Livro do dia: Drácula veste Dior

Nesses anos em que estudei moda e em todos esses livros de moda que li e postei aqui, sabe do que eu sempre sinto falta? Humor!

Daí esse livro do dia pode ajudar nesse quesito, afinal, se o diabo veste Prada, porque os vampiros não vestiriam Dior? E vamos combinar que ainda tem muito vampiro se vestindo como aquela versão infantil e caricata dos bebedores de sangue, estava mais do que na hora de alguém criar um guia de estilo para eles. Ou não?

Nós temos que admitir a genialidade, um livro que fala de moda e de vampiros? Tem tópicos mais populares do que esses na atualidade?

Scarlett Stoker (o nome é fictício, propositalmente imitando Bram Stoker), a autora do livro, além de falar sobre vampiros, fala sobre o Brasil, que a autora deixou claro que adora, têm até quatro momentos na leitura em que nos deparamos com referências tupiniquins, capítulos em que ela fala de biquínis, cirurgias plásticas, modelos e carnaval, é claro! É tudo meio que a aquele clichê do Brasil festivo e sensual, mas não deixa de ser uma prova de admiração.

Drácula veste Dior

Para autora, se a versão antiga esta caricata de demais a versão atual está ultrapassada, o fato de eles brilharem não supera o jeans e o moletom. (Sim, ela usa os personagens vampirescos atuais mais amados, como referências de Twilight a True Blood).

O raciocínio básico para um estilo vampiresco aprimorado questiona:

Eles precisam mesmo usar capas e corpetes? E se eles realmente precisam, não dá para ser de um designer famoso?

As joias servem também para guardar aquele sanguinho para matar a fome mais tarde, mas porque não escolher modelos mais estilosos?

HAHAHA!

É irresistível, vocês não vão se arrepender, gargalhadas garantidas!

A autora desse livro também escreve o blog de estilo Dracula in Dior, uma chance de dar para os imortais o que os stylists de famosos de Hollywood fazem pelas pessoas comuns, um certo ou errado que usa humanos como referência. Vale o clique com certeza!

DRÁCULA VESTE DIOR

Autor: Scarlett Stoker

Editora: Larousse do Brasil

*imagem: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *