BEDA #14 – Perfis que você deveria estar seguindo no Instagram (PARTE 2)

A primeira parte desse post ficou muito legal e vocês curtiram bastante. Hoje finalmente trago a parte 2:

Rocio

As maquiagens da Rocia são elaboradas, cheias de cor e inspiração. Além disso ela é a única maquiadora que é referência no Instagram e não trata suas fotos para mudar a textura da pele. Ela tem lidado com acne (e publicado todo processo de tratamento no Stories) e é bem aberta com relação à questão. E é um refresco ver fotos de maquiagem sem retoques.

www.instagram.com/rocioceja_

Bonita de pele

Eu sou do tempo em que Jana Rosa trabalhava com moda e tuitava tudo o que rolava nos backstages de desfile e produções. Acompanhei o Casa da Narcisa do começo ao fim, depois veio o Agora que sou rica (que hoje é nome da sua marca de roupas e vi ela se aventurar na tv e na literatura. Não à toa o Bonita de pele já nasceu fadado ao sucesso. Skincare é pauta cada vez mais frequente, o mercado está nos apresentando inúmeras possibilidades no cuidado da pele do rosto e nesse perfil a Kana tenta desmistificar produtos e tratamentos, para aquelas que, como ela, são fascinadas pelo tema.

www.instagram.com/bonitadepele

Miriam Bottan

Não precisa navegar muito no perfil da jornalista Miriam Bottan para perceber que ela já teve uma relação bem doentia com seu corpo. Aos poucos vemos seus posts progredir para posts sobre alimentação e autoimagem. Hoje ela é bem mais pé no chão e sua jornada contra transtornos alimentares caminhou para a evolução de uma mulher que hoje é saudável e tem bastante inteligência emocional quando se trata de autoestima.

www.instagram.com/mbottan

Sarah Shakeel

Sarah é uma artista paquistanesa que ficou conhecida por cobrir estrias em glitter e ressignificar algo que a sociedade aponta como defeito há décadas. Seu trabalho é focado em colagens digitais e além do glitter ela também usa cristais, a galáxia e muitos outros temas para suas imagens cheias surrealistas.

www.instagram.com/sarashakeel

Manipulation Clan

Acho que só vão se interessar por esse perfil aqueles que também trabalham com design e fotografia. As imagens são criadas em photoshop por diversos artistas que trazem uma dose de escapismo para a fotografia tradicional.

www.instagram.com/manipulation.clan

Milena Paulina

Milena Paulina é a fotógrafa responsável pelo projeto “Eu, gorda” que tem como foco empoderar mulheres através do autoconhecimento e representatividade. Ela viaja o país todo fotografando mulheres com todos os tipos de corpos que despem-se diante de suas lentes para um novo olhar sobre si mesmas. Sua fotos são poesia pura.

www.instagram.com/olhardepaulina

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #13 – 10 fatos sobre o segmento plus size

No post de ontem mostrei alguns fatos da história da moda e da indumentária, nele eu acrescentar um tópico sobre moda plus size, mas achei que seria bacana pesquisar mais um pouco e juntar fatos sobre esse tema para um outro post. Na minha pesquisa encontrei varias informações sobre moda, mas também encontrei algumas coisas sobre comportamento, dá uma olhada:

  • Em 2014 o estilista Rick Owens apresentou um desfile da coleção verão com um casting totalmente composto por bailarinas plus size em plena Semana de Moda de Paris.
  • Ao contrário do que vimos nas notícias, a Torrid não foi a primeira marca plus size a desfilar na NYFW. Em setembro de 2013 a estilista Eden Miller of Cabiria apresentou seu desfile como parte de uma ação com o Fashion Law Institute no Lincoln Center.
  • Bia Gremion foi a primeira modelo tamanho 60 a desfilar na SPFW.
    foto: Ze Takahashi / FOTOSITE
  • Lane Bryant foi a primeira marca a usar o termo plus size em 1927.
    Catálogo da Lane Bryant
  • O segmento de moda plus size no Brasil fatura até 5 bilhões por ano.
Pop Plus | Foto: Thaysa Wandeur
  • Em 2015 Ashley Nell Tipton foi a primeira (e única até momento) estilista gorda a vencer o reality Project Runway. Hoje ela está à frente de sua própria marca plus size.
Final do Project Runway
  • Em 2015 a Marisa lançou a campanha para sua primeira linha exclusivamente plus size, que foi estrelada por Flúvia Lacerda.
    Flúvia Lacerda para Marisa | Foto: Divulgação
  • Estima-se que o movimento body bositive como conhecemos hoje tenha começado em 1967 após a publicação do ensaio “More People Should Be Fat” de Lew Louderback.
    “More People Should Be Fat” – Lew Louderback
  • As hashtags #curvy e #curvygirls foram banidas no Instagram e ainda que você consiga navegar entre elas normalmente, usando-as você corre o risco de ter o alcance de seus posts reduzido e até prejudicar a eficácia das outras hashtags no seu post.
Print do bloqueio da hashtag em 2015
  • Gordofobia ainda não é crime, mas ofender alguém por causa da aparência pode ser:
    Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:

Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa

História de Fogo

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #12 – Fatos curiosos sobre a história da moda

Calça Genes

Foto: Levi’s

A palavra “jeans” surgiu a partir da palavra “Genes”, que era usada para descrever os marinheiros de Genia, na Itália, calças de brim azul. Mas a verdade é também não era esse o nome que Levi Strauss tinha em mente para suas calças. A ideia era chamá-las de “waist-high overalls”, que para nós pode ser traduzido como macacão de cintura alta (🤔).

A primeira

The history of the Magazine - Tumblr
Gynaeceum, sive Theatrum Mulierum, impressa em Frankfurt, na Alemanha.

Existem milhares de publicações sobre moda, porém a primeira versão do que entendemos como revista de moda surgiu na Alemanha em 1586.

De Lacoste pela quebrada

Peter Saville

A Lacoste ganhou o símbolo do crocodilo em 1933 e ele viria a ficar conhecido como o logotipo criado por designers na história.

Wintour is coming

Novembro/1988 Foto: Peter Lindbergh

A primeira capa da Anna Wintour para a Vogue era tão diferente das edições anteriores que editores achavam que tinha rolado confusão ou erro por parte de Wintour.

Quero te ver de branco, quero te ver no altar

Rainha Vitória e Príncipe Albert – Fevereiro/1840

A Rainha Victoria foi a primeira pessoa a usar um vestido de noiva branco. Antes disso a cor era associada ao luto.

Meu pé esquerdo

A civilização romana é responsável por muitas das invenções relacionadas à invenção dos calçados. Inclusive foram os primeiros s criar sapatos distintos para cada pé. Antes disso os sapatos eram iguais, não havia direito e esquerdo.

Ao infinito e além!

Neil Armstrong refletido no capacete de Buzz Aldrin – 20/07/1969

A empresa responsável pela confecção da roupa usada por Neil Armstrong e Buzz Aldrin quando eles foram à lua na verdade era uma empresa que confeccionava sutiãs.

This boots are made for walking

grailed.com
A colaboração entre Griggs e Maerten resultou na criação do modelo Dr. Martens 1460.

O primeiro par de Doc Martens foi criado a partir de pneus velhos.

Mini fashionista

Foto: isiswardrobe.com
Pandora/1600

Usar modelos para mostrar criações de moda é algo que surgiu a partir de 1853, antes disso os estlistas criavam miniaturas e mostravam suas peças em bonecas.

Eu vou pro baile de sainha!

A primeira minissaia foi criada na década de 1960 pelo estilista André Courrèges. Seu polêmico comprimento chegava até o meio da coxa, quatro dedos acima do joelho.

Meu nome é Kátia

Ralph Lauren

O nome verdadeiro do estilista, galã e patrão da Rachel Green, é Ralph Lifshitz. Ralph Lauren hoje é um ícone da moda e começou sua carreira com designer de gravatas.

Meninx

O conceito de que rosa é para meninas e azul para meninos é relativamente recente. Em 1918 o Ladie’s Home Journal apresentava a ideia como regra, mas na verdade o catálogo dizia que azul era ideal para meninas por ser uma cor delicada e discreta e rosa para meninos porque era uma cor mais forte, derivada do vermelho e que representava paixão e força.

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #11 – Galeria: faça as pazes com a papada

Para quem ganha peso de repente uma das coisas que mais causa frustração é o quanto o rosto muda. E o rosto é um lugar que não dá para disfarçar ou esconder, nós temos que lidar com essas mudanças desde o começo e isso causa muito sofrimento para muitas mulheres. Meu rosto mudou bastante com o peso, meu nariz ficou mais largo, minhas pálpebras mais gordinhas (logo o olho ficou aparentando ser menor) e eu ganhei a tão temida papada. Eu nunca tive um rosto fininho, porque sempre fui bochechuda, mas as mudanças aconteceram muito rápido, foi muito difícil para mim associar que a mulher que eu via no espelho ainda era eu mesma. A disforia foi enorme e me deixou completamente perdida por muito tempo. Hoje em dia eu acho meu rosto lindo, até por isso retomei meu amor por maquiagem, mas não tem uma fórmula que eu possa ensinar para que vocês passem a amar o rosto gordo de vocês também. O que eu posso dizer é que a autoestima que recuperei com relação ao meu rosto tem mais a ver com quem eu sou, do que com me achar bonita ou me aceitar gorda. Quando comecei a me dedicar ao meu trabalho e comecei a ser reconhecida por ele, passei a querer ver o meu rosto em todos os lugares, a permitir que eu fosse mais fotografada (e até filmada), orgulho que eu sentia de mim mesma era muito maior do que qualquer insegurança que já senti com relação a qualquer parte do meu corpo. Então, tente primeiro amar quem você é e tudo o que você é capaz de fazer, talvez assim amar o resto venha com mais facilidade.

Dá uma olhada em quantas mulheres estão arrasando por aí com papadas belíssimas:

Jessica Torres

www.instagram.com/thisisjessicatorres

Hentai Hunny

www.instagram.com/shamelesscreature

Tess Holliday

www.instagram.com/tessholliday

Nicole Byer

www.instagram.com/nicolebyer

Jazzmyne

www.instagram.com/jazzmynejay

Margot Meanie

www.instagram.com/margotmeanie

Shawna

www.instagram.com/chubbycartwheels

Chrissy Metz

www.instagram.com/chrissymetz

Valerie Sagun

www.instagram.com/biggalyoga

Natalie

www.instagram.com/nataliemeansnice

Callie Thorpe

www.instagram.com/calliethorpe

Euzinha

www.instagram.com/ocabide

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.

BEDA #10 – Produtos que me ajudam a lidar com uma pele MUITO oleosa

Vocês já acompanham minhas aventuras com skincare há alguns anos. Durante um tempo tive sucesso com quase tudo que testei e se realmente fosse algo efetivo eu trazia aqui para o blog, como foi o caso das oil cleansings.

Porém pele é algo que muda muito e por mais que algumas caraterísticas permaneçam as mesmas (como ser oleosa ou seca, por exemplo), a maneira como nossa pele reage a fatores externos e internos não é imutável. Uma mudança no endereço do trabalho, na alimentação, alterações hormonais, produtos de higiene ou até produtos de limpeza podem interferir no rendimento do seu skincare.

Eu tive a pele mista a vida toda, mas depois que tive que lidar com acne cística minha pele passou a ser oleosa. Hoje em dia considero minha pele MUITO oleosa. Tentei mudanças na dieta, mudei o anticoncepcional, aumentei a ingestão de água e nada mudou.

Então eu tive que experimentar rotinas de cuidados diferentes, o que me levou a experimentar produtos diferentes.

No post de hoje vou falar sobre alguns desses produtos que eu testei bastante, em varias condições diferentes e posso dizer com segurança que eles fazem tudo o que prometem:

Máscara Facial Vichy – Quenching Mineral Mask Duo

Essa máscara é ideal para aqueles momentos em que a pele está desidratada (o que gera uma produção ainda maior de oleosidade) e precisando de um pouco de equilíbrio. Ela também ajuda a acalmar a pele e tem ação anti-inflamatória, que é ótimo para quem rosácea ou acne.

https://www.epocacosmeticos.com.br/mascara-facial-vichy-mineral-mask-duo-quench/p

Normaderm Skin Balance Vichy

Pele oleosa não equivale a pele hidratada. Precisamos ter um cuidado redobrado com a hidratação da pele oleosa. Se você acha que hidratantes são muito pesados para usar durante o dia, o Skin Balance pode ser a solução. Ele controla a oleosidade sem ressacar, sua textura é em gel e ele é extremamente leve, na verdade você nem sente ele na pele depois que seca. Perfeito para usar antes da maquiagem ou antes do protetor solar.

Além disso o Skin Balance tem ácido salicílico e LHA, que ajudam bastante a controlar a acne.

https://www.epocacosmeticos.com.br/normaderm-skin-balance-vichy-tratamento-facial/p

Loção Facial Hidratante CeraVe

Por falar em hidratação, no inverno minha pele fica confusa. Quanto mais cai a umidade do ar, mais irritada ela fica. E eu sinto que os produtos que uso para manter a pele sequinha durante outras estações podem causar desconforto ou contribuir para que a pele fique desidratada nessa época. Esse ano decidi arriscar um produto que não fosse para o meu tipo de pele e acertei em cheio! Minha pele precisava de uma hidratação mais profunda e foi isso que eu senti desde a primeira vez que usei esse hidratante da CeraVe. Ele deixa minha pele macia, melhora a textura e acaba com qualquer irritação causada pelo clima seco.
Eu experimentei ele em varias rotinas diferentes e a forma como vi melhores resultados, sem aumentar a oleosidade, foi usando ele como parte da minha rotina noturna.
Como ele tem uma fórmula delicada (além de não ter perfume, o que eu amo!), combinou perfeitamente com os outros produtos que tenho usado.

https://www.epocacosmeticos.com.br/locao-facial-hidratante-cerave/p

Loção hidratante noturna Tea Tree – The body shop

Esse é um outro excelente hidratante para a rotina noturna. Ele tem uma textura muito parecida com o Dramatically Different Moisturizer, da Clinique.
Hidrata sem pesar e quanto mais prolongado for o uso, melhor o resultado com o controle da oleosidade. Ele não evita acne, mas ajuda bastante a tratar. Também senti que ele ajudou a diminuir os cravos, que eu costumo ter bastante.

https://www.thebodyshop.com.br/produto/locao-hidratante-noturna-tea-tree-692

Sérum Facial Gotas de Encantamento

Eu sei que a Ruby Rose não é conhecida pela qualidade de seus ingredientes. Mas eu nunca tive nenhum problema com os produtos da marca, mesmo tendo uma pele super sensível e com tendência à acne, eu amei tudo o que testei. Então achei que valeria a pena testar esse sérum que promete regular a oleosidade. E valeu! Experimentei ele algumas vezes como primer e não vi resultado, mas como eu gostei da textura da minha pele quando o aplicava, decidi insistir. Incorporei ele a minha rotina de skincare, passei a usá-lo diariamente e foi assim que comecei a ver a mudança na minha pele acontecer. Seria um sonho um produto que custa R$19 realmente estar me trazendo o resultado que centenas de reais em dermocosméticos nunca me trouxe?
Eu dei uma olhada nos ingredientes do sérum e encontrei muita coisa boa: ácido hialurônico, biotina, provitamina B5, ceramidas e fito extratos revitalizantes compostos de broto de bambu, shitake, ginseng, ginkgo biloba, aveia e germe de trigo.
Além disso ele é livre de óleos minerais, parabenos e corantes.
Mas ele não é milagroso, viu?
Tem que estar com a pele bem tratada para ver seus efeitos. Testei ele sozinho e não vi o mesmo resultado.

Lembrando que você deve sempre consultar um dermatologista para conhecer melhor as necessidades da sua pele.

Fundadora e editora do O Cabide, formada em moda, fotógrafa iniciante, apaixonada por figurinos e história da moda. Futura jetsetter, feminista, gayzista, abortista, gorda, patrona do amor próprio e entusiasta da maquiagem para beleza e para a arte.