Resenha: TriAcnéal

Como vocês já sabem, eu estou lidando com problemas de pele há algum tempo, começando pela acne, que só consegui resolver tratando com remédio via oral. A dermatologista me receitou o Tetralysal, fiz um ciclo de 3 meses com o remédio e obtive excelentes resultados, mas fiquei com muitas marcas e muitas cicatrizes, principalmente porque a minha acne era do tipo cística, depois disso continuei com tratamentos tópicos para diminuir as manchas e melhorar a textura da pele.

Tetralysal-pele-acne-ocabide

Para me livrar das cicatrizes o tratamento mais indicado seria o laser, mas eu ainda não aceitei a ideia por falta de condições financeiras (é um tratamento caríssimo que exige várias sessões) e por medo (existem riscos que envolvem inclusive mais manchas na pele).

pele-acne-cuidados-ocabide

Então foquei mesmo nessa questão da textura da pele. Eu já não tinha mais nenhuma erupção significativa há algum tempo, mas as minhas glândulas ainda trabalhavam como se eu estivesse lidando ativamente com a acne, o que fez com que eu tivesse MUITOS cravos, pretos e brancos. Para isso a dermatologista indicou que eu fizesse limpezas de pele e continuasse usando filtros solares com fator alto de proteção, já que cravos podem ser causados pela exposição ao sol.

Criei uma rotina de cuidados com a pele mais tranquila, não fiz mais oils ou double cleansings, até porque a pele estava realmente melhorando. Não estava uma pele maravilhosa, mas estava muito melhor!

Até o dia que eu tive que alterar minha medicação diária (como já mencionei em um post anterior, sou bipolar e tomo Lítio), e aí tudo desandou de novo.

A acne deu as caras novamente. Eu fiquei PUTA DA VIDA! Como não era recomendável que eu tomasse medicações para tratar a acne novamente, pensei em adotar alguns velhos hábitos para espantar as espinhas.

Voltei a fazer double cleansings, passei a ser mais atenciosa com a frequência na troca das minhas toalhas de rosto e fronhas (que eu sempre acabo relaxando), passei a usar um tônico todos os dias (alterno entre o tônico sem álcool da Neutrogena e o adstringente anticravos da Clean&Clear) e aplico diariamente a pomada indicada pela dermatologista (Deriva C Micro).

Mas teve uma coisa que mudou tudo (ufa!) e melhorou muito a minha pele durante o último mês. Há algum tempo, andando pela farmácia em busca de um produto que não tinha nada a ver com esse (quem nunca?), me deparei com TriAcnéal da Avène, li a descrição e o produto me ganhou em “facilita a eliminação das imperfeições devido ao efeito “peeling” na superfície da pele”. Comprei, mas acabei deixando de lado porque estava priorizando o uso da pomada pela noite, horário em que é indicado usar o produto.

Image result for triacneal

Até o dia em que resolvi ler a bula toda e pensar em uma forma de aplicar o TriAcnéal na minha rotina. Acabei decidindo usar os dois juntos.

Com o tempo a minha pele foi cicatrizando e agora com mais ou menos um mês de uso só tenho vestígios de uma acne cística que surgiu antes de eu começar a usar o produto e uma outra espinha que apareceu hoje, mas que parecer ser do tipo comum, então deve sumir logo. As manchinhas pós espinha que geralmente são bem persistentes na minha pele estão sumindo bem rápido e eu não poderia estar mais satisfeita.

No site da marca você pode encontrar todos os dados do produto, inclusive composição, mas para deixar claro vou colocar aqui algumas das suas principais funções:

  • Graças ao ativo exclusivo A Effectiose®, regula a ação dos mediadores responsáveis pela hiperreatividade da pele.
  • Limita a formação das novas imperfeições e previne marcas residuais
  • Possui ação calmante e suavizante
  • Textura não oleosa com efeito matificante.

pele-acne-cuidados-ocabide-2

E eu posso dizer com tranquilidade que o produto cumpre tudo o que promete e que foi uma agradável surpresa para alguém que estava morrendo de medo de ter que lidar com um pesadelo de novo.

Vou ficar devendo fotos do antes e depois porque eu ainda sou muito insegura com relação a aparência da minha pele, ela é definitivamente meu calcanhar de Áquiles. Mas vou buscar uma forma de lidar com isso pois sei que esse tipo de imagem é super importante para vocês.

 

SAIBA MAIS SOBRE O TRIACNÉAL

 

*imagens: reprodução

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *