Óleo milagroso

Na mesma rua onde estaciono meu carro todas as segundas feiras para ir à terapia tem um restaurante vegetariano com uma loja incrível de produtos naturais, foi lá que eu conheci e me apaixonei pela alfarroba. Lá eu também conheci e igualmente me apaixonei pelos óleos da Phytoterápica, em especial o óleo de Copaíba.

Vocês já sabem que eu amo usar óleos para cuidar da pele (leia mais sobre isso aqui e aqui), seja para limpar ou para hidratar, mas tinha muita dificuldade em encontrar tipos diferentes de óleos para experimentar. Lá eu comprei o óleo de Copaíba e o óleo de Girassol.

Hoje vou falar do óleo de Copaíba e tudo o que ele pode fazer por sua pele. Escolhi esse óleo, mesmo sem nunca ter ouvido falar dele, pois em sua descrição é dito que ele pode ser usado para tratar dermatites no couro cabeludo, como esse é um problema que lido com frequência decidi experimentar.

copaiba-copaibeira-phytoterapica-cuidados-com-a-pele-ocabide

Esse óleo é extraído da copaibeira e é comumente usado por índios da Amazônia, que consideram a árvore um “milagre da floresta”, atribuindo  à ela propriedades curativas que a tornaram conhecida como o antibiótico do mata. Mais tarde eu descobriria que a copaíba é uma das plantas medicinais mais difundidas do país.

O óleo de Copaíba surge no tronco da árvore, é uma espécie de defesa natural contra pragas como o cupim, além de combater bactérias também é muito usado como antiinflamatório, pesquisas apontam que a árvore também produz substâncias capazes de combater a leishmaniose e com ações anticancerígenas (essas propriedades são encontradas apenas nas árvores de Manaus, já as ações antiinflamatórias podem vir das árvores com origem no Rio de Janeiro e Minas Gerais).

copaiba-copaibeira-phytoterapica-cuidados-com-a-pele-ocabide-3

Considerando o que sabia até aqui decidi experimentar o óleo para tratar acne (através de oil cleasings e aplicações nos pontos afetados), bálsamo (para tratar irritações e pelos encravados) e no couro cabeludo (para tratar irritações, dermatites e diminuir a coceira).

Eu aplico o óleo direto na pele, a quantidade varia de acordo com o que pretendo tratar, só enxaguo no caso da Oil Cleansing e quando uso em maior quantidade no couro cabeludo, caso contrário deixo a pele absorver.

Em todos os casos os resultados foram surpreendentes, o óleo realmente trata a pele com delicadeza e eficiência, trazendo resultados rápidos e satisfatórios. Minha mãe também está usando para tratar alergias que ele tem com frequência por causa de sua pele ultra sensível e gosta bastante.

copaiba-copaibeira-phytoterapica-cuidados-com-a-pele-ocabide-2

Dispensei os shampoos e loções caras que estava usando para o couro cabeludo e agora só uso o óleo. Para tratar a pele eu gosto de combinar o uso desse óleo com outras coisas já incorporadas em minha rotina de beleza.

Se você quiser experimentar, pode comprar no site da própria Phytoterápica, infelizmente lá custa exatamente o dobro do que eu paguei na loja de produtos naturais onde o comprei aqui em Santo André (SP).

Estou usando o óleo de girassol para hidratar a minha pele em áreas sensíveis, como ao redor dos olhos (desde que o outono chegou essa área tem estado bem delicada), e as partes da pele em que tenho feito um tratamento para me livrar de algumas estrias. Também recomendo para quem tem rinite alérgica e vai espirrar muito nos próximos meses, esse óleo é um carinho para a pele em volta do nariz! Se você tem a pele seca pode usá-lo no rosto todo, ele é suave, não deixa a pele lambuzada e dá para ser usado durante o dia. Também já usei ele para fazer umectação nos cabelos e achei o resultado bem legal.

 

E você, também ama usar óleos?

 

*imagens: reprodução

 

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *