito maravilhoso! Nem vestida de escrava sexual Carrie Fisher deixou de nos surpreender! 

 

  • 2002: Halle Berry usa um biquíni laranja com cinto no filme de James Bond, Um novo dia para morrer. Eu não acho necessariamente relevante, pois a Ursula tinha feito a mesma cena, mas foi bom ver uma bond girl negra e agitando um pouco as coisas em Hollywood, e acho que existia a intençaão de que isso marcasse o íncio de um novo ciclo, para o personagem e para as mulheres no cinema. 

*fonte – As 100+ – Nina Garcia

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Beyoncé arrasa de biquíni na campanha de verão da H&M

A modelo escolhida para a campanha e verão da H&M foi ninguém menos que a Beyoncé.

A diva foi confirmada como rosto da campanha no mês passado, e agora a gente pode ver o resultado da campanha chamada “Beyoncé como Mrs. Carter na H&M”.

Nas fotos, ela samba na cara de todo mundo, aparecendo com roupas de banho e mostrando um corpo de dar inveja!

Beyoncé como Mrs. Carter na H&M

Beyoncé como Mrs. Carter na H&M

Beyoncé como Mrs. Carter na H&M

As fotos são de Inez van Lamsweerde & Vinoodh Matadin.

Os biquínis chegam as lojas no mês que vem, e apesar de terem um corte bem americano eu gostei bastante, pois é o tipo de modelagem que realmente favorece as curvelíneas. Ponto pra a H&M!

E tem um detalhe nas fotos que eu adorei, em algumas poses a flor bonitnha nos cabelos foi substituída por um exótico antúrio, uma das minha plantas preferidas!

Sempre fico atenta para pequenos detalhes de styling como esse, que fazem toda a diferença na construção da imagem.

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Solar

Biquíni Solar

O biquíni solar foi criado pelo designer Andrew Schneider. A inovação é capaz de carregar o telefone celular ou MP3 player.

O beachwear high-tech possui painéis fotovoltaicos costurados por um fio condutor entrelaçado com conectores USB.

Cada biquíni é feito à mão e o processo leva cerca de 80 horas, o preço médio é $200.

Isso sim é que é praticidade!

*imagem: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.